quarta-feira, 28 de agosto de 2013

UM COPO DE LÁGRIMAS PARA DEUS



Jo. 4:7 - "...dá-me de beber"

A mulher samaritana ouve um pedido de Jesus que parece reverberar desde a eternidade, passando por todas as épocas dos homens nesta Terra.
Há, parece, um poço dentro de todos nós.
Foi através de uma mulher discriminada, frustrada, sozinha que Jesus quis saciar sua sede.

Onde estavam os amigos dela? Onde os maridos? Onde?
Parece que há dias em que todos somem, em que os abraços dos dias de prosperidade, dos dias de festa, dos dias de conquistas nunca existiram, ou não existiram de verdade, porque pareciam eternos, mas, tornaram-se como neblina que se vai num dia quente...
Dia quente... Aquela mulher vai buscar água na hora mais quente do dia... Hora em que ninguém mais ia...
Para que ninguém a visse? Para que não visse ninguém? Quem sabe... 
Ah no poço há um homem. O que faz aqui a esta hora tal homem?... O que? Falou comigo? Este visivelmente é um judeu, e cansada que estou de ser humilhada, usada, deixada, esquecida, mal falada, a única coisa que não preciso é que um judeu que se acha superior, venha me falar algo pra me deixar pior... 

O que? Água?

Ele quer água de mim? Estou seca! Vim buscar o que não tenho. Como querer tirar de quem não tem pra dar? O que ele está querendo de mim? O que será que espera receber?

Mantendo congelada esta cena, tão conhecida para todos os cristãos, quero meditar um pouco sobre o que O Salmo, que celebra a Unidade diz:

Sl. 133: "eis como é bom e agradável que os irmãos vivam todos juntos em unidade" 

Em hebraico isso fica mais ou menos assim: "HINEH MA TOV UMANAIM, SHEVET ACHIM GAM YACHAD". A palavra SHEVET, na verdade é a expressão usada para: SENTAR-SE. Poderíamos ao pé da letra traduzir esta frase assim: "Eis como é bom e agradável que os irmãos sentem-se todos unidos". Parece ficar sem sentido...

Quando há luto numa família de judeus, durante alguns dias, todos tomam suas refeições no chão, num sinal de quebrantamento, de humilhação ante a fatalidade que os separou de um ente querido. Literalmente eles sentam-se juntos pra olhar acuradamente para a miséria humana que é a morte. Em dias assim, não há ninguém além dos que choram.
Nenhum dos que amam as Festas; nenhum dos que contam anedotas; nenhum dos que gostam dos banquetes... Apenas os que choram; só os íntimos; só os da casa; só os que estão sofrendo juntos pela perda.

O nosso Deus adverte a seu povo que haverá um dia em que Ele vai esperar que todos estejam assim: TODOS JUNTOS, EM UNIDADE.

"Jl. 2:16-17  congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os meninos, e as crianças de peito; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu tálamo.  (17)  Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa a teu povo, ó Senhor, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que as nações façam escárnio dele. Por que diriam entre os povos: Onde está o seu Deus?"

Parece que o nosso Deus, está pedindo a nós um copo d´água, como Jesus o fez à Samaritana (Voltamos à história daquela mulher).
Será que conseguimos encher um Copo de Lágrimas para dar ao Nosso Deus? Parece que é isso o que ele pede quando diz: "CHOREM OS SACERDOTES!"

Quando ouvimos falar que em breve haverá paz entre os judeus e os palestinos, pensamos: Até que enfim! Já não era sem tempo! Não aguentamos mais estas notícias! Já que estamos na era do desenvolvimento tecnológico, da perspectiva da vida eterna através dos avanços na medicina. A clonagem parece uma realidade tão próxima de nós. A preservação de nossa memória e a possibilidade da transferência para um corpo mais sadio e novo, está cada vez mais perto de nossos mais elevados anseios. Como progredimos! Como nossa sociedade está avançada...

Se não fosse a pobreza; a miséria; estes doentes todos; estas sub-raças famintas que aparentemente pararam de desenvolver-se como nós, os donos deste mundo... Se não fossem estes religiosos preconceituosos; se não fossem estes fundamentalistas burros que acreditam em histórias da Bíblia... Se não fossem estes intolerantes, cheios de ódio, que não aceitam o "amor", nas suas mais diferentes facetas... Já que o importante é amar, não importa como, não importa quem... Ah se não fossem estes... Haveria paz e prosperidade!

Cada vez que o mundo fica mais flácido, aceitando o domínio do deus deste século, mais acelerado está o processo de destruição... "REPENTINAMENTE LHES VIRÁ DESTRUIÇÃO!"

Nesta hora, o nosso Deus, vai querer um copo de lágrimas... Na hora de julgar este Mundo, O Nosso Deus, vai querer Unidade! Ele vai querer que choremos juntos. Não importa quão diferente somos?! Todos juntos em Unidade... Sacerdotes, homens, mulheres, crianças, anciãos, noivos e noivas... Mais do que quebrar o copo no momento mais importante do casamento, Deus vai querer que os noivos, venham dar suas lágrimas, a Ele, para que no lugar do Juízo, haja um AVIVAMENTO!

Tempos antes do YOM KIPUR, dia da Cobertura do Sangue; Dia da Expiação, há o Dia do Toque do Shofar, o YOM TERUÁ. Dia em que as trombetas tocam incessantemente para anunciar que o Dia do Choro, o dia de darmos um copo d´água ao nosso Deus está perto. O Yom Kipur, é o anuncio em todas as gerações de que este tempo vem. O Yom Teruá, é o anúncio em todas as gerações de que devemos estar atentos, com os nossos corações rasgados e não apenas com as nossas vestes.

O Yom Teruá nos chama para a Responsabilidade de que devemos nos unir com nossos irmãos pra chorar, e para clamar: DEUS NÃO ENTREGA TUA HERANÇA!

Nestes dias só os irmãos estarão juntos! O que Deus deseja? Que todos estejam juntos. Porque aí, na humilhação, no choro, no quebrantamento, no reconhecimento de nossas mazelas e misérias, estará o combustível para a Transformação.

Jesus disse à Samaritana: "Que bom que você disse, que não tem marido; porque você já teve 5 maridos, e este que está contigo não é o teu marido."

Se dermos a água que Ele nos pede, Ele nos dará de beber da Água da Vida. Se dermos a Ele nossa Unidade, Ele vai com Amor e Verdade nos dizer, que embora digamos que não temos marido, estamos sim escondendo relacionamentos mentirosos, práticas pecaminosas, ídolos que jamais reconhecemos como tal, e isso tem sido uma prática em nossa vida durante tanto tempo... Mas, agora, ante Ele, ante a água que Ele está pedindo para nós, Ele nos dirá quem realmente somos, e o quanto Ele nos ama de verdade. Ele deixará claro que todos estes com quem nos prostituímos, nos usaram e esta é a razão de nossa desgraça.
Nós desprezamos o nosso verdadeiro Marido: CRISTO, e nos envolvemos com tantos outros, que tornaram-se o laço em nossa vida a nos arruinar.

Há uma restauração, uma transformação, uma redenção, profetizada em Joel, e pré-anunciada, ano a ano, na Celebração da Festa de Tabernáculos, apontando para os dias em que Jesus Cristo, reinará neste mundo sobre todas as nações da Terra, Tempos de Restauração de todas as coisas.

O encontro de Jesus com a mulher samaritana, deu-se pouco tempo antes da Páscoa em que Ele entregou-se por todos nós. Naquele tempo os judeus não reconheceram o tempo de sua visitação. O Salmo 118 que aponta para este Tempo de Redenção representado pela Festa dos Tabernáculos, foi declarado pela multidão a Jesus Cristo, quando gritavam: BARUCH HABA BESHEM ADONAI (Bendito é o que vem em Nome do Eterno). Os religiosos não entenderam que ali, lhes estava sendo dada a oportunidade que no futuro seria dada a todos, e quem a rejeitar como nos primeiros dias, estará longe de Deus para sempre.

Agora, O Shofar (pessoas de Deus de todas as nações), está tocando, para que os judeus e nós da Igreja de Cristo, não O desprezemos de novo, porque está no REI do Reino, a única esperança para o Tempo de Juízo que este mundo experimentará.

Se nós estivermos todos juntos em UNIDADE, nos momentos terríveis que este mundo viverá; se buscarmos a Deus com todo o nosso coração e entendimento; se dermos a Ele a Água que Ele tanto espera de nós, certamente se cumprirão as promessas do Salmo 133:

  • O Azeite que cai sobre a Cabeça do Sumo Sacerdote e escorre até a orla de suas vestes, é uma alusão ao Grande derramar do Espírito Santo que tanto esperamos, figurado também pelas Últimas Chuvas, já que as primeiras caíram no início dos dias da Igreja, na Festa de Pentecostes.
  • O Refrigério, como a chuva que vem do Hermon e cai sobre Jerusalém. Tempos de Refrigério não são necessários quando tudo vai bem, mas, quando tudo está caótico e quando não parece que há mais esperança, pois bem, é sobre isso que Joel profetiza, quando Deus fizer reverdescer o deserto. Nos dias angustiosos que estamos por enfrentar, A UNIDADE, nosso CHORO e nosso CLAMOR diante do Nosso Deus, irá desatar os Tempos de Refrigério prometidos.
  • A Vida e a Bênção para sempre. Desde o Éden, submeter-se à Vontade de Deus, obedecê-lo, desata as Bênçãos de Deus pra nós, e isso nos conduz à Vida Eterna e Abundante que Ele nos prometeu. O contrário também é verdade! Nossa rebeldia ante sua direção, é PECADO, isso solta sobre nós Maldições e nos leva à morte longe Dele.
Alguns acham que o nosso povo tão festivo não tem as mesmas características de outros povos que se reúnem para chorarem e para se humilharem Diante de Deus. Nunca tivemos furacões, terremotos, nossa independência foi sem guerras, etc.... Mas, não tenham dúvida, que se não temos motivos pra Chorar, em breve todos terão e então o que não conseguimos fazer agora, será nossa ÚNICA OPÇÃO. Estar unidos com os irmãos todos em UNIDADE.

Que possamos ser um, assim como O Pai e Cristo são Um. Que possamos ser um com Cristo, assim como O Pai, O Espírito e Jesus são Um.

SHEMAH ISRAEL ADONAI ELOHEINU ADONAI ECHAD. (Ouvi Israel, O Eterno, Nosso Deus é Um), que sejamos nós seus filhos, Um.

Que nossa unidade não para organizarmos o próximo evento, ou para demonstrar que as coisas estão bem, quando não estão... 
Que nossa Unidade para CHORAR e para Clamar: Deus não nos entrega! Não nos entrega, por favor! Produza as lágrimas necessárias para enchermos o copo d´água, que Jesus pediu à Igreja Brasileira, perdão... À Mulher Samaritana...

O Shofar está tocando - O Yom Teruá está aí para treinar nossos ouvidos;
O Dia do Choro está aí - Mais um Yom Kipur vem, para nos prepararmos para o Tempo do Choro;

A Festa de Tabernáculos está aí - Cristo está às Portas e Ele vem pra Reinar! 

MARANATA! Vem O SENHOR!

Demos um copo de lágrimas para Deus...


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem