sexta-feira, 24 de junho de 2016

BEHAALOTECHÁ - AO COLOCARES






BEHAALOTECHÁ - AO COLOCARES 

Números: 8:1 A 12:16
Zacarias: 2:14 a 4:7
I Corintios 10: 6 a 13

Núm. 8: 1 e 2 - ׳׳E falou O Eterno a Moisés dizendo: Fala a Arão e diga a ele que ao colocares as luzes a face da frente da Menorah iluminará com as sete luzes."

Tudo pronto! Vamos lá! Agora vai! Depois de dois anos aos pés do Monte Sinai, recebendo a Torah,  e as segundas tábuas da Torah e levantando a Terumah para o Mishkan e construindo o Mishkan, e consagrando O Mishkan, os últimos detalhes estão sendo acertados para que enfim O povo de Israel, possa seguir o caminho para conquistar a Terra Prometida. 

Moisés as luzes da Menorah devem estar voltadas para frente, para iluminar o espaço em frente a ela. Com riquezas de detalhes, nenhum desnecessário, nenhum preciosismo, cada detalhe fala de uma pessoa a saber: YESHUA, seu ministério, sua vida, o propósito do Eterno para com O Mashiach.

Os levitas, separados no lugar de todos os primogênitos de Israel, agora seriam consagrados todos aos seus serviços. Os sacerdotes já haviam sido consagrados, mas, agora todos os levitas. Definidas as suas funções, a idade que seriam recebidos para o serviço e até que idade poderiam servir, cada detalhe.

Porque todos estes detalhes eram tão importantes, porque chegara a hora do povo viver... Do povo seguir, do povo ir ao encontro do seu destino... Isso ocorre em todos os Shabats, depois da Havdalah é a hora de voltar a viver a vida comum, continuando a peregrinação até O Encontro definitivo com O Eterno no OLAM HABA.
Da mesma maneira os cristãos depois do culto de domingo, depois da Palavra Ministrada, depois de um tempo de adoração e entrega, de comunhão e bênçãos chega a hora de ir por em prática tudo o que se ouviu, se recebeu, lhes foi ordenado... Há que se viver ainda, alcançar ainda, conquistar ainda... e aí estarão as maiores dificuldades e os maiores problemas...


Antes da Nuvem pela primeira vez se levantar de sobre o Acampamento dos filhos de Israel, chegaram ao Segundo Pêssach, desde que foram livres do Egito e da Casa da Servidão. Todos zelosos por obedecer ao Eterno (e é incrível como as pessoas nas sinagogas e dentro das igrejas se demonstram zelosas pelas coisas de Deus)... Alguns homens que se contaminaram por tocar num cadáver, procuraram Moisés, por acharem-se impuros e evidentemente impedidos de sacrificar O Korban de Pêssach. 

Moisés não tinha resposta! Há coisas que vamos precisar consultar a Deus! No nosso dia a dia, é fundamental dependermos de Deus e buscarmos O Seu Conselho, porque há inúmeras situações que vão surgir e precisamos de Sua Direção para viver...

Deus institui O Pêssach Sheni, O Segundo Pêssach, para os que estiverem impuros, ou de viagem e que por esta razão não conseguirem celebrar com todo Israel na 14a. noite do 1o. Mês.

Deus manda se fazer duas trombetas de Prata, para convocações e para orientação de toda a nação através do sonido das trombetas. Para a convocação de toda a congregação as duas tocavam juntas um som longo. Quando se tocava apenas uma eram os príncipes os convocados. Quando a Nuvem se movesse de sobre O MISHKAN, se tocava o Teruah (um toque choroso), e a Tribo de Judah e suas companheiras ao Oriente deveriam marchar puxando toda a Comunidade de Israel para seguir a ANAN KODESH (A Nuvem Santa). Ao ir para uma guerra, ou quando os sacrifícios eram apresentados ao Eterno, nos inícios dos meses e nas Festas Solenes,  O TERUAH faria lembrança ao Eterno de Seu Povo. Cada detalhe!

Prontos?! Tudo ok?! Vamos lá?!

Deus esperou pelo Pêssach Sheni, para que até os que estavam impuros naquele ano pudessem celebrar O PÊSSACH, para que então toda a nação de Israel pudesse caminhar pela primeira vez, debaixo da Direção e Ordenaças do Eterno. Antes do Sinai ainda eram escravos que tinham sido libertos, agora são uma nação organizada, com sua Constituição, com todas as possibilidades para irem até a Terra Prometida para conquistá-la e para então viverem para sempre segundo A Direção do Deus Vivo. No 20 dia, do 2o. mês, do segundo ano depois da saída do Egito a SHECHINAH começa a se mover... E agora? TOQUEM AS TROMBETAS!!!!

E agora... Vai Nahshon ben Aminadav (Príncipe de Judah), puxa a fila!!!!

E então Judah, Issacar e Zebulon puseram-se em Marcha. Depois o lado Sul, Oeste, Norte... No meio de tudo isso, cada família desarmando sua cabana, os levitas desarmando O MISHKAN pela primeira vez. Pela primeira vez colocaram a Arca da Aliança nos ombros e todos os demais móveis e utensílios... Chegara a hora de seguir a Nuvem... Para onde a nuvem os levaria? Será que logo entrariam na Terra Prometida? Ninguém nunca saberia! A questão é: Se alguém ficar para trás... Morre. MUITA CALMA NESTA HORA! Vamos fazer tudo direito e cuidadosamente para que consigamos ganhar velocidade...

Este temor, este desejo de fazer O CERTO, este cuidado das primeiras vezes, fala do PRIMEIRO AMOR. O desejo de acertar e de honrar ao que nos foi confiado... Quem dera Israel permanecesse assim para sempre, e O Temor que há em nós, quando saímos da comunhão com os Santos, depois de culto cheio da Presença de Deus pudesse permanecer por toda a semana queimando em nosso coração... mas...

A Lua de Mel acabou logo...

Tendo o povo começado a andar... Começaram a murmurar! Murmurar do que? Carne, eles queriam carne! Disseram que estavam com saudades do Egito e dos peixes que comiam em abundância... Ah e dos alhos, cebolas e pepinos do Egito... Enfastiaram-se logo do Manah, O Pão do Céu. A cada dia quando acordavam assim que o sereno da noite desaparecia, estava lá O Pão que Deus lhes dava a cada manhã, O Pão deles de cada dia... Não era carne por certo, era Pão. Algumas pessoas ainda hoje, oram pelo Pão "Nosso" de cada dia e O Nosso Deus Bendito, lhes dá Pão, e tais pessoas ainda murmuram como fizeram os israelitas, querendo alguma coisa gourmet para saciar não sua fome, mas, o desejo de status e de parecer com os demais povos que vivem sem Deus... Mas, Pão nunca lhes faltou e jamais nos faltará!!!!!

De onde surgiu a saudade do Egito? Como ter saudade de comer, beber, vestir, morar, viver SENDO ESCRAVOS? 

"e a multidão misturada, (Os estrangeiros) no meio deles desejaram outro alimento" Num 11:4 

I Co. 10:6 - "Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram."

Talvez seja este um dos maiores mistérios do ser humano. Como trocamos o certo pelo errado? Como trocamos O Eterno pelo passageiro? Como trocamos o Divino pelo diabólico? Como trocamos O Pão da Vida por um outro alimento? 

Jr.: 2:13 - "Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, O Manancial de Águas Vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas." 

As cisternas rotas, que nos atraem a ponto de desprezarmos a Fonte de Águas Vivas, podem surgir de inúmeras maneiras: Através do que vemos, das companhias que temos, dos pensamentos contra o quais não lutamos, de outros valores que consideramos melhores que os nossos... De qualquer forma, atrás da forma está alguém, alguém que quer pôr o seu trono acima do Trono do Nosso Deus, e para isso não mede esforços, nem recursos para nos fazer achar que o pão com contentamento não é tão bom quanto os manjares adquiridos com roubo; ou a mulher que nos suporta não é tão especial como a que nos elogia e que diz que nos entende; coisas assim... Coisas pequenas, valores que não são nossos nos faz desejar e influenciar cada célula de nosso corpo para cobiçar, desejar, lutar por, querer o que jamais será semelhante ao PÃO DO CÉU...

O POVO É DE DEUS...

A intimidade e a maturidade de Moisés com Deus nos constrange, pois outrora o mesmo Moisés, matando um egípcio achava que podia libertar o seu povo do Egito, agora ele reclama com Deus, porque o que fizera ele para sofrer tanto com um povo rebelde e indisciplinado como este... Deus ouvindo a sinceridade de seu Servo, e percebendo que Moisés aprendeu a lição decide tratar com O Seu povo: "Diga a eles que vão comer carne por 30 dias sem parar até que a carne lhes saia pelo nariz!"

Deus ficou bravo!!! A Murmuração do povo vai ter consequências, o desejo de ser como os outros povos e de voltar para a vida de escravidão vai ter consequências... Moisés engraçadamente diz a Deus: "O Senhor quer que eu fique em pé diante de toda a congregação e diga que eles vão comer carne por trinta dias? (A reclamação de Moisés era que o povo queria que ele lhes desse carne, e aonde Moisés acharia carne num deserto? 
Moisés não permite que sua mente transcenda entre o natural e o sobrenatural e duvida que Deus pudesse cumprir tal promessa... Porém, quem prometeu era fiel para cumprir! Foi Ele quem abriu O Mar Vermelho, foi O Eterno quem lhes deu a Torah e Deus diz a Moisés que Seu Poder não pode ser limitado!

Pois foram tantas codornizes que apareceram diante de Israel que o povo de Deus quando estava com as carnes ainda entre os dentes, ainda antes de mastigar sofreu tamanha praga que todos os que desejaram OUTRO ALIMENTO foram naquele lugar sepultado...

O DESEJO PELA "CARNE" vai terminar em MORTE!

Não é fácil viver rumo à Terra Prometida. Na Sinagoga e nas Igrejas é tudo tão bonito e agradável, mas, é no nosso dia a dia que tudo vai se manifestar. Se de fato estamos dando ouvidos para Deus e seus conselhos ou se estamos apenas participando de uma religião vazia, que não nos livrará nem na primeira curva deste caminho.

Se já não bastasse até os próprios irmãos de Moisés se levantam contra ele. Eles estavam certos? Talvez... A questão é que Tziporah,  filha do Midianita Yetro era uma Cushita mesmo, ela não era do povo de Israel, e talvez seus irmãos pensaram: "Como ele pode exigir tantas coisas de nós e de todos, mas, em sua própria vida não ser um exemplo do que diz e prega?" Ai ai ai... Isso não vai terminar bem!

Uma das reclamações de Moisés diante de Deus era que não suportava sozinho todo aquele peso de conduzir o povo de Deus, e O Eterno lhe designou outros 70, anciãos de Israel, que juntamente com Moisés teria a incumbência de julgar e de conduzir toda a nação. 

O Eterno tomou do Seu Espírito que estava sobre Moisés e O pôs sobre os 70 e todos passaram a profetizar. Até os que não estavam com o grupo profetizaram no meio do arraial, e Josué como que denunciando o que parecia uma rebelião contra a liderança de Moisés ouviu de seu líder: "Quem dera que todo Israel profetizasse". Em outras palavras, a grande dificuldade de Moisés é que o povo que ele conduzia, não possuía O Espírito de Deus...

Mesmo Arão e Miriam se levantam contra Moisés, obrigando Deus manifestar-se e dizer: "Eu também falo com vocês, mas, com Moisés eu falo 'face a face.'"

Miriam ficou leprosa, e Moisés teve de clamar insistentemente para que Deus a perdoasse. Aparentemente com Arão não aconteceu nada, coisa que voltaremos a tratar mais para frente, mas, em tudo percebemos que o ideal no dia em que uma casa fica pronta depois de construção e de ser mobiliada; o casamento depois da Lua de Mel; as cadernos depois da primeira página são a vida real em que vamos mostrar tudo o que cremos com as nossas atitudes. A nossas ações vão mostrar a nossa fé. O nosso Amor por Deus será muito além da música tão linda que cantamos no último culto de domingo... O Amor se manifestará no nosso caminho por esta vida,  a cada passo. Vamos focar em todo momento a TERRA PROMETIDA que Deus nos prometeu e vamos poder alcança-la se não formos sepultados neste deserto, por desejar um OUTRO ALIMENTO.

De dia a Nuvem cobria O Arraial e à Noite ela se transformava numa Coluna de Fogo... Que lembrança amorosa de Deus que vinha para estar com o homem quando o criou. Sempre na viração do dia, quando as trevas iam se manifestar chegava O Nosso ABA, para estar com o homem nos momentos difíceis e jamais seu filho sentir-se sozinho.

Deus ordena que a Menorah pudesse ter todas as suas luzes diante dela para que pudesse trazer Luz dentro da Casa de Deus. A Menorah é uma pessoa: YESHUA! Ele é aquele que em Apocalipse tem as sete luzes em suas mãos, e que passeia entre os sete candeeiros. Ele é quem nos une a Si, sendo cada um de nós tão diferentes, temos nossa unidade Nele.

A Luz Dele precisa trazer Luz dentro de nós, para que possamos ser Luz aonde Ele nos levar a caminhar...

Por isso quando A Nuvem se movia MOSHE dizia:

KUMA YHWH VEIAFUTZU OYEVEICHÁ VEYANUSSU MESSANEEYCHÁ MIPANEYCHÁ.

"Levanta ETERNO e dissipados sejam os seus inimigos e fujam da Tua Presença os que te odeiam."

E quando a Nuvem parava e o povo deveria armar O Acampamento MOSHE dizia: 

SHUVA YHWH RIVAVOT ALEFEY ISRAEL

"Volta ETERNO para os muitos milhares de Israel!"

Que neste Shabat você verdadeiramente entre no Descanso do Eterno e que ao voltar para seu dia, suas atividades, seus caminhos, você possa clamar para que O Eterno se levante e vá na tua frente para conduzí-lo... Sem Ele, nada podemos fazer!!!


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem