sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

MUITO MAIS QUE PROFETA





MUITO MAIS QUE PROFETA

Lucas 7: 18 a 35; Mateus 11: 2 a 19
Isaías 35 : 1 a 10 / Isaías 61: 1 e 3 e Malaquias 4: 4 a 6
Êxodo 20: 1 a 6
Apocalipse 11: 1 a 14

Lucas 7: 18 - "Os discípulos de João contaram-lhe todas essas coisas. Chamando dois deles, enviou-os ao Senhor para perguntarem: - "És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?"


A TANACH (Os escritos da Velha Aliança, o Velho Testamento - se assim o podemos chamar?), se encerra com a promessa de que: "Elias virá!".

Zacarias pai de Yohanam (João, o Batista), relatou que o arcanjo Gabriel, que o visitou, anunciando que o ventre de Isabel seria aberto, lhe disse que  a criança seria o cumprimento de uma profecia, acerca daquele que abriria o caminho para O Senhor. O próprio Zacarias, no Brit Milá (circuncisão) de seu filho, quando  as pessoas questionavam sobre o  nome de seu filho, escrevendo numa tábua disse: "YOHANAM SHEMECHÁ" (Seu nome é João). Nesta mesma hora sua boca e língua se soltaram e ele cheio do Espírito Santo passou a profetizar e disse para que todos ouvissem que o seu filho era o CUMPRIMENTO DE UMA PROFECIA. Segundo a profecia de Isaias disse a seu filho: "Você, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás, O Senhor, preparando-lhe os caminhos."

Em toda a Tanach, vemos pouquíssimas situações de profecias pessoais indicando pessoas que realizariam coisas apontadas por Deus, como o cumprimento de suas promessas. Uma delas é Ciro, nome citado pelo profeta Isaías, a quem Deus chama de: "meu pastor". E foi este rei da Média e da Pérsia que livrou o povo de Israel do Cativeiro de cerca de 70 anos, para que pudessem voltar e restaurar Jerusalém e a Casa de Deus.

Mas, Gabriel, o arcanjo da Revelação de Deus, anuncia e Zacarias, o sacerdote, pai do menino, reconhece que este Yohanam era o escolhido para preparar O Caminho para O Eterno. O que isso significaria? O que exatamente Yohanam faria, e como se cumpririam estas palavras?

Toda a vida de Yohanam apontou para este destino que Deus estabeleceu para ele. Viver no deserto, anunciar que era tempo de arrependerem-se de seus pecados e anunciar a vinda do Mashiach eram atribuições que se cumpriram cabalmente em sua vida.

Nesta porção que analisamos hoje, vemos pela última vez no ministério de Yeshua, ele de alguma forma comunicar-se com o seu parente, a quem reconhecemos como: "o amigo do Noivo". Os vínculos entre ambos eram muito fortes, desde que suas mães se encontraram e Isabel, mãe de Yohanam, ficou tomada pelo Espírito Santo e passou a profetizar, quando Miriam (Maria), mãe de Yeshua, se aproximou dela.

Yohanam estava preso agora! Estava perto de ser decapitado para o agrado de Herodias, adultera, e sua filha Salomé, que pediu a cabeça de Yohanam a Herodes Antipas. 

Há quem pergunte: Como aquele que preparou o caminho para Yeshua pôde duvidar? Porque ele fez tal pergunta? 

Talvez alguém o compare a todo Israel, a quem  O Eterno entregou os Patriarcas, Moshe Rabeinu e a Torah e ainda os Profetas todos. Mas, sendo protagonista de toda a redenção do mundo, não conheceu o tempo de sua visitação, e tão pouco ainda hoje reconhece mesmo tudo cumprido e conhecido das nações, que YESHUA, verdadeiramente é O MASHIACH GLORIOSO DE ISRAEL, que veio, como Expiação por nossos pecados, e voltará como Rei invicto e poderoso.

Esta pergunta... "És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar outro?" não quer se calar!

Parece ser uma pergunta repetida por cada iehudi (judeu), em todas as gerações, que tendo ouvido falar de Yeshua, com um nome latinizado: "Jesus Cristo", nome que para os judeus se confunde com idolatria e em inúmeras perseguições contra a Casa de Israel, acusados de o terem matado, de cara entendem que não! 

É claro que ele não foi MASHIACH! Ele morreu!

Talvez se defendam com a "mal contada história" de sua ressurreição, não sabendo que os guardas que testemunharam-na receberam dinheiro para divulgarem que seus discípulos roubaram o seu corpo e o esconderam. Usando o nome de Cristo, pessoas perseguiram os judeus, e os mataram desde os primórdios da Igreja, descaracterizando as Festas estabelecidas por Deus na Torah; Mudando o Local de Adoração, de Yerushalaim para Roma, e sucessivamente apagando a origem judaica do ministério do Mashiach, passando pelas Cruzadas, chegando até a Reforma e o Antissemitismo de Lutero, que respaldou Hitler na "Solução Final".

A dúvida de Yohanam, o profeta, o amigo do noivo, a voz que clama no deserto, parece ser a dúvida de muitos, por gerações, e porque? Talvez fosse a dúvida daquela geração ao ver Yeshua... Mas, porque?

Assim como hoje, a cada novo presidente americano que sobe ao poder, ou a cada mudança na política européia, ou ainda cada novo papa dos católicos que assume o pontificado, no mundo inteiro, as pessoas tentam encaixar as profecias bíblicas no cenário que está diante delas. A cada geração indubitavelmente profecias tem se cumprido, e nos últimos 150 anos, este processo tem ganhado uma velocidade incrível, e em 1948 quando Israel proclamou sua independência como nação soberana, e judeus aos milhões do mundo inteiro voltaram para a Terra de seus antepassados, começamos a ver novamente profecias se cumprindo diante dos nossos olhos.

Ver fatos históricos ocorrendo e entender que tais situações cumprem ditos proféticos narrados na Bíblia Sagrada é uma coisa, entender quais os próximos passos, é algo bem distinto!

Ainda assim, algumas coisas que vemos, não era bem o que esperávamos, e ainda que estejam escritas na Bíblia, nós achamos que poderia ou deveria ser de outro jeito... Da maneira que nós idealizamos... 

Mas, Deus não se move por nossa vontade, mas, nós pela Vontade Dele.

Assim como Barrabás, que foi solto quando Jesus foi condenado à morte; como deve ter sido no passado Simão, o Zelote, um dos doze de Yeshua, além de Judas Iscariotes, todos tinham expectativas da vinda do MASHIACH, e que ele pudesse restaurar a Liberdade, a Independência e Soberania de Israel, usurpada desde que Nabucodonosor destruiu Jerusalém e levou cativos para a Babilônia os príncipes de Israel e a família real. 

Nunca mais, Israel foi uma nação livre, vivendo em alguns momentos de sua história uma pseudo-liberdade, logo em seguida destruída pela dura realidade de que eles desprezaram os profetas que lhes advertiram (a eles e a seus pais), para que voltassem para Deus, que sacou seus antepassados do Egito, os fazendo conquistar a Terra que mana "leite e mel".

Uma destas questões talvez estivesse na mente de Yohanam, preso, já que ele tinha clareza que a situação calamitosa de toda a nação se dava por conta do desvio que todo o povo manifestava contra Deus.  

A afronta de Herodes com aquele suntuoso Templo, sacerdotes que exerciam funções por indicações políticas; as horríveis vendas que se davam nos arredores do Templo, mostrando completa falta de temor daquela geração mostrava que a nação de Israel estava desviada de Deus, bem como os seus sacerdotes e religiosos e então a Palavra de Yohanam foi: ARREPENDAM-SE! Chamando todos para que pudessem voltar a Deus.

Pois, já tratamos sobre isso. O início do Ministério de Yeshua seguiu os passos de Yohanam, pregando: "O Reino de Deus está próximo, arrependei-vos e crede no Evangelho". Depois da prisão do Amigo do Noivo, no entanto, Yeshua em especial na Galiléia, para que se cumprisse as profecias a respeito de seu ministério, passou a curar enfermos e a expulsar demônios, coisa que não fazia parte do ministério de Yohanam. Ele apenas pregava arrependimento...

Yohanam, questionado se ele era O MASHIACH, ou se ele era "Eliahu" (Elias), que haveria de vir? Ele disse que não! Em outras palavra tinha clareza sobre estes fatos, mas, estaria ele totalmente certo? Sim e não! Sim ao dizer que não era O MASHIACH. Mas, e quanto a se reconhecer como Elias que haveria de vir? Quando ele disse que não era estava certo ou estava errado? Estava meio certo? Poder haver duas verdades diferentes sobre o mesmo fato?

João 1: 10 a 21 - "Este foi o testemunho de Yohanam (João), quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para lhe perguntarem: Quem és tu? Ele confessou e não negou; confessou: Eu não sou o MASHIACH (Cristo). Então, lhe perguntaram: Quem és, pois? És tu "Eliahu" (Elias)? Ele disse: Não sou. És tu o profeta? Respondeu: Não.

Lucas 3: 15 - Estando o povo na expectativa, e discorrendo todos no seu íntimo a respeito de Yohanam (João), se não seria ele, porventura, o MASHIACH (Cristo), disse Yohanam (João) a todos: Eu, na verdade, vos batizo com água, mas, vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo."

Yohanam, um profeta, dos nascidos de mulher, ninguém maior do que ele, disse Yeshua, com uma Palavra poderosa de Deus, a Voz que Clama no deserto, mesmo sendo assim de Deus, conseguia ver apenas segundo seu campo de visão. O menor no Reino, como disse Yeshua. Sobre sua vida estava O Espírito Santo de Deus, de quem ele era a boca, mas, ainda assim, o que se inaugurava através de Yeshua, jamais se viu ou ouviu, na verdade os profetas apontavam para isso, mas, não conseguiam ter a dimensão do que profetizavam... De como de fato seria...

Hoje com as nossas Bíblias abertas, com nossos smartphones e Tablets, o acesso a diversas versões, comentários bíblicos, nos parece muito fácil, olhar para trás e entender o que estava ocorrendo. Tecemos críticas a certos posicionamentos de homens e mulheres de Deus, mas, como disse: - "isso é fácil..."

O difícil é entender em nossos dias, o que nós temos que fazer e ainda mais, como os planos de Deus estão se desenrolando diante dos nossos olhos. Yohanam, sabia que não era o Mashiach, mas, não tinha clareza sobre seu próprio ministério ser o cumprimento de profecias que falavam de Eliahu Hanavi (Profeta Elias) que haveria de vir.

Eliahu em seus dias, confrontou Acabe, que se casara com Jezabel; confrontou o povo para que se arrependesse do culto de Baal e voltasse ao Verdadeiro Deus de Israel. 

Assim como Elias, Yohanam foi ameaçado pela mulher do Rei, e no caso de Yohanam sua cabeça foi cortada. Até o seu sofrimento e a sua morte brutal, eram sinais apontando para O Cordeiro de Deus, que tira o Pecado do Mundo.

Haviam profecias que apontavam para este momento em que alguém prepararia o caminho para o Mashiach, mas, Yohanam, nesta função, também não tinha clareza sobre este seu papel.

A Vinda de YESHUA BEN YOSSEF, (Jesus, filho de José), o servo sofredor apontado por Isaías 53, ou do Salmo 22, vendido por seus irmãos, enviado ao Egito, condenado injustamente, pendurado pelas mãos e pelos pés, são veementemente contestados pelos judeus que apontam como personagens nestes textos proféticos a Casa de Israel e os filhos de Sião, que durante toda a história seriam mortos, perseguidos e espalhados pelo mundo por tantas gerações. 

Parece revoltante aos olhos dos desavisados, que os Ultraortodoxos entre os judeus de hoje em dia, não aceitam o Estado de Israel, não concordam que tudo o que temos visto do reflorescimento da nação, são profecias bíblicas milenares cumpridas diante dos nossos olhos. Mas, este fenômeno de não conseguirem ver, deveria ser para nós simplesmente mais o cumprimento de uma Profecia. 

Yeshua não deixa Yonaham sem resposta. Ele o ama, seu primo foi alguém absolutamente importante em sua história e em seu ministério, foi no caminho aberto por Yohanam que Yeshua passou, para o seu ministério e para o seu sofrimento por amor de todos nós.

Yeshua poderia ter dito tantas coisas àqueles discípulos de Yohanam que o assistiam mesmo no cárcere. Poderia ter lhe dito, se  a Voz do deserto não se lembrava das histórias de sua mãe e do encontro que ela e Miriam tiveram? Talvez do momento ainda tão recente em que os Céus se abriram e se ouviu uma Voz como de Trovão que disse: "Este é o meu filho amado, em quem tenho prazer", e de como Yohanam viu O Espírito vindo sobre Ele, sinal que o próprio Amigo do Noivo, sabia ser uma indicação sobre a Identidade do Mashiach... Mas, Yeshua não faz, nada disso: Ele dá a Yohanam uma resposta muito mais objetiva e portadora de esperança:

Yeshua curou enfermos, libertou pessoas e restaurou a visão de muitos e então diz aos discípulos de Yohanam: "Ide e anunciai a Yohanam (João) o que vistes e ouvistes: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres, anuncia-se-lhes o evangelho" e "bem aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço".

O que você acha? Tal resposta agradou a Yohanam? Agradaria a você? Por acaso Yeshua neste caso falou por parábola? Claro que não! Ele fez sinais e mandou dizer a Yohanam, que tais sinais apontados nas Escrituras e nos Profetas estavam ali cumpridos diante de todos!

Em outras palavras: "Todos os profetas profetizaram até Yohanam, mas, no caminho aberto por Ele, passou O MASHIACH! 

Assim como o arcanjo Gabriel e depois Zacarias disseram que Yohanam era o cumprimento das profecias, o ministério profético ganhava a partir de Yohanam uma nova característica, firmada depois por Yeshua: Mais do que profetas que dirão em Nome do Eterno o que irá acontecer, chegou o momento de pessoas que serão: O cumprimento de Profecias; pessoas que profetizarão e serão eles mesmos os que tomarão atitudes para que tais palavras se materializem... MUITO MAIS DO QUE UM PROFETA, é O CUMPRIMENTO DE UMA PROFECIA.

Yeshua diz isso com todas as letras às multidões, testificando acerca de Yohanam: "o que vocês saíram a buscar no deserto, um caniço agitado pelo vento? Não, vos digo: ESSE É AQUELE!

Esse é aquele de quem diz as profecias! Este é o cumprimento de profecias... Vocês estão vivendo o tempo, chegou o Kairós de Deus, O Tempo da Manifestação do Reino em que pessoas serão o cumprimento de profecias... 

ESTE É ELIAS QUE ESTAVA POR VIR!

É ou não é? Muitos defendendo suas heresias dizem tratar-se da reencarnação de Elias; Outros ao se depararem com a declaração de que Yohanam viria "no espírito e no poder de Elias", entendem que a mesma capacidade, o mesmo papel que Deus reservou para Eliahu Hanavi no passado, agora estava realizando na vida de Yohanam, e isso sim, como disse Yeshua: "É muito mais do que um profeta", é o cumprimento de uma Profecia. Cumprimento cabal? Vamos andar mais um pouco...

Quando lemos todo o texto de Isaías 61, que aponta para O Yovel, O Jubileu e toda a restauração prometida e cumprida no MASHIACH, percebemos que há coisas ainda para se cumprirem. Isso quer dizer que Yeshua não era o MASHIACH? ou que Ele não cumpriu tudo o que se esperava de MASHIACH?

Yeshua é O MASHIACH GLORIOSO DE ISRAEL, mas, O Reino de Deus é muito superior aos reinos dos homens, e O Pecado roubou o ser humano de viver o que Deus sonhou para a sua criação. Antes do Reino ser estabelecido, era necessário que O Pecado fosse julgado e condenado, já fôra, desde que os homens, criados por Deus para a vida Eterna, passaram a morrer, em consequência deste inimigo tão terrível. De uma vez por todas, YESHUA, sem Pecado, entregou-se à morte, quebrando as engrenagens da Lei, fazendo-se Ele maldito, para que todo aquele que nele crer, não morra, mas, tenha a Vida Eterna.

Não foi com exércitos celestiais ou humanos que Yeshua conquistou este resgate, mas, com humilhação e entrega, dele mesmo, sendo obediente ao Pai até à morte e morte maldita de Cruz. Por isso, Deus O Exaltou e lhe deu O Nome que está acima de todos os nomes... Aleluia!

Yeshua veio, e voltará! O MASHIACH veio e os que não se escandalizaram dele, foram bem aventurados, viveram e vivem ainda em desprezo para este mundo, muitíssimos, sendo perseguidos, torturados e mortos, e achando nestas dores, honra e alegria de poderem ser testemunhas do Servo Sofredor, que um dia voltará para reinar...

De onde o profeta declara: "Eis-me aqui com os filhos que me deu o Eterno, somos sinais e maravilhas do Deus de Israel que habita no HAR TZION (Monte Sião)."

Ele veio e Ele virá!

Elias veio! Sim e Ele virá!

Se Yohanam, preparou o caminho para Yeshua, no clamor pelo arrependimento e no sofrimento de uma morte injusta; Eliahu Hanavi, ainda virá e junto com Moshe Rabeinu, como foi no Monte da Transfiguração, anunciando que era chegado o Tempo da Crucificação, outra vez virão, e fecharão os céus para que não chova durante o período de sua profecia e ferirão as águas que se tornarão em sangue e ferirão os inimigos de Deus com tantos juízos quanto forem necessários, até que se cumpra o tempo de anunciar que O MASHIACH GLORIOSO, está voltando... e agora vem para reinar, diferente da maneira que entrou em Yerushalaim, montado num jumentinho, desta vez, todo olho o verá, e todos se dobrarão diante Dele, e Ele regerá as nações com cetro de ferro, e destruirá com a Espada que sairá de sua boca, todo o mal que se levantar contra O Altíssimo...

Chegou o tempo de nós sermos O Cumprimento de profecias antigas. Chegou o tempo de dizermos: Assim diz O Senhor e a nossa atitude manifestar a Palavra de Deus que saiu de nossas próprias bocas. É tempo do MINISTÉRIO PROFÉTICO DO MASHIACH!

Muito mais que um profeta, é O CUMPRIMENTO DE UMA PROFECIA...

Eliahu veio, e ele virá!
Yeshua veio, e Ele virá!


MARANATA!!!!
VEM O SENHOR!!!!


KI MITZION TETZEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião virá a Lei e a
Palavra do Eterno de Jerusalém!)


LEIA TAMBÉM O COMENTÁRIO DA PARASHAT HASHAVUA (A Porção da semana): BÔ (Click aqui)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem