segunda-feira, 21 de março de 2016

Judeus do Yemem voltam para casa - ERETZ YISRAEL



Alguns dos últimos judeus restantes no Yemen, foram levados a Israel em uma missão secreta.
A Agência Judaica, que é responsável pela imigração judaica para Israel, disse que 19 pessoas haviam chegado nos últimos dias, entre eles um rabino carregando um rolo da Torah de 500 anos de idade.


A organização sem fins lucrativos, disse que cerca de 50 judeus haviam escolhido ficar no Iêmen. Desde 1948, 51.000 judeus emigraram para Israel a partir de Iêmen, que tem uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo. Quase todos eles foram levados a Israel como parte da Operação Tapete Mágico em 1949 e 1950.
Nos últimos anos, cerca de 200 judeus têm sofrido com os ataques contra a comunidade judaica que aumentaram no país que está envolto em guerra.

A Agência Judaica anunciou na segunda-feira que o grupo conseguiu chegar em Israel no domingo à noite na conclusão de uma "operação secreta complexa".

"Dezenove indivíduos chegaram a Israel nos últimos dias, incluindo 14 da cidade de Raydah e uma família de cinco pessoas  de Sanaa", disse um comunicado. "O grupo de Raydah incluindo o rabino da comunidade, que trouxe um rolo da Torá, Acredita-se que entre 500 e 600 anos de idade."


A Agência Judaica disse que os ataques contra judeus no Iêmen haviam subido acentuadamente desde 2008, quando professor judeu Moshe ish Bahari foi assassinado em Raydah.
Em 2012, Aharon Alex - cujo filho e quatro outros parentes estavam a bordo do vôo de domingo para Israel - foi assassinado em Sanaa e uma jovem judia foi sequestrada, forçados a se converterem ao Islã.

Após o conflito entre o governo do Iêmen e os rebeldes Houthi movimento iniciado há um ano atrás, liderados pela Coalizão Arábia intervieram militarmente, a comunidade judaica encontrou-se cada vez mais em perigo e as operações secretas para trazer judeus para fora do Iêmen foram intensificadas.

A Agência Judaica disse cerca de 50 judeus permanecem no Iêmen, incluindo aproximadamente 40 em Sanaa, onde vivem em um complexo fechado adjacente à embaixada dos Estados Unidos e se beneficiam da proteção de Autoridades iemenitas.

Tanto a capital quanto Raydah são controladas pelo movimento Zaidi Shia Houthi, cujo slogan é: "Deus é a grande! Morte à América. Morte à Israel. Maldição sobre os judeus. Vitória do Islan!"


Militantes jihadistas sunitas da Al-Qaeda e Estado Islâmico (IS) também ganharam terreno, tirando partido da agitação.
O Presidente Executivo da Agência Judaica, Natan Sharansky, disse que a chegada do último grupo de imigrantes judeus do Iêmen foi "um momento muito significativo na história de Israel".

"Desde a Operação Tapete Mágico em 1949 até o dia atual, a Agência Judaica tem ajudado a trazer para casa Israel, judeus iemenitas. Hoje nós estamos chegando ao fim desta histórica missão."

"Este capítulo na história de uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo está chegando ao fim, única com mais de 2.000 anos de idade, contribuirá agora com estes judeus iemenitas para a continuidade do Estado de Israel.”

AM YISRAEL CHAI!

Fonte: BBC News


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem