sexta-feira, 2 de novembro de 2018

NOSSA BOCA SE ENCHEU DE RISO E OS NOSSOS LÁBIOS DE JÚBILO!!!


NOSSA BOCA SE ENCHEU DE RISO E OS NOSSOS LÁBIOS DE JÚBILO!!!


Não, o novo presidente do Brasil ainda não tomou posse; o Brasil ainda não levou a Embaixada brasileira para Jerusalém; o novo ministro das relações exteriores ainda não foi escolhido (até este momento); mas, a nossa boca se encheu de riso e os nossos lábios de júbilo, porque temos visto a Ação do Nosso Deus.

Temos assistido em nossas multitelas coisas que mesmo orando, não tínhamos ideia de como ocorreriam. Um presidente da República imediatamente após ser reconhecido como vencedor de uma eleição, como seu primeiro ato: curva sua cabeça para agradecer a Deus... 

Declarações firmes de que as promessas de campanha, para uma nação cristã, cujos valores são pautados na Palavra de Deus e que não concordava com a postura do nosso Ministério de Relações Exteriores, que sempre teve uma posição absolutamente contrária a Israel, chamando a nação de Israel de "Terras ocupadas" e como na Guerra de 2014 na Faixa de Gaza, chamaram os judeus de genocidas.

Nunca se discutiu Relações Exteriores numa campanha política, mas, quando o Brasil chamou o seu embaixador, numa posição beligerante contra Israel, no Governo da Presidente que foi deposta por prevaricar em seu cargo, bem como o seu partido que revelou-se, como os atores do maior escândalo de corrupção mundial de todos os tempos. Naqueles momentos: Deus despertou o seu povo.

Vimos uma ação sobrenatural com portas se abrindo, pessoas chaves sendo conectadas e pessoas absolutamente desconhecidas e sem a menor importância, sendo usadas para que A Palavra da Verdade confrontasse os enganos e as mentiras. Uma luta para que a nação brasileira, não fosse contada entre as nações malditas por Deus, por amaldiçoarem a Israel.

Em 2014, num congresso cristão por 12 horas, cerca de 12 mil pessoas intercederam para que cessasse a Guerra da Faixa de Gaza, ato contínuo, um grupo de líderes foi até o Itamaraty para levar um abaixo assinado, mostrando ao então governo de Dilma Roussef, que não aprovávamos a posição daquele governo contra Israel.

Nos trataram com desprezo, mandando um agente subalterno nos receber... Fomos no mesmo dia até a Embaixada de Israel no Brasil, para manifestar o nosso apoio e pedir perdão pela posição tomada pelo nosso governo contra Israel ao então Embaixador Israelense no Brasil que tinha sido chamado à sua Pátria, para depois em seguida receber a Embaixada Israelense no Chile. 

O Brasil logo em seguida recebeu como Embaixador, um Druzo, como mostrando que se tratávamos Israel daquela maneira indigna, seríamos tratados também com menor importância.

Isso tudo piorou quando o Embaixador foi chamado de volta e ficamos mais de um ano sem ninguém que oficialmente representasse o Governo de Israel em nossa Terra.

Neste tempo oramos, nos posicionamos, novamente fomos até a Embaixada para orar e para manifestar nosso repúdio à posição daquele governo. Pois aquele governo caiu!

O Vice presidente então assumiu a Presidência da República e Deus nos levou agora até a Sala Principal do Itamaraty, para falarmos que Relações Exteriores a partir deste momento, seriam discutidas nas eleições, pois como cristãos, a postura de nosso governo com relação a Israel era muito importante para os milhões de brasileiros, que amam a Deus e pautam suas vidas com padrões estabelecidos na Bíblia Sagrada.

As posições daquele governo diante da ONU, não reconhecendo um vínculo histórico com Israel, não mudaram, não obstante as promessas que recebemos... Infelizmente este mesmo governo, passou a ser exposto com inúmeros casos de corrupção que o tem feito sangrar, cambaleante até o seu ocaso, mesmo nos tendo recebido uma segunda vez, na mesma Sala do Palácio do Itamaraty, quando de novo, clamamos para que o Brasil mudasse sua posição para com a Nação de Israel.

Quanto choro, quantas pessoas de Deus nesta nação, clamaram dizendo: "Deus! não é assim!!! Não concordamos com esta postura de nosso governo. Deus por favor aja em nosso favor!!!"

Continuamos como quem sonha, porque os improváveis, os sem recursos, o baixo clero, os desconhecidos, os sem nome, os sem pedigree, os sem estrutura, tem sido levantados em nossa nação diante de autoridades, diante da mídia, diante dos famosos para dizer: O BRASIL É DO SENHOR JESUS! 

Movendo quem Ele quer, nossos irmãos midiáticos, pessoas que Deus tem colocado em posições estratégicas, começaram a se unir, coisa que parecia impossível... Uniram-se todos por uma causa! Uniram-se todos pelos valores do Reino de Deus, da família, da dignidade. Uniram-se contra o desejo de fazerem o Brasil um país com uma ideologia repugnante que faliu outras nações por todos os lugares aonde foram implantados, não fazendo dos pobres pessoas com mais dignidade, mas, fazendo dos líderes destas revoluções, pessoas riquíssimas que passaram a usar a manipulação das massas para se perpetuarem no poder.

Autoridades governamentais orando, agradecendo a Deus e reconhecendo o Senhorio de Cristo sobre o Brasil, é isso que estamos vendo!

Profetas de Deus, falando do maior púlpito desta nação, que é a Tribuna do Congresso Brasileiro, que temos que nos arrepender como nação, que os corruptos seriam abatidos, que os alicerces da mentira, do engano, da corrupção, da miséria, das trevas seriam abalados...

E as palavras tem se cumprido diante dos nossos olhos...

Quem são? Ninguém!

Toda a honra e glória e louvor, ações de graças sejam dadas ao Nosso Deus! Pois Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas! A Ele pois a Glória, para sempre! Amém!!!

Judeus e não judeus, orando juntos por Israel em 2014, num Jejum e em 12 horas ininterruptas de oração para que a Guerra de 2014 cessasse. Naquele dia durante 12 horas, houve o primeiro cessar fogo daquela Guerra. Enquanto orávamos a Guerra parou!



Um profeta na Biblia juntos dois pedaços de madeira em sua mão, sob a Ordem de Deus e as juntou demonstrando que nas Mãos do Nosso Deus, os dois povos, duas nações que começaram juntas e depois se separaram se fariam um só, NAS MÃOS DO NOSSO DEUS!

 Encontro de representantes do CAB - Conselho Apostólico Brasileiro com o Administrador da Embaixada de Israel no Brasil no tempo em que Israel não tinha um Embaixador para a nossa nação como retaliação à postura do nosso governo.

Nossa reunião com o Ministro das Relações Exteriores do Brasil na Sala Principal do Palácio do Itamaraty, para pedirmos que o Brasil mudasse sua postura com relação a Israel e reconhecesse que Jerusalém é a Capital Indivisível do Estado Judaico de Israel.


O então Chanceler Brasileiro José Serra, quando nos recebeu no Itamaraty


O Chanceler Aloysio Nunes, que nos recebeu uma segunda vez, com o mesmo pedido para que o Brasil mudasse a postura que vinha manifestando na ONU contra Israel, não reconhecendo vínculos históricos do povo judeu com a Cidade Velha de Israel e com o Monte do Templo, coisas absurdas sob qualquer ponto de vista.


Encontro com o Cônsul de Israel em São Paulo, Dori Goren e sua esposa Cecília Goren e importantes líderes da Comunidade Judaica Paulistana e Brasileira.


O "enfim" Embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, no Congresso Brasileiro, na comemoração dos 70 anos da Independência de Israel.

A mesa diretora da Celebração dos 70 anos do Estado de Israel, com a participação do Dep. Roberto de Lucena que trabalhou incansavelmente para que pudéssemos estar diante de autoridades para interceder por Israel, o então Presidente da Bancada Evangélica no Congresso Brasileiro, Dep. Takayama, o Embaixador de Israel e o Prefeito de Aparecida de Goiânia, um homem bastante ligado à causa de Israel.

 Mário Bramnick, Presidente da Coalisão Latinoamericana de apoio a Israel, conselheiro do Presidente Donald Trump e um dos fomentadores da mudança das Embaixadas dos USA e Guatemala para Jerusalém. Também O Cônsul Dori Goren, em evento Parlamento e Fé, realizado em Gramado - RS em maio de 2018.

 Pedra da Tikva (Pedra da Esperança - Caminho para o Jaffa Gate na cidade Velha de Jerusalém). "Parei meus pés, junto à tuas portas, Oh Jerusalém, Cidade Unificada".


Paulo de Tarso, apóstolo 
Conselho Apostólico Brasileiro