sexta-feira, 27 de outubro de 2017

LECH LECHÁ - SAI PARA VOCÊ


LECH LECHÁ - SAI PARA VOCÊ

Gênesis 12: 1 a 17: 27
Isaías: 40: 27 a 41: 16
Marcos 3: 1 a 4:20 e Romanos 4: 1 a 25

"VAIÔMER HASHEM AL AVRAM LECH LECHÁ"

"E falou O Eterno a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e sê tu uma bênção." (Gên 12:1-2)

E falou O Eterno a Avram... "LECH LECHÁ". Cada Palavra da TORAH é capaz de gerar uma Biblioteca inteira de livros, porque através da Palavra do Nosso Deus, tudo o que existe, veio a existir... Que Poder! Que profundidade, grandiosidade. LECH (LÊ-SE: Lerr em Português; Lej em espanhol), quer dizer: Saia. 

Fala de ir, de sair, de deixar, de transicionar, de mudar. "LECH LECHÁ", fala de sair para você, com você, para dentro de você. 

Sair (naturalmente) é para fora, mas, LECH LECHÁ parece que fala: Sair para dentro de você, para O Encontro de você, para O Propósito Eterno para você, Para o que havia sido estabelecido para você e que só agora você está pronto para alcançá-lo... 

DEIXAR para ALCANÇAR; 

Saia do natural para O Sobrenatural; Deixe sua vida para A VIDA.... Poderia ficar horas escrevendo sobre coisas que como uma chaleira fervendo estão borbulhando dentro de mim...

Num choque das PARASHIOT (das porções da Torah), embora LECH LECHÁ, começe em Gênesis 12, a história de Abraão (Avraham), começa a ser contada, em Gênesis 11... Quando a Família de Terah, pai de Abraão é apresentada.

Três filhos (Abrão, Naor e Haran). Haran, o filho mais novo de seu pai morre na Terra de seu nascimento. Algo atípico! Um filho morrer antes que seu pai? 

Ninguém nunca espera que tal coisa aconteça. Haran nunca saiu do lugar onde nasceu. Ali nasceu e aparentemente de forma abrupta ali mesmo morreu. Este Haran teve três filhos... Ló, Milca e Iscah.

Nesta situação inusitada de um filho morrer antes de seu pai, percebe-se que algo ocorre com a família enlutada e todos tomam atitudes, para suprir aquela dor...

Terah passa a tratar os netos, como se tivessem subido um degrau na "Árvore genealógica", com a morte do pai deles, é como se eles tivessem ocupado o lugar deixado por Haran que morreu tão cedo. 

Também os filhos de Terah, tomam atitudes. Naor toma a Milca, sua sobrinha por esposa, sua meia-irmã já que Terah a tomara por filha desde a morte de Haran...

Abrão da mesma forma, toma a seu sobrinho Ló, e o carrega desde então como o irmão caçula que havia perdido, e por fim... ISCAH, nome que significa "Aquela que vê no sobrenatural", é tomada para ser esposa de Abrão. SIM!!!!

Iscah, sobrinha de Abrão, na posição de sua meia-irmã (e por isso por duas vezes Abrão diz ser ela sua irmã, com medo do Faraó e do Rei dos Filisteus), é: SARAI... "Minha Princesa", nome com o qual, O Pai Abraão chamava a sua amada esposa... Creio que todas as pessoas que chamam seus cônjuges de nomes carinhosos, muitas vezes difíceis de revelar, vão entender O Pai da Fé, chamar sua amada de: "MINHA PRINCESA"

Agora sim, isso posto, podemos ir com Abrão em sua jornada. Jornada que se precisamos voltar pra Gênesis 11 para entender qual era a Terra, qual era a Casa do Pai, e que parentela Deus apontava para Abrão deixar, para que pudesse ir para O PROPÓSITO ETERNO DE DEUS PARA ELE... só indo pra frente, lá quando surge a Igreja, no discurso do Mestre Estevam, (O maior tratado Teológico do Novo Testamento), para podermos entender, aonde mesmo estava Abrão, quando Deus lhe disse: LECH LECHÁ!

"Estêvam respondeu: Irmãos e pais, ouvi. O Deus da glória apareceu a nosso pai Abraão, estando ele na Mesopotâmia, antes de habitar em Harã, e disse-lhe: Sai da tua terra e dentre a tua parentela, e dirige-te à terra que eu te mostrar. Então saiu da terra dos caldeus e habitou em Harã. Dali, depois que seu pai faleceu, Deus o trouxe para esta terra em que vós agora habitais." (Ats 7:2-4)

Porque é tão importante buscar auxílio nas palavras de Estevam, pouco antes do seu martírio para entender LECH LECHÁ? 

Porque para a Jornada que O Nosso Deus queria levar Abraão a empreender, UMA JORNADA PARA O PROPÓSITO ETERNO DE DEUS PARA ELE, era necessário fazer exatamente o que Deus lhe dissera. 

Para ir, para alcançar, para viver, para ser, para experimentar o que Deus sonhara para O Pai da Fé, era necessário sair daquela Terra e ir para a Terra que O Eterno lhe mostraria. Que Terra é essa? Que lugar é esse? Não serve esta terra? Não serve este lugar? Porque tem que ser outro?

Deus não está apenas realizando coisas em nossas vidas, Ele está através de nossas vidas, do Propósito que Ele tem conosco, realizando O SEU PROJETO ETERNO e especificamente do que estamos falando? 

O Eterno, estava levando Abraão para o lugar onde no futuro, o seu Descendente, esmagaria a cabeça da serpente. Mesmo ferido, humilhado e desprezado, O Descendente de Abraão que ressuscitou dentre os mortos, voltará e reinará naquele lugar por Mil Anos, sobre todas as nações da Terra. 

Abraão, não estava apenas saindo para dentro do propósito de Deus para ele, estava saindo para dentro do propósito de Deus com ele.

Pois Abrão saiu de sua Terra, mas, levou consigo seu pai e sua parentela... Deus é O Eterno, não está pressionado pelo tempo... Ele criou a Eternidade, e tem todo o tempo do mundo pra que possamos aprender, mudar, obedecer, nos submeter... Quando Abrão obedece, (muito embora apenas em parte), sai da sua Terra, mas, leva o pai e a parentela. 

Deus não revela a Abrão onde era a Terra, qual era O Lugar... Deus espera o pai de Abrão, o idólatra Terah, morrer... Porque na jornada que Deus queria empreender com Abrão, para o lugar onde Deus queria levá-lo, tinha que ser do jeito de Deus, no tempo de Deus, porque não era apenas o propósito de Deus para Abraão. Era o propósito de Deus com Abraão.

Quando morre Terah, Abrão continua o "LECH LECHÁ". 

Lemos na PARASHA DE NOACH (Noé), que era um "TSADIK", (Um justo), e "TAMIM" (íntegro), mas, Andar com Deus "HALACH" era a sua maior virtude. Pois na raíz de "HALACH" está "LECH LECHA"... Abrão continua, ele volta a ir, a sair, a deixar, a ir para, a andar com Deus, a ser conduzido para A Terra que Deus tinha pra ele, e que ainda seria mostrada.

Abrão chega na Terra prometida pelo norte... Pára no lugar em que no futuro os seus descendentes iriam pronunciar as bênçãos e as maldições de obedecerem ou não A Palavra de Deus, num lugar que no futuro seria chamado de "SHECHEM" (Siquém - Palavra que fala de Força), entre os montes Gerizim e Ebal.

Ali, Abrão edifica um altar para Deus. Enfim ele entrou na Terra Prometida! O Propósito de Deus então, começa a ser melhor compreendido.

O LUGAR PERFEITO DE DEUS

Abrão continua sua jornada e é conduzido por Deus até um lugar. 

Neste lugar atrás de Abrão havia um monte que seria conhecido como Aí (Um montão de ruínas), cidade que Josué destruiria na conquista da Terra Prometida, logo depois de Jericó. Em frente o lugar onde no futuro seria chamado BETEL (Casa de Deus).

Naqueles dias, chamava-se OR (Luz). 

Imaginem a posição geográfica: De frente para A CASA DE DEUS (ao Ocidente - Oeste) e tendo dado as costas para o Montão de Ruínas (Região de onde vem Abraão, lugar de idolatria, lugar onde outrora edificaram Babel, lugar que fala do passado de onde Deus sacou O Patriarca). Nesse lugar, Abrão levanta um Altar, e INVOCA O NOME DO ETERNO!

Só haveria um Lugar onde o Nome do Eterno, poderia ser invocado. Este lugar no futuro David Hamelech, compraria de Araúna; no passado, neste lugar Deus criou o homem do pó da Terra. No futuro, o filho de David, Shlomo Hamelech (rei Salomão), edificou ao Nosso Deus uma Casa, e neste mesmo lugar O Descendente de David, Yeshua Hamashiach reinará sobre todas as nações da Terra! Este é O Lugar!

Para achar o Lugar: "LECH LECHÁ" - Saia para você, saia para o propósito, saia para dentro, saia para o Eterno.

Abrão achou O LUGAR!!! O LECH LECHÁ se cumpriu, mas, muito semelhante o que ocorre em nossa vida, muitas vezes, estamos ou passamos pelo PROJETO DE DEUS para nossas vidas, mas, não permanecemos nele.

É uma boa pergunta para fazermos para Deus: "Porque perdemos tantas chances, quando somos mais jovens e temos bastante força, e voltamos a estas mesmas oportunidades, quando já nos falta vigor?"

Abrão acha o lugar perfeito de Deus, lugar que segundo a tradição, já se encontrava Melquisedeque (O Rei de Justiça), SHEM (SEM, filho de Noé), o primeiro Hebreu (aquele que cruzou o rio), e foi trazido para a Terra Prometida. 

Pessoa que representa a Jesus, e que no futuro receberia de Abrão os dízimos e ofereceria a ele pão e vinho, símbolos de Aliança. 

Neste lugar também estaria Héber, de onde vem o Nome Hebreu, também descendente de Sem, que já habitava a região. Abraão, no entanto espanta-se com a grande quantidade de povos que habitavam a Terra prometida. 

Os cananeus, descendentes do neto amaldiçoado de Noach, povoaram esta Terra que levava o nome do Amaldiçoado. Até hoje se cantam músicas que chamam a Terra Prometida por Deus a Abraão e a seus descendentes de: Canaã.

Deus, porém, não levou Abraão para o lugar errado! Aquela Terra não era Canaã, mas, o nome que realmente Deus tinha para aquele lugar  seria:  ISRAEL!

Abrão não compreendera ainda que a Terra Prometida dependia das chuvas que vêm dos Céus, e neste lugar quando há desprezo por Deus, a seca se antecipa à fome, como sinal do Seu Juízo.

Por incrível que pareça, Abrão tendo achado o lugar perfeito de Deus, DESCE para o Neguev (O Deserto do Sul), e depois DESCE PARA O EGITO... Quem está no Lugar perfeito de Deus e sai desta posição LITERALMENTE DESCE...

Chegado ao Egito, O Pai Abrão, usa do artifício de dizer que sua sobrinha é sua irmã e o Faraó a toma por esposa, e todo o Plano da Redenção, estaria comprometido se Faraó tocasse em Sara, mas, O Eterno, não apenas está conduzindo Abrão para o propósito de sua vida, está conduzindo Abrão PARA O PROPÓSITO DE DEUS.... DEUS TINHA UM PROPÓSITO COM ELE.

EESSECHÁ, AVARECHECHA, VEAGADELAH SHEMECHA - "FAREI, ABENÇOAREI E ENGRANDECEREI SEU NOME", estas três palavras faladas pelo Eterno a Abrão, mostram que a iniciativa e a garantia de que tais coisas aconteceriam eram o próprio ETERNO e Sua Palavra. 

Deus não disse: - "O que você acha? Posso fazer? 

Ele disse: - "Farei, abençoarei, engrandecerei". Ele mesmo falou e fez!

Abrão DESCEU para o Egito, mas, O Eterno desceu com ele, pois tinha UM PROPÓSITO ETERNO COM ABRÃO.

O Faraó, quando impedido pelo Eterno de tocar em Sara, confronta O Pai Abrão e quase usa a frase que infelizmente muitos cristãos ouvem por não serem luz aonde estão: "Você não é crente?!". 

O Faraó pergunta: - "Porque você não disse que era tua esposa?" 

O Faraó, manda o seus exércitos conduzirem Abrão até a divisa do Egito, e a noite em que todas estas coisas acontecem, é justamente a noite do 14o. dia do primeiro mês do Ano, época em que a Cevada em Israel está amarelada e quebradiça.... Numa noite semelhante a esta no futuro, o Povo Hebreu comeria a carne do cordeiro, cujo sangue marcaria  a verga e os umbrais das portas, e mais ainda à frente, Yeshua se entregaria à morte de Cruz em favor do Mundo.

O Faraó, dá incríveis riquezas A Abrão, e ainda lhe dá a própria filha para ser escrava de Sarai: Hagar.

Esta história ainda vai gerar bastante problemas na vida do Patriarca, mas, o que interessa agora é que ele que desceu para o Egito, agora SOBE (ALIAH), para o deserto do NEGUEV e depois SOBE (ALIAH), para o lugar que anteriormente esteve, para restaurar O Altar de Deus que estava em ruínas...

É sempre mais difiícil restaurar do que edificar. É sempre mais difícil voltar do que permanecer; é sempre mais difícil, retomar do que manter... Mas, O ETERNO falou a Abrão: LECH LECHÁ...

Sai para dentro de você. Sai para o propósito que Deus tem para você e com você!

Deus como fez com o nosso Pai Abraão, está nos levando à uma jornada. Esta jornada não será completada apenas se decidirmos: não sair, não empreender, não começar.

Se ouvirmos e quisermos, Deus fará em nós e através de nós.

Ainda que atrapalhados por nossa carnalidade, nossos erros e falhas. Ainda que dermos voltas no deserto e empurrarmos para longe o propósito. Ainda que atrasarmos tanto, à ponto  de chegarmos num tempo em que não teremos mais força para viver e realizar o propósito. O ETERNO, que tomou a nossa frente decidiu fazer! Ele decidiu nos abençoar, Ele decidiu fazer de nossas vidas algo que O Glorifique. Ele decidiu! "BARUCH HU BARUCH SHEMO" - Bendito seja Ele, Bendito seja Seu Nome!


Mas tu, ó Israel, servo meu, tu Jacó, a quem escolhi, descendência de Abraão, tomei desde os confins da terra, e te chamei desde os seus cantos, e te disse: Tu és o meu servo, a ti te escolhi e não te rejeitei; não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. (Isa 41:8-10)

 Ele escolheu, chamou, santificou, glorificou. Ele nos fortalece, ajuda e sustenta. Nos cabe ir, sair, crer, viver. 

"Depois subiu ao monte, e chamou a si os que ele mesmo queria; e vieram a ele. Então designou doze para que estivessem com ele, e os mandasse a pregar; e para que tivessem autoridade de expulsar demônios. Designou, pois, os doze, a saber: Simão, a quem pôs o nome de Pedro; Tiago, filho de Zebedeu, e João, irmão de Tiago, aos quais pôs o nome de Boanerges, que significa: Filhos do trovão; André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, Tiago, filho de Alfeu, Tadeu, Simão, o cananeu, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu."(Mc. 3: 13 a 19)

Jesus chamou quem Ele quis. Ele decidiu. Mas, os que Ele quis vieram até Ele. Subiram o Monte, tomaram uma atitude. Aqueles doze foram designados para serem Apóstolos, os Apóstolos do Cordeiro. O seus nomes estarão nos fundamentos da Nova Jerusalém (com exceção de Judas), porque Deus quando nos chama, Ele faz! Ele realiza em nós e através de nós. 

Ele nos abençoará e fará do nosso Nome, um Nome muito conhecido. A decisão de obedecer à Ordem de Jesus, foi unânime, mas, Deus não se importa tanto com os começos quanto Ele se importa como vamos terminar. Abraão obedeceu em parte, o que Deus havia designado a ele; com o passar dos anos, foi aprendendo a viver segundo Deus, e no momento mais importante de sua história, provou para Deus, que tudo o que lhe era mais precioso estava entregue como um Holocausto diante do Eterno.

Os discípulos erraram muitas vezes, na hora em que Jesus foi preso fugiram também, depois que viram Jesus morto, deixaram de crer e se abateram quase até à morte também, e mesmo depois da Ressurreição de Jesus, decidiram voltar a pescar, mesmo depois de tudo o que experimentaram com O Mestre, mas, O Mestre os ajudou a prosseguir, a superar, a alcançar. 

Ele os fez Apóstolos, os Apóstolos do Cordeiro. Ele os abençoou e fez deles nomes afamados em todas as nações da Terra. 

Judas não quis, não permaneceu... desistiu... traiu e se não fosse o bastante, se matou...

Comigo e com você, BESHEM YESHUA (No Nome de Jesus), não será assim! 

LECH LECHÁ!
É PRA JÁ!



KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem