quinta-feira, 7 de junho de 2018

SHELACH LECHÁ - ENVIA


SHELACH LECHÁ - ENVIA 

Números: 13:1 A 15:41
Josué: 2:1 a 34
Hebreus 3: 7 a 19

Núm. 13: 1 e 2 - ׳׳E falou O Eterno a Moisés dizendo: Envia homens para espiar a Terra de Canaan que Eu dei aos filhos de Israel; um homem de cada tribo, todos príncipes das tribos de seus pais enviareis."

Como pessoas podem olhar as mesmas coisas e enxergarem e  concluírem coisas totalmente diferentes? 

Moisés envia os 12 príncipes de Israel e estes são nomeados. Dentre eles Hosheia, servo de Moisés da tribo de Efraim, a quem Moshê (Moisés) chamou Yehoshua (Josué) e Calebe da tribo de Judah. Todos os outros príncipes que foram honrados tendo seus nomes gravados e destacados na Torah, morreram da praga que procedeu do Eterno, pela maneira que se posicionaram em relação à missão que lhes foi confiada.

Josué, que tinha sido um dos doze espias, quando assume o lugar de Moisés, guiando o povo agora na Conquista da Terra Prometida, do outro lado do rio Jordão, agora por sua vez, enviou dois espias, e curiosamente a Torah não cita os seus nomes. Entendemos pela tradição judaica que estes dois heróis foram Pinchas (de quem falaremos em breve), filho de Eleazar, filho de Aharon e Salmon da tribo de Judah, antepassado de Jesus, que casou-se com Raabe de quem gerou Boaz.

É no mínimo curioso depois de ter ficado 40 anos no deserto porque aqueles dez espias manifestaram a terrível incredulidade contra Deus, Josué ter escolhido apenas dois, número que lembrava ele mesmo e seu companheiro de aventuras Calebe, nesta nova oportunidade.

A Honra que muitos vêm no chamado, não se pode comparar com a honra que se dará aos que cumprirem o seu chamado.

Muitas pessoas não se dão conta que muito mais importante é como se termina uma caminhada, do que como se começa. Muitos ficam olhando e vivendo de glórias passadas, e deixam de cuidar de seu testemunho e de como vão devolver a autoridade confiada à quem lhe confiou. Em outras palavras, no dia em que O Eterno vier para cobrar os talentos, ou como se edificou, sobre o fundamento que Ele estabeleceu, veja lá o que você há de apresentar.

Josué e Caleje, um da tribo de Efraim, outro da tribo de Judah. assim como em Ezequiel, estas tribos são juntadas numa só vara na Mão do Nosso Deus:

Ez.: 37: 19 - "Tu lhes dirás: Assim diz O ETERNO Deus: Eis que tomarei o pedaço de madeira de José, que esteve na mão de Efraim, e das tribos de Israel, suas companheiras e o ajuntarei ao pedaço de Judá, e farei deles um só pedaço, e se tornarão apenas um na Minha Mão."

A tribo misturada de Efraim (filho de José com uma Egípcia), é um símbolo da Igreja (pessoas de todos os povos, raças, tribos, línguas e nações), que é juntada à tribo do Leão de Judah, símbolo dos hebreus de todo o mundo que tem sido reunidos por Deus, sob um só nome: JUDEUS. (Para que se cumprisse a Palavra de Bênção do Pai Israel a seu filho Judah - "Judah, teus irmãos o louvarão".)

Estes dois príncipes vão com os outros dez para espiar toda a Terra Prometida. Desde as regiões mais prósperas até nas mais inóspitas haviam povos que dominavam ali. 
O que vamos fazer para possuir uma terra que está tomada por muitas nações e cujos valentes são fortemente armados e moram em cidades muradas, e que cultuam seus deuses? 

"Eu não sei!", devem ter pensado Josué e Cabele, mas, o resultado é:  Venceremos, pois o que Deus falou se cumprirá!

Há pouco tempo ambos estavam encurralados entre o Mar Vermelho e os Exércitos de Faraó, e viram O Grande Livramento que o Eterno deu ao seu povo, quando cruzaram pelo meio do Mar, andando em terra seca. Quem poderá nos resistir?

É muito comum desde os anos 90 do último século, muitos ministros cristãos ao redor do mundo falarem sobre Mapeamento Espiritual, e gastarem bastante tempo observando pontos de violência, de tráfico de drogas, prostituição, locais de muita idolatria ou de envolvimento com cultos onde se invocam o mundo espiritual das trevas, e por observações naturais se constata que tipo de autoridade espiritual governa sobre determinada região. 

A guerra espiritual nunca foi e nem pode ser um fim, mas, um meio, como foi para Josué e Calebe, que foram observar, espiar a Terra Prometida, para identificar como ela era, quais as dificuldades para tomá-la, que estratégias se deveriam empregar para a Conquista e muito mais precioso: Qual o prêmio dos vencedores?

Pois o olhar dos 10 que pereceram e levaram Israel a desejar que se levantassem outros líderes, que não Moisés e Arão, que os fizessem voltar ao Egito, esteve muito mais voltado às dificuldades que enfrentariam, do que ao Prêmio que conquistariam. Entre uma coisa e outra, deram as costas para O Nosso Deus, O Autor e Consumador da Nossa Fé. O Dono do querer e do efetuar.

Os relatos de Josué e Calebe, por sua vez, não são irresponsáveis, não são alienados, são fiéis, mas, permeados de FÉ, de convicção que chegou a hora de possuírem a Terra que Deus prometeu a seus antepassados e à todas as gerações de Israel, e que eles eram o povo para a Conquista. Eles fizeram observações sobre as fortificações, sobre onde viviam seus inimigos, mas, também como era a Terra em que todos iriam morar...

Há pessoas que são positivistas, e mesmo em situações adversas motivam todos a enfrentarem os seus medos e a se lançarem ao ataque. ESTES SÃO OS QUE LEVAM PESSOAS ÀS SUAS PIORES RUÍNAS... Porque dependem da SORTE!

Outros são negativistas, e jamais se lançam a um desafio por medo de se perder o que já se conquistou... Na verdade tais pessoas conquistam o mesmo que aquelas pessoas que saíram do Egito: O deserto! Se esta é a sua maior conquista então você vai morrer nela, NO DESERTO!

Há pessoas no entanto que ouvem a Deus, que se lembram de seus poderosos feitos, e das Palavras que receberam e então enfrentam tempestades, adversidades, revoltas, crises, necessidades, medos, impopularidade, e até um dos maiores inimigos... O PASSAR DO TEMPO... Para que possam viver e possuir o que Deus lhes prometeu alcançar...

Josué e Calebe, não fundaram a II Igreja "Seja lá qual for do deserto", com suas famílias e meia dúzia de seguidores fiéis, abandonando os que tinham perdido a visão... 

Calebe, depois de ter gritado: "EIA! Subamos e possuamos a Terra!" Juntamente com Josué, rasgaram suas vestes, por conta de terem vista a Promessa de Deus, enquanto seus companheiros viram apenas o poder de seus inimigos, porém, o Príncipe de Efraim e o Príncipe de Judah, seguiram com o povo de Deus... 

O Povo é de Deus, e nós? Apenas ovelhas de seu Pastoreio? "Para onde iremos nós? Só Tu, tens as Palavras de Vida Eterna!!!" - Diria o Apóstolo Pedro.

Vivemos um tempo em que muitas pessoas falam mal da Igreja, criticam pastores e líderes; também destroem seus casamentos, quebram vínculos de amizade de tantos anos, entendendo que não é mais possível o convívio e se acham os iluminados por acharem que há uma maneira melhor e mais direta de relacionar-se com Deus, AH!!! E invariavelmente vão chamar os que não pensam igual de RELIGIOSOS!!!! 

Pois, tais pessoas não sabem que chamar em Israel alguém de religioso não é uma ofensa é um elogio. Permanecer, depender, confiar, acreditar fez com que os dois espias, permanecem vivos até que se cumprisse a Sentença do Nosso Deus, de que todos os que tinham mais de 20 anos, no censo que se levantou, morreriam naquele deserto, pois Deus, não quebraria A Sua Palavra deixando de  conduzir o povo de Israel para possuir a Terra Prometida, mas, aquela geração que O desprezou, não viveria para ver o cumprimento de tal promessa... Apenas dois viveriam e a veriam: JOSUÉ e CALEBE.

Talvez seja por isso, que Josué enviou só dois espias; Talvez por isso não tocou shofar e nem fez luminosos com os nomes dos que foram enviados, mas, almejou um resultado diferente do que há 40 anos atrás, quando só ele e Calebe, tiveram os seus olhos iluminados pela Direção de Deus...

Este dia foi um dia de tristeza e de dor 9º dia do 5o. mês, tradicionalmente conhecido como 9 de Av (nome dado a este mês desde a volta do povo do cativeiro Babilônico). A falta de confiança em Deus, depois de tudo o que O Eterno fez por seu povo lhes confiando A Torah, os tirando do Egito, até hoje é lembrado. Um período de dor e tristeza que aparentemente se repetiu tantas vezes na história, como se mais de uma vez durante a Vida de Israel, em outras momentos, as pessoas também deixaram escapar pelo vão dos dedos oportunidades vindas de Deus, porque não viram e nem conheceram O Tempo da Sua visitação.

O Templo construído por Salomão foi destruído na mesma data;
O Templo construído por Zorobabel e remodelado por Herodes foi destruído na mesma data;
O Imperador Adriano, mandou lavrarem a Esplanada do Templo, e mudou o Nome de Jerusalém para Aelia Captonila na mesma data;
Os judeus foram expulsos da Inglaterra na mesma data;
Os judeus foram expulsos de Portugal e Espanha na mesma data.

O que uma visão distorcida pode gerar de destruição numa família, numa congregação, numa nação. 

Confiar em Deus, ouvir sua Voz, depender Dele para cada passo, em outras palavras: TEMER O SENHOR é O Princípio da Sabedoria!

O Autor do Livro de Hebreus adverte que há um grande problema em depois de muitas experiências com Deus, de conhecer O Eterno, tempo em que já deveríamos estar ensinando, muitos ainda permanecem dependendo do "leitinho", do alimento para bebês.

Bem falou Moisés: "Quem dera que todo Israel profetizasse!" 

Quando somos guiados por coisas humanas, pelo o que as pessoas dizem, pelo que os sentimentos apontam, pelo misticismo, somos levados a pecar porque não olhamos e não buscamos a Deus!

Dentre os rudimentos da Doutrina de Cristo estão: "Arrependimento de obras mortas e Fé em Deus". Pois quando não somos guiados por Deus, mas, pelo positivismo de uns, negativismo de outros, pelo tempo e temperatura, pela sorte, pelo "feeling", isso acaba terminando em morte... Muitas pessoas realizam tantas coisas, depois de terem desobedecido a Deus, depois de terem sido corrigidas e repreendidas, entendendo mesmo que erraram, continuam agindo de forma humana, natural, carnal e demoníaca, continuam querendo realizar coisas para concertar o estrago que fizeram dando as costas para Deus. 

Adão e Eva cozeram vestimentas com folhas de figueiras... Muitos em Israel tomaram a iniciativa de subirem para possuir a Terra Prometida. Vendo a reprovação de Deus diante do Pecado da nação, tentaram fazer com a "força de seus braços", mas, jamais se arrependeram de seu pecado. No lugar do ARREPENDIMENTO, buscaram esconder seus pecados, e isso por ORGULHO...

Moisés ainda os advertiu: "Não vão tentar tomar a Terra, porque Ele não irá com vocês!" Resultado: Muitos outros morreram...

Obras Mortas são ações realizadas sem se importar com a Vontade de Deus...

Fé é um Dom de Deus; Fé vem pelo Ouvir A Palavra de Deus; a Fé sem obras (sem atitudes) é morta! Mesmo diante das maiores adversidades confie no que Deus te falou! Confie na Palavra de Deus; confie e permaneça confiando que O Livramento virá do SENHOR! 

Pense e aja como os amigos de Daniel na fornalha: -"Escuta aqui, oh Nabucodonosor (dos infernos - acréscimo meu), se Deus quiser nos livrar das tuas mãos e da fornalha ardente, nos livrará, se não quiser saiba que nós não nos dobraremos diante desta estátua detestável."

Pense e aja como Ester: -"Avise para todo o povo jejuar por três dias inteiros, que não comam e nem bebam coisa alguma, depois disso eu entrarei na presença do rei e se perecer, pereci."

Mat. 6:22 - "São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que há em ti forem trevas, em que densas trevas estarás."

Tudo o que lembra este dia... (A lembrança da Parashá SHELACH LECHÁ) é triste, mas, não nos encerraremos na tristeza e nem no medo, e muito menos no passado, mas, alçaremos nossos olhos ao ETERNO, "de onde nos virá O Socorro", "O Nosso Socorro vem, d'Aquele que fez Os Céus e a Terra".

Não olhamos para as circunstâncias, olhamos para YESHUA, O AUTOR E CONSUMADOR da nossa Fé. Nele e somente Nele temos EMUNAH SHLEMÁ (Fé completa), porque Ele não apenas profetizou coisas, Ele é O CUMPRIMENTO de cada Palavra e Profecia...

Hc.: 3:17 e 18 - "Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, TODAVIA, EU ME ALEGRO NO ETERNO, EXULTO NO DEUS DA MINHA SALVAÇÃO!"



KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem