sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

MIKETZ - AO FINAL


MIKETZ - AO FINAL

Gênesis 41: 1 a 44:17
I Reis. 3:15 a 4:1
Marcos 13:1 a 14:31

"Ao final de dois anos completos, Faraó teve um sonho..." (Gen 41:1) 



MIKETZ - "Ao final", "ao cabo" - O quão profundo pode ser este poço? Parece que aquela cisterna sem água, na qual Yossef (José) foi lançado se tornaria símbolo de uma importante parte de sua vida. A parte mais difícil por certo... Talvez em seus pesadelos, por conta da vida que passou a enfrentar longe dos olhos e cuidados de seu pai, sempre o levassem de volta para aquele poço... Mas, um dia ele seria tirado de lá, para sempre!

Um menino sonhador, o mais novo dentre todos, porém o mais amado. Atormentado por seus irmãos, amado por seu pai, vendido como escravo, sacado de seu lar, para a incerteza do futuro; foi para o Egito e conheceu a riqueza, a arquitetura, os deuses dos egípcios, e tornou-se um servo. Ele que não fazia trabalhos braçais na casa de seu pai, passou a limpar o chão da casa de Potifar. 

Um lindo jovem, sadio, de ótima formação, despertou a lascívia da mulher daquele homem tão importante... O que o fez resistir? Será que era a esperança de que se fizesse tudo certo, o Deus de seus antepassados ainda poderia se lembrar dele? 

Mas..., talvez o tivesse esquecido, as promessas fossem coisas de sua cabeça, afinal como alguém pode ir tão baixo?

Como alguém se manteve íntegro, mesmo quando ninguém o estava olhando? Traído, vendido, foi acusado injustamente e preso por um crime que não cometeu.

Não sabemos quanto tempo José ficou preso. Mesmo naquela prisão (imaginem como deveria ser uma prisão no Egito há quase 4 mil anos atrás) ele tinha sobre a sua vida a Graça de Deus. 

Esta Graça de Deus em José, manifestou-se diante do carcereiro, que teve em José alguém em quem podia confiar. José transformou-se num líder daquele lugar, e passou a cuidar de todas as coisas... 

José traído, vendido, decidiu fazer daquele lugar, um lugar melhor... 

Num obscuro dia, dia aparentemente sem esperança nenhuma, dois dos presos tiveram sonhos.

Quem sonha, aprende a interpretar sonhos, havia sobre José, O Espírito de Deus, O Deus dos espíritos dos profetas era com ele, e José traz interpretação ao copeiro e ao padeiro do Faraó. 
Um haveria de morrer e o outro de ser restaurado em seu ofício... Mas, quando estes sonhos se cumpriram JOSÉ FOI DE NOVO ESQUECIDO!

De todos os golpes, me parece que por incrível que pareça, este pode ter sido o mais dolorido... José pediu ao Copeiro, que quando fosse solto e restaurado em seu ofício diante do Faraó, se lembrasse dele, talvez pedisse ao Faraó em seu favor... Mas, depois de passadas algumas horas naquele dia; depois de passarem alguns dias naquela semana, depois de passadas algumas semanas daquele mês, depois de um, dois, três meses, que aquela interpretação encheu o coração do Copeiro de esperança, que cumpriu-se cabalmente... A esperança de José na solidariedade do Copeiro aparentemente desapareceu...

A Bíblia não cita nada que possa ter ocorrido naqueles dois anos... Eles simplesmente passaram.

Se passaram dois anos, 24 meses, Mais de setecentos dias, quase dezoito mil horas... Ninguém consegue contar... ninguém acredita que ainda algo poderia acontecer... 

Esqueceram de José! 
Será que José se esqueceu dos sonhos?

Na vida de todas as pessoas há situações em que achamos que Deus se esqueceu de nós. Cuidamos de buscar um plano acessório, porque o principal morreu. Deve ter morrido, porque já faz tanto tempo... Será que eu ouvi bem? Será que aquela Palavra era da parte de Deus mesmo? Porque a Palavra que não se cumpre não veio da Boca de Deus, não é? 

Já que eu não vou viver mais aquilo que eu tanto cri, o que eu tanto esperei, talvez tenha que mudar de planos e ficar por aqui mesmo e cuidar de fazer minha vida melhor, aqui mesmo nesta prisão... 

Lugares assim, quando os sonhos morrem, invariavelmente são prisões... Prisões reais como a de José, imaginárias como de tantas pessoas... PRISÕES!

"Depois de dois dias nos ressuscitará e no terceiro dia viveremos Diante Dele, e a sua vinda como a Alva é certa!" 

Jesus, não passou dois dias naquela sepultura, Ele foi para o Hades em nosso lugar. Todos aqueles a quem Yeshua viu cairem por causa da rebelião de Satanás, agora por causa do nosso pecado intimidaram a Yeshua no mais profundo abismo...

Mas, O Pai O RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS!

Ao final de dois anos, depois daquele tempo todo, o Faraó teve um sonho e depois outro sonho, sonhos perturbadores; sonhos que ele não conseguia esquecer...

Nós nunca saberemos o que Deus está por fazer, de que forma Ele vai nos livrar, abrir portas, nos inserir no tempo da promessa, nunca...

Rom.: 11:33 "Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!" 


Um presidiário ser levado na presença de um Presidente da República e sair de lá Primeiro Ministro? Coisas assim... Impossíveis! Improváveis! Inimagináveis! Do dia para a noite, as promessas de Deus podem se cumprir em sua vida, você está pronto pra este dia?


"Os dois sonhos representam a mesma coisa, porque DEUS CERTAMENTE O FARÁ E TEM PRESSA EM REALIZÁ-LO" 

Esta foi a orientação que José deu ao Faraó, sobre o fato dos dois sonhos significarem a mesma coisa... Temos aí um princípio, muito conhecido na Bíblia, exemplificado pela expressão: "EMET VEEMET" - "EM VERDADE EM VERDADE" TE DIGO...

Expressão tão usada por Jesus. Quando o Mestre queria que todos os seus discípulos e as pessoas gravassem algo que poderia mudar suas vidas, Ele usava esta expressão, e o significado?

Deus certamente vai fazer tal coisa e tem pressa em realizá-la!

José trouxe ao Faraó uma estratégia, para um terrível tempo de crise que viria, mas, que seria precedido por um tempo de muita prosperidade.

A vida de José era a estratégia para este tempo que estava por vir. Havia um depósito na vida de José para todo o tempo de provação e tentação e crise e esquecimento, por causa do propósito que havia de Deus para cumprir-se em sua vida.

É como se todo o Amor, dedicação, atenção que ISRAEL dedicou a seu filho amado Yossef, tivesse armazenado nele, fôlego para suportar todo o sofrimento ao qual foi submetido.

Você já conhece isso: "YOSSEF - Deus ainda te acrescentará", é o que significava o nome de José. Havia ainda algo para ser realizado... Os celeiros que foram construídos para guardar a quinta parte de toda a prosperidade do Egito estavam absolutamente abarrotados quando se iniciou a seca que devastou o mundo.

Os depósitos que José como Governador do Egito, mandara construir, seriam suficientes para todo aquele tempo difícil, assim como em seu coração foi depositado amor para suportar toda a prova por que passou.

Aquele tempo de crise afetou o Egito, mas, afetou também a Terra Prometida.  Lá onde habitava Israel com seus filhos e famílias, houve uma terrível crise, mas, eles não se prepararam para os tempos de crise...

Parecia não haver fim para os sofrimentos de Jacó, agora no fim da vida, via seus rebanhos morrerem de fome pela seca tão grande e via a sua família correr riscos. Era apenas o segundo ano de seca, e já não tinham mais nada... Sabendo da prosperidade do Egito, Israel enviou seus filhos para adquirirem alimentos... Deus impediu que o pai Israel, Isaque descesse para O Egito, num tempo semelhante de seca e fome; Deus traz Abraão de volta do Egito depois que ele desceu para lá colocando em risco O Plano da Redenção, mas, O Próprio Deus, conduz toda a vida de José para ser ele a Resposta para este tempo que haveria de vir. Aonde? No Egito!

DE NOVO: "INSONDÁVEIS SÃO OS TEUS JUÍZOS!"

I Cor. 2:8 - "sabedoria essa que nenhum dos poderosos deste século conheceu; porque, se a tivessem conhecido, jamais teriam crucificado o Senhor da glória;"

Se Satanás soubesse que quando ele achava que estava ganhando de Jesus, estava sendo exposto à vergonha; se ele imaginasse que depois de ter tentado matar Jesus através de Herodes, na morte das crianças até dois anos de idade; de ter tentado matar Jesus, lançando O Mestre de um alto monte em Nazaré; de ter por tantas vezes levantado os religiosos para o apedrejarem, sem jamais ter conseguido, agora que aparentemente Jesus tinha sido vencido, ali, crucificado de mãos e pés, para que não pudesse subjugá-lo e lhe esmagar a cabeça, como dizia a Primeira Profecia...

Se Satanás, imaginasse que a Morte Injusta do MASHIACH, traria a Justiça de Deus para todos os que Nele cressem? Toda a Ira de Deus caiu sobre Jesus!  

"INSONDÁVEIS SÃO OS TEUS JUÍZOS!"

Passaram dois dias e ninguém mais esperava algo de Jesus... Ele foi terrívelmente ferido, e todos o viram morto... Como pode haver esperança? Mas, "MIKETZ" Ao final - de dois dias, Jesus Cristo ressuscitou! Nas primeiras horas da manhã do Terceiro Dia, O Pai ressuscitou Yeshua.

Ele que ouviu do Pai: "Assenta-te do meu lado até que Eu ponha todos os teus inimigos no estrado de teus pés", também ouviu: "Pede-me e dar-te-ei as nações por herança e as extremidades da Terra por tua possessão"... 

Naquele dia Jesus pediu ao Pai por nós e nossas família; por nossas famílias e por nosso povo; por nosso povo e por nossa nação... Ele sofreu tudo aquilo, ninguém faz conta dele, era um aflito, um ferido de Deus e oprimido... foi moído por nossos pecados, transpassado por nossas iniquidades, O castigo que tornou-se a nossa paz, estava sobre Ele, e pelas feridas que fizeram em seu Corpo, nós fomos sarados... DÁ VONTADE DE GRITAR!!!!!

Quem jamais imaginou tal coisa? Quem deu conselhos ao Eterno para que Ele tenha que pagar ou agradecer por tais conselhos?

ABA, DO SENHOR, PELO SENHOR E PARA O SENHOR SÃO TODAS AS COISAS... Cada dia te adoro mais!!!! Não há DEUS além de Ti!!!!

Quando José reconheceu seus irmãos saiu para chorar percebendo que havia arrependimento no coração deles pelo que lhe fizeram, vendendo-o como escravo. 

Ah!!! Yeshua está a destra do Pai, dizendo: Pai perdoa-lhes os pecados! 

Quando nos humilhamos, quando reconhecemos que foram os nossos pecados que crucificaram Jesus, quando percebemos que nós o vendemos, que nós o entregamos à morte, que nós o transpassamos... O Clamor de Jesus, o Nosso maior Intercessor é a porta para que a Misericórdia do Pai, nos alcance...

José reconheceu que foi a Vontade do Eterno que lhe fez passar por tudo aquilo, mas, que havia valido à pena, pois por isso houve livramento para toda a Casa de Israel, para a semente de Isaque e de Abraão e para os planos Eternos do Mashiach...


Yeshua verá o fruto do seu penoso trabalho e se alegrará dele!


O Sonhador Yeshua, apontou coisas que hão de vir, algumas delas estão diante dos nossos olhos. Dias de crise, dias de trevas, dias de dor, dias de necessidade... Mas, Ele, YESHUA, é o Amém de Deus.

Enquanto Yeshua não cumprir o seu propósito; enquanto sua palavras todas não se cumprirem, ainda há coisas por vir... Depois de dois anos de seca, José revelou-se a seus irmãos...

José entendeu que MIKETZ - "Ao final" de um período de trevas, de um tempo de frio, depois de uma noite de choro, depois de um tempo de trabalho e de plantio virá invariavelmente a Luz, a Primavera, a Manhã e a Alegria, a Colheita e a Recompensa do Trabalho. Há uma luz no final do Túnel e o tempo dentro do poço passará!



DEUS DA MINHA VIDA E DA MINHA SALVAÇÃO:
"INSONDÁVEIS SÃO OS TEUS JUÍZOS!"




KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem