quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

KI TISSÁ - QUANDO LEVANTARES



KI TISSÁ - Quando levantares


Êxodo : 30:11 a 34:35
I Reis 18:1 a 39
I Coríntios 8: 4 a 13

"Disse mais o SENHOR a Moisés: Quando levantares a contagem dos filhos de Israel, cada um deles dará ao SENHOR o resgate de si próprio, quando os contares; para que não haja entre eles praga nenhuma, quando os arrolares."(Ex. 30: 11 e 12)

Dentro desta Parashá sob o título KI TISSÁ, há momentos importantíssimos para Israel, mas, é indiscutível que nos chama a atenção que dentro a descrição de todos os móveis do Mishkan (Tabernáculo), houvesse esta ordem de Deus, sobre este imposto. Lembramos que Deus disse a Abraão e depois a Jacó que como as estrelas dos Céus e depois  como a areia da praia, os descendentes do Pai da Fé, não poderiam ser contados. Cercado de mistérios é esta ordenança que gerou uma praga quando o Rei David fez um censo e logo em seguida veio uma mortandade sobre o povo de Israel. David não teria cobrado o valor estipulado pelo Eterno na Torah, ou o simples fato de duvidarem que O Eterno multiplicaria o seu povo, ou ainda a sensação de segurança e orgulho pelo número importante dos filhos de Israel, poderia levar a uma falsa segurança aos reis, já que O Eterno livra não com espada, lanças e escudos, ou ainda com muitos ou com poucos, mas, com obediência e confiança n'Aquele que gerou descendência a Avraham Avinu.

Tenho repetido que cada uma das Palavras da Torah nos inspirariam a escrever bibliotecas sob este tema, pois há profundidades inefáveis na Pia para a Purificação, no Azeite para a Unção e no Incenso sagrado, e para isso, espero poder escrever mais no futuro, mas, não posso deixar de me ater à nova ordem do Eterno sobre O Shabat, quando, novamente entre as descrições do MISHKAN (Santuário em que cada detalhe aponta para O MASHIACH), O Eterno aponta para O SHABAT DOS MILÊNIOS, quando O MASHIACH GLORIOSO, reinará em Yerushalaim, sobre todas as nações da Terra. Imediatamente após a reafirmação da zelo por se Guardar O Shabat, O Eterno entrega as duas Tábuas de Pedro, com as Dez Palavras e Moshe desce do Monte, para ver um tragédia entre o seu povo... A degradação de um povo que sendo livre, estava preso em seu coração com O Egito e seus deuses abomináveis...

O Eterno chama Moisés e diz: ˜Vá ver o que "O SEU POVO", está fazendo. Neste momento, Deus não vê mais a Israel como o seu povo, pois a nação (ou quase toda a nação), escolhe adorar O Bezerro de Ouro, feito com os brincos e adereços das mulheres.

Lemos que Deus pediu uma TERUMÁ, Uma Oferta Alçada, e o primeiro elemento pedido para a Edificação do Santuário, para que O Eterno habitasse em meio ao seu povo, era o ouro. Pois, Deus que fez com que os egípcios entregassem suas riquezas para os filhos e as filhas de Israel, para que o povo pudesse adorar O Eterno no deserto, mas, agora O Nosso Deus vê o povo se prostrando, bebendo, se prostituindo, e adorando o que eles chamam de deus, como disse Aarão: ˜tomem o deus que tirou vocês do Egito"... Vamos ser sinceros! Deus não merece isso!!!!

Houve a manifestação de algo que estava escondido, que aparentemente ninguém via. As murmurações, as insubordinações que ocorreram no caminho até O Monte Sinai, não eram casuais, agora percebemos que escondiam UM MAL que estava no meio do povo, e que agora veio à tona, junto com a prostituição e a adoração de um falso deus... O Povo estava livre para ir, mas, estava preso dentro do seu coração.

Ainda hoje muitas pessoas dizem: "É impossível uma pessoa que realmente serve a Deus estar presa por demônios!", e eu concordo com isso! Mas, será que a pessoa realmente está servindo a Deus, ou está se enganando a si mesma, e está interpretando um personagem para que todos vejam sua piedade e compromisso com Deus, mas, quando esta pessoa relaxa, ou se sente exposta a um momento difícil, ou passa por alguma crise, aquilo que estava dentro e escondido vem pra fora e aí todos se perguntam: Mas, esta pessoa não era de Deus?

O apóstolo Paulo nos exorta a EXAMINARMOS A NÓS MESMOS... O que adianta, ter aparência de  santidade, e morrer no deserto? O que adiante ficar um ano indo aos cultos e entregando dízimos e na primeira oportunidade que tem se entregar à bebida, ao pecado sexual e a outras tantas coisas que dão culto a falsos deuses?

Quando Deus fala a Moisés o que O Povo estava fazendo, Deus chama o povo de "SEU POVO" Moisés, mas, a Intimidade do Eterno, que são para os que O Buscam, leva a Moisés interceder, num dos momentos mais lindos da Bíblia, de alguém que conhece O Coração de Deus, e que vai interceder, não segundo a carne, mas, pelo Espírito de Deus.

O Eterno diz para Moisés sair do meio do povo, porque dele poderia fazer uma nova nação, mas, Moisés afirma que O POVO É DO ETERNO, Povo que Ele tirou do Egito e da casa da servidão, e Moisés lembra ao Eterno as promessas aos Patriarcas, e que O Eterno não os tirou do Egito, para os fazer perecer ali no deserto... Será que Deus precisava ser convencido destas coisas? Será que Deus tinha se esquecido destes detalhes? É claro que não, mas, o coração daquele que um dia achou que com a força de seu braço e matando um egípcio poderia tirar o povo de Israel da servidão, havia amadurecido, para saber que O POVO é de Deus e que só Ele poderia livrar o seu povo, e poderia mantêm-lo até a Terra Prometida.

Moisés ficou furioso e quebrou as Tábuas da Lei. É muito comum pessoas nos cultos nas Igrejas irem à frente e entregarem suas vidas ao Nosso Deus, e chorarem e se alegrarem (como fez Israel do outro lado do Mar Vermelho), mas, pouco tempo depois, logo na Terça-feira, quebrarem as promessas, lançarem por Terra todo choro e entrega e disposição de servir o Eterno.

Moisés chama os que não se contaminaram com O Bezerro de Ouro, e apenas a Tribo de Levi, vai para o lado do Líder. Uma ordem para que fossem mortos os que se contaminaram com aquele Bezerro detestável, e só naquele dia três mil homens morreram. A Parashá fala do valor que se deveria juntar quando os filhos de Israel fossem contados, mas, a contagem agora é dos que não foram dignos de serem filhos de Israel. Tombaram no deserto e foram para o Inferno, tendo a chance tão grande de viverem para Deus... AH QUE DOR, QUANDO ALGUÉM AMADO POR DEUS TEM A CHANCE DE VIVER, mas despreza tão grande salvação...

OS SEGREDOS DO ETERNO

Moisés viveu momentos muito marcantes em sua vida, mas, inquestionavelmente este foi o seu momento mais antológico... Um homem, obedeceu e creu em Deus a tão profundo nível que Deus permitiu que este homem conhecesse O Seu coração.

Deus prova o coração de Moisés, ou talvez desabafa como a um amigo, pela dureza do coração do povo e pela traição que acabaram de cometer, quando Este Deus de Amor dava para este mesmo povo  A Sua Constituição - A TORAH.

Moisés ousa pedir que Deus risque o seu nome do Livro da Vida, se for destruir mesmo aquele povo. Deus da mesma maneira que permitiu que Abraão intercedesse a Ele por Sodoma e Gomorra, até desistir de clamar, concede o favor que Moisés lhe pede e mesmo quando diz que não seguira com o povo, pois do contrário os consumiria a todos pelo caminho, Moisés pede que não lhes fizessem sair daquele lugar se A PRESENÇA DE DEUS não fosse com eles...

Moisés achou graça aos Olhos do Eterno, Deus o conhecia pelo nome, e O Mesmo DEUS, que quando Salomão inaugurou O Templo entrou naquela Casa feita por Mãos humanas, sendo que o próprio rei disse que nem os Céus dos céus podiam conter a Sua Glória demonstra que tem prazer em fazer coisas impossíveis.

David, pensa em construir uma Casa para Deus, coisa que jamais ninguém pensou, e quando o seu filho a inaugura, Deus entra na Casa para dizer: Vim por causa do coração de seu pai.
Moisés pede para ver a FACE do ETERNO, e ninguém jamais viu a SUA FACE e permaneceu vivo, mas, este desejo pela PRESENÇA DE DEUS, este desejo por relacionamento; este desejo que foi rejeitado pelo pecado de Adão, é tão valorizado pelo Todo Poderoso.

"Entre na fenda da Rocha" Qual é a Rocha que está junto ao Eterno? Quem é O Rochedo da Nossa Salvação? Quem é a TZUR ISRAEL? Sobre qual Rocha o Moderno Estado de Israel foi fundado, através da declaração de Independência lida por Ben Gurion em 1948? Quem é a Rocha sobre a qual a KEHILAT (A CONGREGAÇÃO DO MASHIACH - A IGREJA), foi fundada? Quem é a Rocha que foi ferida na Cruz do Calvário? Quem é a Rocha que foi transpassada por nossos pecados e moída por nossas iniquidades? Qual é A Rocha fendida, de onde nos provém A Cura? YESHUA É A ROCHA FENDIDA! ˜Entre na fenda da Rocha!"

"Eu porei a minha mão sobre a fenda da Rocha e então passarei e quando passar por ti, você sairá da fenda da Rocha e me verá pelas costas, mas, a Minha face não verás" - Quanta manobra parece que Deus faz, para atender o pedido de Moisés... "Farei a Minha Bondade passar por você" - Moisés pede para ver a Face do Eterno e Deus diz que lhe mostrará a Sua Bondade.

Que Glorioso! O povo de Israel perdeu uma grande chance, com o pecado do Bezerro do Ouro, mas, o dia em que Moisés desce com as Segundas Tábuas da Torah é justamente o décimo dia do sétimo mês - YOM KIPUR.
Quando Yeshua entrou em Jerusalém e as multidões diziam: BARUCH HABA BESHEM ADONAI, Yeshua disse: Ñunca mais me verão até que todo Israel diga: BARUCH HABA BESHEM ADONAI.

O dia que isso aconteceu foi o décimo dia do primeiro mês, mas, aquela geração perdeu o tempo da sua visitação e por isso tantos morreram em seus pecados, mas, como nos dias de Moisés, sempre haverá um remanescente fiel, como foram os Levitas, e que vão preferir e desejar A PRESENÇA de Deus a qualquer coisa deste mundo.

O rosto de MOSHE RABEINU, estava brilhando quando ele desceu do Monte em que esteve na Presença de Deus, e mais uma lição, Moshe nos deixa de que a Glória é estar com Ele. Não podemos viver da Glória do passado, dos momentos incríveis que tivemos com Deus. O ETERNO É ETERNO, e há mais NELE... Muito mais, infinitamente mais...

Não vamos trocar a Glória de Deus por coisa alguma!
Não vamos trocar O Deus Vivo, por qualquer coisa...
Não percamos tempo em fazer máscaras para que as pessoas achem que A Glória ainda está em nós, quando não está mais...

VAMOS SUBIR A MONTANHA,
VAMOS PRA VER O SENHOR,
VAMOS SUBIR A MONTANHA
O SENHOR NOS GUIARÁ!!!!

HÁ MUITO MAIS EM DEUS!!!!!


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

TETZAVEH - ORDENA!



TETZAVEH - ORDENA!


Êxodo : 27:20 a 30:10
Ez. 43:10 a 27
Hb. 13:10 a 16



E você Ordena aos filhos de Israel que te tragam azeite puro de oliveiras, batido, para o candeeiro, para manter uma lâmpada acesa continuamente. (Exo 27:20)

Nesta Parasha O Eterno Ordena a Moisés acerca do Azeite usado para manter acesa a Menorah; sobre O Altar de Incenso, e na sua maior parte sobre as Roupas do COHEN GADOL, O Sumo Sacerdote, além dos sacrifícios para a Consagração dos Sacerdotes para ao Ministério.

Uma grande pergunta que poderíamos nos fazer para mergulhar no entendimento do assunto mais longo desta Parashá é: COMO VEREMOS YESHUA NO CÉU?

Sabemos que antes de Yeshua (Jesus), nascer no ventre de Miriam (Maria), Ele estava com O Pai no Princípio, e depois de ter vivido 33 anos e meio, num corpo humano que foi crucificado, Yeshua ressuscitou dos mortos e assumiu a Glória que havia deixado para vir a este mundo como servo.
João o discípulo amado, viu Yeshua glorificado, e o descreve com riquezas de detalhes, como tendo Cabelos como a Alva lã como a neve; possuindo uma voz como de muitas águas, como embaixo de uma potente cachoeira; vestia-se com uma túnica; na altura de seu peito havia como que uma cinta de ouro; seus pés (Ele estava descalço), eram bronzeados, como o bronze que é purificado numa Fornalha...

Sabemos que não foi só João que viu Yeshua Glorificado, o Profeta Daniel, mesmo sem saber qual Nome O Mashiach receberia do Pai, O viu também, recebeu importante revelação sobre as coisas que ainda aconteceriam e sobre a guerra espiritual que estava sendo travada nas regiões celestiais, mas, ao descrever quem viu, revela, também com riquezas de detalhes, que foi a mesma pessoa vista por João, que nós sabemos ser Yeshua.

Daniel descreve em seu livro no Capítulo 10 os mesmos olhos como labaredas de fogo, o rosto como um relâmpago, sua voz como de uma multidão... o mesmo.
Não foram os únicos... "O que" Moshe vê como Modelo para O Mishkan, e para cada um dos móveis e para as vestes do COHEN GADOL, na verdade é "Quem", é uma pessoa, é O Nosso Glorioso MASHIACH, É YESHUA!
Há também outros como o Apóstolo Paulo, ele fariseu de fariseus, judeu de judeus, talmid de Gamaliel e um dos mais proeminentes rabinos de seus dias, Paulo, tem uma experiência que marca sua vida, quando depois de ser apedrejado, vai em espírito ou em seu próprio corpo, ele mesmo não sabe com clareza descrever, mas, é levado até O Terceiro Céu, a Morada do Eterno e lá ele vê coisas que diz serem INEFÁVEIS (não é possível descrevê-las com qualquer lingua deste mundo), mas, certemente vê Aquele com quem se encontrou quando ia para Damasco, e o vê glorificado, pois Paulo em suas cartas insistentemente chama os NÃO JUDEUS, aqueles para quem O Eterno o enviou, para que tomemos as VESTES DO MASHIACH; AS ARMAS DA LUZ, e adverte que as Armas da nossa Guerra, NÃO SÃO CARNAIS, mas, PODEROSAS EM DEUS.

Num dos textos mais conhecidos da Brit Chadashah (A Nova Aliança), Paulo, fala sobre a Armadura de Deus, e milhares de milhares de cristãos ao redor do mundo frequentaram seminários teológicos, que afirmam, que a figura que Paulo usava para descrever as ARMAS DE DEUS, são comparáveis as de um Soldado Romano, já que a guarda romana lhe assistia, enquanto era preso em Roma, até a sua decaptação.

Sempre achei estranho um Rabino da capacidade e conhecimento de Paulo, quando nos incita a tomar as Armas e a Armadura de Deus, nos levar a uma figura tão pobre, usada (nas Legiões), como exemplo de demônios e hostes da Maldade... Bem, a minha pergunta continua: Será que O que Paulo viu, como Ele viu O Mashiach, para dizer que temos que tomar suas Vestes sobre nós; suas Armas para as nossas Guerras, foram baseados no exemplo de de um Soldado Romano? Não creio! Não vejo isso!

O SUMO SACERDOTE DA NOSSA FÉ (Hb. 3:1), YESHUA HAMASHIACH é O Nosso exemplo, Ele é O Nosso Modelo, Ele é O Nosso Alvo, A Nossa Esperança, A nossa Vida...

As vestes do Cohen Gadol

Os calções de Linho fino retorcido, peças de roupas íntimas, que ninguém vê, mas, estão lá, falam da pureza íntima, imprescindível para quem serve a Deus, para os que são chamados ao ministério, o fato desta expressão "retorcido", mostra a necessidade de uma força, um empenho pela pureza, pela santidade, na nossa INTIMIDADADE, onde ninguém mais vê, ou nos conhece, apenas Aquele que nos chamou para sermos seus Sacerdotes nesta geração.

As roupas talares,, uma Túnica, de onde ficavam de fora apenas as mãos, os pés e a cabeça, roupa também feita de Linho, fala da Santidade que envolve toda a nossa vida, e as únicas partes que estão de fora, são justamente aquelas que apontam para o Desejo de Deus, de estabelecermos O Seu Reino nesta Terra. As mãos, que falam das nossas atitudes; os pés que exteriorizam o Domínio sobre todas as coisas e a nossa cabeça, ou rosto, onde estão (juntamente com as mãos), os 5 Sentidos que são as Portas para a nossa Alma, e também exteriorizam a nossa Vontade e o Nosso ser interior.

Sobre esta Túnica Branca, Um Manto Azul da cor do Céu, com entradas para os braços, e cabeça, e absolutamente cercado em sua orla de campainhas feitas de ouro e româs feitas de pano.

Quando o Homem, feito à Imagem e Semelhança de Deus, foi expulso do Éden, pelo pecado, perdeu a Vida Espiritual, e passou a estar morto por seus pecados e delitos. Na entrada do Gan Eden, um Kerubim e uma Espada Flamejante, impedindo a volta, por conta do pecado.

Quando O Eterno manda que Moshe instrua a todos sobre O Mishkan, Ele ordena que sejam bordadas imagens de Kerubins na Última Porta, no que chamamos de Véu que separava O Lugar Santo, da Santidade das Santidades.

O Acesso fechado pelo pecado, estava novamente aberto para que O Cohen Gadol, vestido com as Vestes do MASHIACH, se achegasse, servisse O Eterno ali, com adoração, entrega e santidade.

Esta Vida Espiritual que o homem perdeu por causa do pecado, nos foi dada novamente através de Yeshua que nos enviou O Seu Espírito Santo, e hoje, temos sobre nós O RUACH HAKODESH, e com ele O Fruto do Espírito (as características do Mashiach que passam a ser geradas em nós), e também os Dons do Espírito, O Poder do Altíssimo, manifestando O Mashiach em seu Corpo, a Igreja.

Aquelas campainhas de ouro, que certamente geravam um som ruidoso, quando se movia na Presença do Eterno O Cohen Gadol, lembra inquestionavelmente O Poder do Espírito quando está em atividade em nossos dias, ou você nunca viu uma pessoa Cheia da Presença de Deus, orando em línguas espirituais, e profetizando, ou sendo usada para curas, ou trazendo uma palavra de conhecimento a alguém, ou interpretando linguas? É impossível passar desapercebido, quando O Espírito está se movendo... Porém, este Poder e Ruído todo não nos garante santidade, e o que vai nos santificar a cada dia é permitirmos que seja gerado em nossas vidas, O Caráter do Mashiach.

Pois aquelas româs, que por serem feitas de pano, não faziam ruído algum, quando se chocavam com as campainhas ou umas as outras, assim como o amor,  a bondade, a benignidade, o domínio próprio, não são coisas perceptíveis logo de cara, mas, são fundamentais, para os que vão manifestar O Deus Vivo nesta geração, de verdade.

Pois curiosamente o Fruto do Espírito possui 9 partes, que também é o número dos Dons do Espírito Santo, e se somarmos estas duas características que vem sobre nós, quando entregamos nossas vidas a Deus, através de Yeshua, vindo sobre nós O Espírito Santo, que é justamente esta VIDA ESPIRITUAI que perdemos pelo pecado, temos um número muito significativo em hebraico o número 18.

O número 18 em hebraico representa palavra CHAI - VIDA! (A Letra Chet que equivale ao número 8 e a Letra Yud que equivale ao 10).

Quando O Cohen Gadol, tomava sobre si aquelas vestes, as Vestes da Luz, as Vestes Sagradas, apontava para este tempo em que eu e você recebemos Deus em nossos corações e vidas, e recebemos então sobre nós esta Vida Espiritual que o homem perdeu no Éden, mas, foi reconquistada na Cruz.


Sobre este Manto, uma Estola, como que um avental, feito com os mesmos elementos do Mishkan, todos apontado os quatro Evangelhos, a Manifestação do Mashiach: O Carmezin, O Evangelho de Marcos; O Púrpura, O Evangelho de Mateus, O Linho, O Evangelho de Lucas e enfim, o Estofo Azul, O Evangelho de João. Alinhados e entrelaçados com o Fio de Ouro, HAKAVOD (A Glória de Deus envolvia toda a Roupa do Cohen Gadol, que também possuia sobre o seu Peito, O Peitoral do Juízo.

Feito do mesmo tecido da Estola Sacerdotal, era como que um Retângulo dobrado no meio, que lhe permitia ter duas entradas onde eram guardados O Urim e O Tumim (Luzes e Perfeições), artefatos usados para Consultar a Deus. Hoje buscamos a Deus através do Espírito Santo, que nos trará Revelação, Direção, para que possamos andar e agir, por em prática a Vontade de Deus em nossas vidas. Pois não é de outra coisa, a não ser o que Paulo realmente conhecia da Torah e da Tradição que usou para nos escrever estas coisas:


“9  Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual (URIM);
10  a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus; (TUMIM) 11  sendo fortalecidos com todo o poder, segundo a força da sua glória, em toda a perseverança e longanimidade; com alegria,” (Colossenses 1:9-11)



“ Saúda-vos Epafras, que é dentre vós, servo de Cristo Jesus, o qual se esforça sobremaneira, continuamente, por vós nas orações, para que vos conserveis perfeitos (TUMIM) e plenamente convictos em toda a vontade de Deus. (URIM)” (Colossenses 4:12)


Sobre O Peitoral do Juízo as Doze Pedras, simbolizando as Doze Tribos de Israel. Da direita para a Esquerda, De cima para baixo, as Pedras de Rubem, Simeão, Levi, Judá, até as duas últimas José e Benjamim.

A Pedra de José curiosamente uma Pedra de Ônix, também usada para os ombros do Cohen Gadol. Onde estavam escritas os Nomes das Doze Tribos de Israel, para que cada vez, que Cohen Gadol entrasse na Presença do Eterno, ele levasse, como um Pastor leva uma ovelha sobre os ombros, cada uma das tribos e das famílias, e dos filhos de Israel, na Presença do Soberano Deus.

Por fim, sobre a Cabeça do Cohen Gadol, uma Mitra, um Turbante feito de Linho, INQUESTIONAVELMENTE, lembrando os Cabelos brancos, como a alva lã, como a neve, descritos por João, e uma Coroa, onde a JÓIA DA COROA, é O NOME DO PRÓPRIO DEUS, e a Palavra KODESH.

KODESH LADONAI - SANTO AO SENHOR, SANTIFICADO, SEPARADO, CONSAGRADO AO ETERNO...

Esta Coroa, feita de Ouro Puro, sobre na testa do Sumo Sacerdote, logo sobre seus olhos, deve ter sido a coisa mais parecida, que Moshe pode ordenar fazer, para que alguém pudesse ter a ideia, do que Ele, João, Paulo, Daniel viram, a respeito dos Olhos como laberedas de fogo.

Não não há vestes para os pés. Os pés falam de Domínio. Deus fala a Josué: "Aonde colocares a planta de vosso pé Eu te entregarei!"

Os pés do Sumo Sacerdote eram sempre descalços, pois como são formosos os pés daquele que sobre os Montes proclama: "O ETERNO REINA!"

Quando Paulo fala da Armadura de Deus, jamais falou em "botas", "sandálias", mas, da PREPARAÇÃO DO EVANGELHO DA PAZ, o revestimento que vai nos pés dos Sacerdotes de Deus é a Autoridade e O Domínio que Yeshua conquistou pra nós na Cruz do Calvário.

Pense no Capacete da Salvação, como A Mitra, onde está escrito: "ESTE AQUI EMBAIXO PERTENCE, É SANTO; É DE DEUS...."

Pense na Couraça da Justiça, como O Peitoral do Juízo, em que estão as doze tribos de Israel, como que protejendo o teu coração, e dizendo: Você os leva Diante de Deus, e fazer parte do Povo do Eterno é a Tua Maior Proteção.

O ESCUDO DA FÉ, para Apagar os dardos inflamados do Maligno, bem como A ESPADA DO ESPÍRITO, como disse Paulo, não são armas carnais, mas, PODEROSAS EM DEUS.

Quando Yeshua voltar, como a ESPADA que sairá de sua boca, Ele ferirá o homem da Iniquidade, o Anticristo, e por favor, creio que ninguém imagina, Jesus, como um destes comedores de espada, vomitando alguma arma para esta batalha....

Assim como O Cohem Gadol, gritava, clamava, invocava O NOME DO ETERNO, na SANTIDADE DAS SANTIDADES, Yeshua vai declarar a Verdade, A Palavra, e o mal será disperso e destruído, por ESTA ESPADA! A PALAVRA DE DEUS.

Certamente há alguém gritando agora: MARANATA!!!!! VÊM O SENHOR!

Por fim, entre uma oferta pelo pecado; e duas ofertas de Holocaustos, realizadas para a Consagração dos Sacerdotes e de suas famílias ao Sacerdócio, ainda havia algo extremamente importante que era feito e que precisamos meditar.

O sangue de um dos sacrifícios, era colocado sobre a ponta da orelha direita, do polegar direito e do pé direito dos Sacerdotes, e depois disso, O Azeite da Unção era derramado, também nos mesmos lugares.

Curiosamente, quando uma pessoa, era curada de lepra, o ritual de purificação, ordenava a mesma prática, com sangue na ponta da orelha direita, da mão e no dedo do pé direito do que tinha sido purificado... O que isso significa?

Que estavamos como leprosos Diante de Deus, por causa do pecado, mas, mesmo assim, Ele por sua infinita Misericórdia, nos santificou com O Sangue de Yeshua, O Cordeiro de Deus que tira o pecado do Mundo, e nos deu O Espírito Santo, simbolizado pelo Azeite da Unção, para que a partir de nossa Consagração, só ouçamos a Voz do Eterno - Lembrem-se: A FÉ, vem pelo Ouvir a Palavra de Deus; para que Façamos e nos movamos, apenas aonde O Eterno for na nossa frente, porque:



DELE, POR ELE E PARA ELE SÃO TODAS AS COISAS! A ELE A GLÓRIA ETERNAMENTE! AMÉM.


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem