quarta-feira, 14 de março de 2012

QUEM É QUEM? Vasti


Vasti (Vashti - hebraico), nome que significa "beleza", filha de Beltsassar, bisneta de Nabucodonozor, rei da Babilônia que cercou Jerusalém por 3 anos e depois levou os tesouros do Templo e os príncipes de Israel para sua Terra, dando-lhes a oportunidade de lhe servirem, se estes esquecessem seu Deus, sua língua e sua cultura e ainda que comessem de sua mesa.
Foi seu pai, Beltsassar que no meio de um banquete, mandou buscar os utensílios do Templo de Deus, para serem usados naquela festa em que as prostitutas cultuais se entregavam aos bêbados da coorte do último rei da Babilônia, quando foi inscrito nas paredes a frase: MENE MENE TEQUEL U´PARSIM.
Não é de se admirar que no dia em que Vasti é chamada na Presença do Rei, numa festa semelhante, agora na capital do Império Medo Persa, os mesmos utensílios da Casa de Deus, que foram usurpados por seus antepassados e usados por seu pai, para orgias e bebedices, agora seriam  testemunhas de sua vergonha e destruição. 
Assim como Assuero, Vasti é uma personagem que ganha cores na narrativa bíblica \(não por seu caráter ou submissão a Deus),  simplesmente pela função que ocupa e pela postura que manifesta nesta história, que é uma parábola, uma profecia, um sinal das coisas que ainda estão por vir neste mundo, com a Igreja de Jesus Cristo e com o povo judeu. Vendo a postura de Vasti para com o Rei, e lendo o que Jesus escreve a uma das sete igrejas no Livro de Apocalipse, parece que estamos diante da Condenação de Vasti, A Rainha que esqueceu que só possuía a coroa sobre a cabeça, porque havia se casado com o rei. Um erro fatal! 


Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca. Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; (Rev 3:15-17)


Desde que a Igreja de Cristo nasceu em Jerusalém, exclusivamente composta por judeus, a Igreja vem sendo ensinada a depender de Deus e viver somente para Ele. Em muitas épocas a Igreja passou por momentos de reavivamento e outros de apostasia. A Igreja, porém, nunca jamais deixou de ser amada e nem deixou de possuir os santos que chamados ao arrependimento ainda que desconhecidos pela maioria e da própria história, choraram e clamaram: Deus não entrega a Tua Herança ao opróbrio! O Nosso Deus, Grande em Misericórdia, tem se apiedado de seu povo e nos chama de volta hoje para Ele, sempre fez isso e faz isso hoje, em nossa geração.

Uma rainha só tem coroa sobre sua cabeça, porque casou-se com o rei. Vasti, esqueceu-se disto. Talvez, acostumou-se ao palácio, aos bons tratos, às luzes, aos perfumes, ao conforto, às companhias que esqueceu-se do rei. Uma rainha deve viver para honrar o rei. 
Sei que isso parece tão machista, renegando a mulher para uma posição de coadjuvante, porém, temos que lembrar que a esposa é a glória de seu marido, quem estabeleceu isso foi Deus, porque os casamentos refletem a união de Cristo com sua Noiva. O Rei e sua Rainha, eleitos de todos os povos e raças e tribos e línguas e nações, reunidos ao povo que Deus constituiu para Ele (o povo judeu), temos a Noiva do Cordeiro. Noiva que será Rainha, Rainha que existirá para a Glória do Rei. Rainha que foi escolhida, purificada, santificada, e glorificada, para O Rei... Esquecer disto, é desprezar tudo!

Hoje vemos na Igreja de Cristo, tanto de paganismo com as Festas do Noel, do Coelho, das bruxas, do carnaval, dos arraiás gospel, tantos encontros sociais, quanto reuniões humanistas, congressos tantos, conferências tantas, e a Rainha é chamada para encontrar-se com O Rei, no Sétimo dia e a resposta é: Diga que não irei! Estou ocupada com meus convidados no meu próprio banquete!

A Igreja de Cristo, tem celebrado banquetes para os seus próprios convidados,  tem feito festas com tudo do mais bonito e luxuoso,  (porque é uma Rainha, é claro), vive num palácio, mas, infelizmente esqueceu-se que está no Palácio para uma função e por uma razão. Ela a Igreja não é o fim. É o meio! Ela existe para... Ela tem autoridade e coroa para... 

Desde alguns anos pra cá, a Igreja de Cristo, novamente tem sido despertada para a Celebração das Festas do Cordeiro. Inicialmente (e timidamente), começou-se a Celebrar a Festa dos Tabernáculos, talvez à época sem qualquer entendimento mais profundo, mas, com a revelação (que é progressiva), que esta é a Festa do tempo em que O Messias Glorioso, reinará sobre todas as nações da Terra. Com o passar dos anos, não só as Festas Grandes (Páscoa, Pentecostes e Tabernáculos), começaram a ser celebradas, mas, até as Festas menores, como Purim e Chanuká... Mas, o grande e maior desafio, é a Igreja (chamada para ser Rainha), no SÉTIMO DIA, NO SHABAT, vir e apresentar-se ao Rei. Não falo, como alguém que tem pleno entendimento do que fazer, mas, alguém que sabe que não é para estarmos presos em regras e ritos, e tão pouco devemos continuar desprezando o 4º Mandamento (Guardar e Santificar O SHABAT).

Enquanto o Rei quer ver a beleza de sua Amada, de sua Noiva, chamada para Reinar, estamos ainda realizando os banquetes para nosso deleite e prazer e dizendo ao Rei: Avise que eu não irei! Não mostrarei minha beleza! Em outras palavras: Eu não estou interessada em ser a Glória do Rei.

Assuero, pobre figura fraca e manipulável, (como já citamos em nosso último capítulo), é desprezado por sua Rainha, e busca conselhos, no lugar de ter uma opinião e uma postura formada. Cito novamente que as posições ocupadas por Vasti e seu marido, são importantes para a Revelação de Deus para nós, muito mais do que suas vidas e caráter, pudessem nos dizer alguma coisa. 
Porém, o Rei dos reis, Senhor dos senhores, está para manifestar-se, e como citamos acima, Ele escreve para a Igreja que se comporta como Vasti e diz: Vocês se têm conformado com a vossa prosperidade, influência na sociedade e política, vocês tem conquistado os "montes", que serão aplainados, enquanto os vales  desprezados serão levantados. Têm-se divertido com o que é abominação pra mim, e têm rejeitado meu convite para O Meu Descanso. Até quando?

Uma outra Rainha melhor do que Vasti, está para ser levantada. Na verdade Ela já existe. Está escondida, vestida de roupas simples, comuns, instruída por Mordecai (Figura dos 5 Ministérios do Cordeiro). Está sendo disciplinada para que viva exclusivamente por Deus, para Deus e para a Glória de Deus. Ela é contemporânea da Rainha que vai ser rejeitada. Ela não quer o lugar da outra, o foco não são os defeitos dos outros, o foco é O Rei, é estar com Ele. O Amor surgiu por contemplar sua Bondade. Ele é totalmente desejável! Ela olha para Ele e diz:

Qual a macieira entre as árvores do bosque, tal é o meu amado entre os filhos; com grande gozo sentei-me à sua sombra; e o seu fruto era doce ao meu paladar. Levou-me à sala do banquete, e o seu estandarte sobre mim era o amor. Sustentai-me com passas, confortai-me com maçãs, porque desfaleço de amor. A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abrace. (Can. 2:3-6)






Até o próximo capítulo...
Agora o negócio vai ficar bom...rsss




Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem