sábado, 3 de dezembro de 2016

O TEMPO ESTÁ CUMPRIDO

(estas são as ruínas de uma sinagoga construída em Kfar Nahum, sobre a antiga Sinagoga onde Yeshua ensinou e onde ele libertou um homem possesso de espírito imundo, dando início ao seu ministério de curas e libertações)


O TEMPO ESTÁ CUMPRIDO
O MINISTÉRIO DE JESUS EM KFAR NAHUM

Marcos 1:15 e 21 a 39 / Lucas 4: 31 a 44 / Mateus 8: 14 a 17 Salmos 103: 1 a 22
Gênesis 22: 1 a 24 e  26: 1 a 35 


Marcos 1: 15 - "dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no Evangelho. "

Yeshua deixa o pequeno vilarejo de Netzaret (Nazaré) com cerca de 500 habitantes,  e vai para Kfar Nahum (Cafarnaum), cidade às margens do YAM KNERET (Mar da Galiléia), do lado Norte, divisa entre as Tetrarquias de Herodes Agripa e Herodes Filipe. Local movimentado já que todos os que cruzavam de um lado para o outro tinham de pagar como que um imposto alfandegário. Por ali passava O Caminho do Mar, passagem que desde os primórdios permitia o fluxo de comerciantes e de exércitos entre Egito e as regiões dos rios Eufrates e Tigre.

Neste lugar Yeshua vem morar depois do início de seu ministério. Seguindo no Caminho aberto por João Batista (Yohanam), Yeshua, também chama as pessoas ao ARREPENDIMENTO, advertindo-as que O TEMPO DE DEUS tinha se cumprido e que O REINO DE DEUS estava próximo. 

Yeshua que já havia mostrado um sinal miraculoso, embora, poucas pessoas soubessem que Ele havia transformado água em vinho. O Carpinteiro, Ben Yossef ( filho de José) era um total desconhecido naquela cidade, e certamente começou a pregar o Evangelho, ensinando na Sinagoga que ele passou a frequentar ali em Kfar Naum. O seu ensino deixou todas as pessoas estarrecidas, porque Ele falava como quem tinha autoridade.

Certamente havia uma grande diferença do seu ensino comparado com os líderes religiosos, pois Yeshua trazia a realidade da Torah diante daquela geração, que percebia o quão longe estavam da Vontade de Deus e da Justificação de seus pecados, visto, ninguém conseguir viver segundo A Vontade de Deus. 

O Chamado ao Arrependimento tinha sentido então, e assim como em Netzaret, todos ficaram de olhos fixos no que Yeshua falava e fazia, em Kfar Nahum, todos se maravilhavam com seu ensino...

Mas, subitamente algo que nunca ocorrera antes se deu:

A narração não nos mostra surpresa na manifestação demoníaca, mas, absoluto espanto pelo fato de Yeshua ter repreendido aquele espírito maligno, e o demônio ter se sujeitado a Ele e saído da pessoa aprisionada. A Religião, os mestres e líderes religiosos nunca demonstraram tal poder ou autoridade.

Percebemos que não era incomum este tipo de manifestação, os loucos, os andarilhos, os perturbados, pessoas que falavam sozinhas e andavam maltrapilhas, talvez fossem muito comuns em toda Israel, mas, nunca até então alguém tinha visto um Poder Real para que tais pessoas fossem livres destas cadeias.

Aquele demônio reconhece quem Yeshua é, reconhece que Ele é O Santo de Deus, mas, O MASHIACH, O Ungido de Deus, lhe ordena que se cale e saia daquele pobre homem. 

Nunca ninguém libertara um possesso de espíritos imundos, e este Poder manifesto vai muito além da pregação acerca do Arrependimento como João também pregava. Que doutrina nova é esta?

Que ensino, que novidade era esta? Alguém com autoridade sobre demônios? Na verdade a mesma pregação de YOHANAM, com  a Autoridade do "Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo", faz o mal se manifestar: "veio a perder-nos?" - perguntou o demônio a Yeshua.

A Vitória de Yeshua contra o próprio HASATAN (Satanás), no deserto, se espalhou rapidamente no mundo espiritual da maldade.

Este sinal impressionante certamente fez com que todas aquelas pessoas que viram o homem ser livre, ao sairem da Sinagoga, fossem anunciando em todos os lugares o que tinha ocorrido.

Yeshua e seus discípulos saem daquela Sinagoga e entram poucos metros à frente na casa de Pedro, onde sua sogra encontrava-se enferma, com febre, e Yeshua tomando-a pela mão a curou, pois a febre simplesmente sumiu. Na tarde daquele dia a sogra de Pedro passa a servi-los, certamente com grande alegria.

Num Shabat a distância que se permitia andar era no máximo 960 metros (quase um quilômetro), mas, o que Yeshua fez por aquele homem possesso de espírito maligno, libertando-o, e agora a cura da sogra de Pedro, espalhou-se como fogo na palha. Quando terminou aquele Shabat, a cidade inteira de Kfar Nahum, estava à porta da casa de Simão. Eles trouxeram os enfermos e muitos endemoninhados, possessos de espíritos malignos e Yeshua lhes impondo as mãos os curou a todos e libertou aquelas pessoas também.

O que em Caná foi feito sem muita visibilidade, agora, neste Shabat, tornou-se conhecido de todos. A fama de Yeshua correu rápido em todos os lugares. E é preciso entender porque isto ocorreu: Porque jamais alguém libertara um cativo do Diabo antes. O Poder que Yeshua manifestou ia além das Palavras. Diferente do confronto profético de Yohanam, Yeshua, sim confrontava as pessoas para voltarem-se para Deus, abandonando os seus maus caminhos, mas, passou a curar e a libertar as pessoas, coisas que nunca se viu ou ouviu alguém fazer antes...

Mais uma vez, a revelação que Yeshua fez na cidade onde crescera, Netzaret, acerca de ser Ele o cumprimento da Palavra profética de Isaías (capítulo 61), fica clara, pois, O Espírito do Eterno estava sobre Ele para (entre outras coisas), por em Liberdade os cativos, e curar os oprimidos, só O MASHIACH (O UNGIDO de Deus), Aquele que tinha sobre si O Espírito Santo poderia fazer tais sinais miraculosos, e Yeshua passou a realizar tais sinais.

Não eram só os sinais extraordinários que Yeshua passou a manifestar, mas, a vida Dele era uma Exaltação ao Eterno! Os demônios reconheciam ser Ele, O Mashiach, mas, Yeshua os ordenava que se calassem e saíssem daquelas vítimas, presas do Diabo.

Meu Deus, que diferença do CARÁTER de Yeshua, do caráter de muitas pessoas que são usadas por Deus para curar enfermos e expulsar demônios, nos dias de hoje? Alguns casos inclusive são mentiras, mas, há tanta divulgação nas mídias, há tanta propaganda com testemunhos falsos de curas, e casos de endemoninhamento que são inventados, para que se dê ênfase ao poder de um homem, ou de uma instituição... Quantos anunciam: venham para cá, porque aqui, os milagres acontecem? Quantos induzem pessoas a darem muito dinheiro já que ali, as curas e libertações se dão. Tão diferentes de Yeshua.

O Mashiach, não precisava de marketing, publicidade, pelo contrário, o reconhecimento público de quem Ele realmente era deveria vir no tempo em que O Eterno havia proposto, porque a obra que Yeshua viera realizar, não era de sentar-se no Trono de David ainda, Ele veio como YESHUA BEN YOSSEF, o filho de José, como o filho de YAKOV (Jacó), que foi vendido por seus irmãos, mas, no futuro tornou-se a Esperança e Força de toda a Casa de Israel, Yeshua, veio como "O Cordeiro que tira o pecado do mundo", Ele veio para sofrer.

José, filho de Jacó e Raquel, contou para todos os seus irmãos, os sonhos que Deus lhe dera, e seus irmãos o odiaram. Yeshua, ordenava que os demônios se calassem, e dizia quando operava curas miraculosas: "não diga a ninguém que isso ocorreu". Tal qual o sinal da água que transformou-se em vinho, Yeshua, não fez questão ou esforço, para que as pessoas soubessem o que tinha realizado. Ele fez aquilo por amor. Amor aos noivos, àquela família anfitriã, da festa. Yeshua libertou aquele homem, por amor, para que aquela possessão fosse quebrada. 

O Mestre curou a sogra de Pedro por amor, e imediatamente vemos o caráter daquela senhora, que passou a servi-los com tanta dedicação. 

Yeshua, sendo DEUS, O Criador do Universo, (sem Ele, nada do que foi feito se fez), se vê numa pequena cidade com menos de duas mil pessoas, e então uma multidão de doentes e cativos são trazidos a Ele... O Espírito do Eterno estava sobre Ele para...

Ele veio para isso! Deus não criou os seres humanos para a morte, nem para as enfermidades, nem para as prisões demoníacas, mas, os criou para a Sua Glória, A Glória do Deus Vivo, e quando então as pessoas viram em Yeshua a resposta para suas angústias, dores, males, prisões, simplesmente O MASHIACH, POR AMOR, os libertou e curou.

Os milagres não eram para mostrar quem Ele era. Porque Ele é O MASHIACH. 

Os milagres, as curas, as libertações, se manifestaram e se manifestam, já que tendo percorrido uma distância tão absolutamente incompreensível para nós, seres humanos, deixando A Glória que tinha junto do Pai, Yeshua veio a este mundo.

Esta distância dos Céus à Terra foi  tão maior que a distância de Yeshua, sendo um homem, tocar num leproso, se deixar tocar por uma prostituta, impor as mãos sobre enfermos e ordenar que os demônios saíssem, pois, vendo a Criação de Deus, aqueles que foram feitos à Sua Imagem e conforme a Sua Semelhança, estivessem tão escravizados por conta do pecado. 

Yeshua teve COMPAIXÃO deles. 

Ele sabia quem era, veio para isso, O Espírito do Eterno estava sobre Ele por esta razão e então pessoas desesperadas o buscam, porque ouviram falar que  A Esperança estava ali...

Naquela mesma noite, ainda na alta madrugada, Yeshua sai para orar num dos montes, sozinho. A Comunhão com O Pai era o seu maior alimento e Nele estava o seu descanso e refúgio. Simão e os outros discípulos o procuram e ao acharem Yeshua logo relatam que as multidões o buscavam, em outras palavras: QUE SUCESSO HEIN!!!

Mas, Yeshua lhes diz que era necessário que Ele fosse PREGAR em outros lugares, dizendo aos seus discípulos: "pois, para isso é que Eu vim". Ele poderia ter ficado em Kfar Nahum pelo sucesso alcançado, mas, Ele veio para Salvar O Mundo.

Esta palavra é muito importante neste momento, já que sabemos todos que Yeshua veio como O Cordeiro de Deus, que seria sacrificado por todos nós, porém, este momento do Ministério de Yeshua, ainda se manifestaria no tempo certo. 

Havia outras coisas que Ele precisava fazer, sem perder o foco maior de sua Missão, e sem se deter pelo aparente Sucesso alcançado no que ia fazendo no decorrer do Ministério que O Pai lhe havia confiado.

Yeshua é O Nosso Modelo em todas as coisas, e sua humildade, desprendimento, objetividade e obediência ao Pai nos constrange.

Isaque, o filho de Avraham Avinu, uma das figuras do MASHIACH que haveria de vir, foi um exemplo de obediência ao Pai.

Assim como quando Avraham o levou para o sacrifício, e este calado permitiu ser amarrado por seu pai, um ancião de 135 anos de idade. Isaque, é uma figura que nos ensina a ser filhos de Deus.

Quando ele intencionou descer para o Egito, por conta da grande fome que estava se abatendo sobre a Terra Prometida, O Eterno lhe apareceu e lhe disse: "Não desças ao Egito. Fica na Terra." 

Isaque ficou! Só isso. Obedeceu.... E naquele mesmo ano, Isaque plantou e colheu a cem por um...

Obedecer O Pai; 
Aprender a ser Filho de Deus; 
Confiar Nele. São as lições mais importantes de nossas vidas... 

A TORAH vai de Bereshit (Gênesis) a Apocalipse... Aprenda com O Unigênito do Pai, que transformou-se no Primogênito dentre muitos irmãos. 


Yeshua 
A Palavra que se fez carne e habitou entre nós



KI MITZION TETZEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião virá a Lei e a
Palavra do Eterno de Jerusalém!)

LEIA TAMBÉM O COMENTÁRIO DA PARASHAT HASHAVUA (A Porção da semana): TOLEDOT (Click aqui)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem