sexta-feira, 14 de outubro de 2016

HAAZINU - OUÇAM




HAAZINU - OUÇAM
Deuteronômio: 32: 1 a 52 
II Samuel 22: 1 a 51
Romanos 10: 24 a 11: 12 


Deuteronômio 32: 1 - "Ouçam Céus e falarei; dê ouvidos Terra às palavras da minha boca"

Na semana do Yom Kipur, a Parashá Haazinu, nos lembra que um dia O Nosso Deus disse a Moisés, escreve este cântico e ensina aos filhos de Israel, para que eles por suas gerações lembrem-se de minhas Palavras.

Dois cânticos de Moisés se destacam entre até Salmos que ele compôs, O Cântico de Moisés, que será entoado nos Céus, juntamente com O Cântico do Cordeiro, e este cântico, para o qual O Nosso Deus chama O MUNDO ESPIRITUAL, chama OS CÉUS, para que ouça, juntamente com O MUNDO NATURAL, A Terra, as Palavras que O Nosso Deus iria proferir.

O Deus Único e Verdadeiro, que anuncia O Fim desde O Início. Não ouso eu aqui, tecer qualquer comentário, que não seja LER e OUVIR O ETERNO NOSSO DEUS, que por Amor do Seu povo e por Zelo por Sua Palavra nos chama a atenção, nos desperta do sono da morte, para a vida, que está em Ouví-lo para que possamos temê-lo e obedecê-lo.

Dt. 32: 1 a 43 - "Ouçam  Céus e falarei; dê ouvidos Terra às palavras da minha boca. Goteje a minha doutrina como a chuva, destile a minha palavra como o orvalho, como chuvisco sobre a relva e como gotas de água sobre a erva. Porque proclamarei o nome do SENHOR. Engrandecei o nosso Deus. Eis a Rocha! Suas obras são perfeitas, porque todos os seus caminhos são juízo; Deus é fidelidade, e não há nele injustiça; é justo e reto. Procederam corruptamente contra ele, já não são seus filhos, e sim suas manchas; é geração perversa e deformada. É assim que recompensas ao SENHOR, povo louco e ignorante? Não é ele teu pai, que te adquiriu, te fez e te estabeleceu? Lembra-te dos dias da antiguidade, atenta para os anos de gerações e gerações; pergunta a teu pai, e ele te informará, aos teus anciãos, e eles to dirão. Quando o Altíssimo distribuía as heranças às nações, quando separava os filhos dos homens uns dos outros, fixou os limites dos povos, segundo o número dos filhos de Israel. Porque a porção do SENHOR é o seu povo; Jacó é a parte da sua herança. Achou-o numa terra deserta e num ermo solitário povoado de uivos; rodeou-o e cuidou dele, guardou-o como a menina dos olhos. Como a águia desperta a sua ninhada e voeja sobre os seus filhotes, estende as asas e, tomando-os, os leva sobre elas, assim, só o SENHOR o guiou, e não havia com ele deus estranho. Ele o fez cavalgar sobre os altos da terra, comer as messes do campo, chupar mel da rocha e azeite da dura pederneira, coalhada de vacas e leite de ovelhas, com a gordura dos cordeiros, dos carneiros que pastam em Basã e dos bodes, com o mais escolhido trigo; e bebeste o sangue das uvas, o mosto. Mas, engordando-se o meu amado, deu coices; engordou-se, engrossou-se, ficou nédio e abandonou a Deus, que o fez, desprezou a Rocha da sua salvação. Com deuses estranhos o provocaram a zelos, com abominações o irritaram. Sacrifícios ofereceram aos demônios, não a Deus; a deuses que não conheceram, novos deuses que vieram há pouco, dos quais não se estremeceram seus pais. Olvidaste a Rocha que te gerou; e te esqueceste do Deus que te deu o ser. Viu isto o SENHOR e os desprezou, por causa da provocação de seus filhos e suas filhas; e disse: Esconderei deles o rosto, verei qual será o seu fim; porque são raça de perversidade, filhos em quem não há lealdade. A zelos me provocaram com aquilo que não é Deus; com seus ídolos me provocaram à ira; portanto, eu os provocarei a zelos com aquele que não é povo; com louca nação os despertarei à ira. Porque um fogo se acendeu no meu furor e arderá até ao mais profundo do inferno, consumirá a terra e suas messes e abrasará os fundamentos dos montes. Amontoarei males sobre eles; as minhas setas esgotarei contra eles. Consumidos serão pela fome, devorados pela febre e peste violenta; e contra eles enviarei dentes de feras e ardente peçonha de serpentes do pó. Fora devastará a espada, em casa, o pavor, tanto ao jovem como à virgem, tanto à criança de peito como ao homem encanecido. Eu teria dito: Por todos os cantos os espalharei e farei cessar a sua memória dentre os homens, se eu não tivesse receado a provocação do inimigo, para que os seus adversários não se iludam, para que não digam: A nossa mão tem prevalecido, e não foi o SENHOR quem fez tudo isto. Porque o meu povo é gente falta de conselhos, e neles não há entendimento. Tomara fossem eles sábios! Então, entenderiam isto e atentariam para o seu fim. Como poderia um só perseguir mil, e dois fazerem fugir dez mil, se a sua Rocha lhos não vendera, e o SENHOR lhos não entregara? Porque a rocha deles não é como a nossa Rocha; e os próprios inimigos o atestam. Porque a sua vinha é da vinha de Sodoma e dos campos de Gomorra; as suas uvas são uvas de veneno, seus cachos, amargos; o seu vinho é ardente veneno de répteis e peçonha terrível de víboras. Não está isto guardado comigo, selado nos meus tesouros? A mim me pertence a vingança, a retribuição, a seu tempo, quando resvalar o seu pé; porque o dia da sua calamidade está próximo, e o seu destino se apressa em chegar. Porque o SENHOR fará justiça ao seu povo e se compadecerá dos seus servos, quando vir que o seu poder se foi, e já não há nem escravo nem livre. Então, dirá: Onde estão os seus deuses? E a rocha em quem confiavam? Deuses que comiam a gordura de seus sacrifícios e bebiam o vinho de suas libações? Levantem-se eles e vos ajudem, para que haja esconderijo para vós outros! Vede, agora, que Eu Sou, Eu somente, e mais nenhum deus além de mim; eu mato e eu faço viver; eu firo e eu saro; e não há quem possa livrar alguém da minha mão. Levanto a mão aos céus e afirmo por minha vida eterna: se eu afiar a minha espada reluzente, e a minha mão exercitar o juízo, tomarei vingança contra os meus adversários e retribuirei aos que me odeiam. Embriagarei as minhas setas de sangue (a minha espada comerá carne), do sangue dos mortos e dos prisioneiros, das cabeças cabeludas do inimigo. Louvai, ó nações, o seu povo, porque o SENHOR vingará o sangue dos seus servos, tomará vingança dos seus adversários e fará expiação pela terra do seu povo."

Deus amou o seu povo, como um Pai os gerou para serem a expressão do Seu Amor e Justiça na Terra, O Senhor exalta O Seu Nome através das Obras das Suas Mãos, porém o seu povo o deixou, indo atrás de falsos deuses, a ponto do Eterno não lhe chamar-lhes de filhos, mas, de MANCHAS...

Quando em Pêssach, vamos pronunciar os 10 juízos de Deus, contra os Egípcios, levamos todos os que celebram O Seder de Pêssach, a desviar os olhos, enquanto o Anfitrião do seu copo despeja Dez porções de vinho, citando os juízos de Deus. Porque fazemos isso? Porque jamais devemos nos alegrar quando Deus trata com os seus filhos. Deus é O Criador, Ele É O PAI EXALTADO, ELE É O PAI DE NAÇÕES, e O Juízos de Deus são em muitas situações a forma Dele dizer ao seus filhos amados: "Vocês não me ouviram; não deram conta da minha repreensão, que no Juízo se apercebam que é hora de arrependerem-se de coração. Deus não odiava os egípcios! Muitos egípcios saíram do Egito junto com o povo de Israel. 

Quando Deus trata com o povo judeu, perceba: É COISA DE PAI E FILHO!!!! NÃO SE META!!!! Um pai ralhar com seu filho porque foi irresponsável e rebelde, a ponto de até disciplinar-lhe com a vara, não quer dizer que não O AMA! PELO CONTRÁRIO... Está agindo para que o filho seja no futuro irrepreensível, e O Amor é mostrado com a Vara.

Agora, vá falar mal do filho para o Pai? Vá tentar se juntar à disciplina, por ódio do filho, achando que é uma boa hora de vingar-se e consumar o seu ciúme e o seu despeito? Tente destruir "A Menina dos Olhos" de Deus? Tente amaldiçoar a quem Deus amou desde a concepção? Tente exterminar a quem O Eterno disse que será salvo?

As nações tem se levantado contra Israel, contra a legalidade, contra a história, contra a justiça, contra o lógico e contra o óbvio... As nações e seus príncipes tem se levantado contra Deus e contra O Seu Ungido. Contra Deus e contra o seu povo...

Há porém dentro das nações, uma nação, uma nação sacada de todos os povos, raças, tribos, línguas e nações... Deus semeou A Sua Palavra e enquanto em muitos lugares esta caiu à beira do Caminho e foi tragada por corvos, em outros lugares caiu entre espinhos e foi sufocada, ou no meio de pedras, e não teve profundidade para crescer... A Palavra do Eterno, também encontrou muito boa Terra preparada entre as nações, e O próprio Deus levantou um povo, uma Nação peculiar, que foi juntada À Sua herança Israel. Este povo, que não era povo, foi alcançado por Misericórdia, e não ousou levantar-se contra O Filho Amado Israel, pelo contrário, percebe que o Filho Natural, sendo tão amado, não impede que o filho Adotivo também o seja... Pois O Amor, que é O próprio Deus, é ETERNO, INFINITO... O Todo Poderoso, não rejeitou O Seu Povo Israel. Não precisava lhe tirar Amor, para dar àqueles que das nações, viessem crer, como fez O Pai Abraão, que se tornou também, nosso pai, o Pai da Fé, visto, que não por seu sangue, mas, na semelhança da Sua Fé, também fomos aproximados e amados pelo PAI DE TODOS, QUE É EXALTADO SOBRE TODOS, BARUCH HU! BARUCH SHEMO! (Bendito seja Ele, Bendito seja O Seu Nome).

As nações levantam-se contra Israel, e contra o povo Judeu, mas, a Igreja, está unida por Amor, como um só povo, como uma só Vara nas Mãos do Deus Todo Poderoso... A Vara de Israel, que foi disperso entre as nações, e que como uma Semeadura feita, gerou MILHÕES e MILHÕES e ainda gerará mais, a Vara de Efraim, pelo MASHIACH GLORIOSO DE ISRAEL, foi juntada à Vara de Judah, e tornou-se uma só na MÃO DO DEUS VIVO!

DEUS JULGARÁ AS NAÇÕES... A Igreja tem o seu destino junto com Israel.

OUÇAM!

VOLTEMOS PARA DEUS... Que como o orvalho, como chuvisco e como chuva, os Conselhos do Eterno, molhem, encharquem toda a nossa mente e consciência, e que nos arrependamos dos maus caminhos, por onde nos desviamos. Que Israel, encontre-se com O Nosso Pai, que O Deus que os trouxe de volta à Sua Terra. À SUA TERRA, não lhes apenas os faça habitar seguros ali, como lhes prometeu, mas, que destrua e submeta a Israel todos os que contra ele se levantarem, por Amor do Seu Glorioso Nome, e que Israel, volte totalmente, que vejam a Quem traspassaram, que chorem como quem chora pelo seu primogênito, que O Espírito de Graça e de Súplica, venha sobre toda a Casa de Israel, se sobre a Casa de David e sobre todos os que são chamados pelo Seu Nome... Pois, todo ISRAEL SERÁ SALVO!!!!!!

Amados irmãos não judeus, nós que fomos enxertados na Oliveira Verdadeira, não consideremos de nós mesmos, mais do que nos convém. Fomos tão amados, a ponto de sermos enxertados, e por isso, que O Temor do Nosso Pai, nos conserve humildes, dependentes, submissos ao Seu Amor e à Sua Palavra... Que OUÇAMOS O CÂNTICO, que Deus mandou os judeus cantarem, (para que pudessem tê-lo no coração), e para que pudessem ensinar para as futuras gerações. Aprendamos este cântico, cantemos para nós mesmos e que O TEMOR DO SENHOR VENHA SOBRE NÓS, e que ensinemos O Temor aos nossos filhos e aos filhos de nossos filhos porque: 


YIRAT (יהוה) ADONAI MIKOR CHAIM!
O TEMOR DO ETERNO É FONTE DE VIDA





(Esta foto foi tirada no meio da Guerra de Gaza no ano de 2014, quando 12 mil pessoas se juntaram para orar por Israel, no primeiro dia que houve trégua naquela Guerra. Juntamos um abaixo assinado com milhares de assinaturas, e levamos ao Itamaraty e fomos também até a Embaixada Israelense em Brasília, manifestar nosso apoio a Israel e pedir perdão pelo pecado cometido por nossa nação através de nosso governo que acusou Israel de Genocídio, e também numa atitude belicosa, chamou O Embaixador Brasileiro de volta ao Brasil. Deus nos respondeu e muitas coisas mudaram de lá pra cá, mas, a nossa postura em favor de Israel e para que O Brasil aja de acordo com A Vontade de Deus permanece! - Em minhas mãos, duas varas, como profetizou Jeremias - "Uma para Efraim e outra para Judah, duas varas Unidas nas Mãos do Nosso Deus")

KI MITZION TETZEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião virá a Lei e a
Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem