quarta-feira, 14 de março de 2012

A HISTÓRIA DA HISTÓRIA



Então veio Amaleque, e pelejou contra e Israel em Refidim. Pelo que disse Moisés a Josué: Escolhe-nos homens, e sai, peleja contra Amaleque; e amanhã eu estarei sobre o cume do outeiro, tendo na mão a vara de Deus. Fez, pois, Josué como Moisés lhe dissera, e pelejou contra Amaleque; e Moisés, Arão, e Hur subiram ao cume do outeiro. E acontecia que quando Moisés levantava a mão, prevalecia Israel; mas quando ele abaixava a mão, prevalecia Amaleque. As mãos de Moisés, porém, ficaram cansadas; por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, e ele sentou-se nela; Arão e Hur sustentavam-lhe as mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até o pôr do sol. Assim Josué prostrou a Amaleque e a seu povo, ao fio da espada. Então disse o Senhor a Moisés: Escreve isto para memorial num livro, e relata-o aos ouvidos de Josué; que eu hei de riscar totalmente a memória de Amaleque de debaixo do céu. Pelo que Moisés edificou um altar, ao qual chamou ADONAI-NISSI (O ETERNO É A MINHA BANDEIRA). E disse: Porquanto jurou o Eterno que Ele fará guerra contra Amaleque de geração em geração. (Exo 17:8-16)

Tudo começa bem mais lá pra trás...


Estes nomes todos parecem não ter sentido, mas, quando identificarmos suas origens vocês verão cores e razões na história da Rainha Ester e nos acontecimentos de hoje no Irã, que os farão grudar em frente ao seu computador para saber o próximo episódio desta saga que começamos...

Bem! Lá atrás, um dos filhos do Isaque, filho de Abraão, tomou duas mulheres que não eram do povo de Deus, e gerou filhos com elas. Este filho de Isaque, Esaú, foi aquele que vendeu a primogenitura a Jacó, e que ficou muito bravo quando soube que seu irmão havia recebido toda a bênção de seu pai, e que sobrara para ele só deserto e poeira... Pois bem... Este povo chamado Amalequita, é descendente de Amaleque, neto de Esaú... a história começou quente!

Logo depois que foram arrancados do Egito, pela Poderosa Mão de Deus, o povo de Israel peregrinou pelo deserto, e subitamente foi atacado por este povo, que agiu covardemente. 
A tribo de Judá sempre ia à frente na procissão pelo deserto, seguindo a Nuvem da Glória de Deus, e os Amalequitas traiçoeiramente esperaram os soldados passarem, e no fim daquela enorme marcha de centenas de milhares de pessoas, atacaram pelos flancos, onde estavam as mulheres grávidas, os anciãos e as crianças. Foi derramado sangue inocente e de maneira covarde.

Moisés sobe (como narrado no texto acima) no lugar mais alto de um monte e  dá ordens a Josué que combata contra os Amalequitas. (Este trabalho em equipe, uns que olham, intercedem, orientam e outros que pegam na espada e enfrentam o inimigo face a face, sempre ocorreu e é o alvo que Deus quer nos despertar para este momento).
Depois da vitória, Deus mandou Moisés escrever as crônicas daquela batalha, e mandou também avisar a Josué, que faria guerra contra Amaleque de geração em geração.

Talvez os amalequitas, já tenham sido extirpados da face da terra, mas, não o espírito que agia naquele povo, e que os conduzia de forma covarde e sorrateira. Nos dias de Ester, nos nossos dias, e em cada geração, o povo de Deus travou guerras contra líderes e povos, que igualmente foram influenciados por esta ação, que hoje precisamos entender e combater. Esta é a nossa hora!

O 1º REI DE ISRAEL E OS AMALEQUITAS

Quando o povo de Israel pediu um rei, Deus lhe deu o rei que queriam, um homem bonito, forte, e que teve como primeira missão, destruir de uma vez por todos os amalequitas. 

LEMBRANÇA DE INFÂNCIA: Quando criança, fui levado por meus pais a conhecer o Salmo 91, que fala da Proteção de Deus sobre nós, e sempre me constrangia quando lia sobre esmagar leõezinhos... "Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.(Slm. 91:13). Uma vez fui ao Simba Safari, e tirei uma fotografia abraçando um leãozinho, e achei que ele era um lindo gatão, nada mais... Mas, O Nosso Deus e os nossos pais sabem que os leõezinhos crescem, e se não dermos cabo deles enquanto podemos, um dia eles nos comerão...

Este rei, chamado Saul, no entanto, não honrou a Deus, teve a chance, mas, desperdiçou-a. Ele trouxe vivo o rei dos Amalequitas, como um troféu de batalha, seu nome era Aguague, e trouxe o melhor dos bois e das ovelhas, tendo matado as crianças e as mulheres do povo. 
Através do profeta Samuel, uma das frases mais conhecidas da Bíblia é proferida para sentenciar a Saul: "Você acha que Deus está mais interessado em ofertas e sacrifícios, do que lhe obedeçam a Sua Palavra?".
Naquele dia, Saul perdeu a condição de ter o seu reinado confirmado por Deus sobre todo Israel, e Deus através de Samuel, foi levantar alguém melhor que Saul.


O Eterno é Deus de obra completa!

Séculos depois, Israel havia sido dividido em dois reinos (O do norte Israel e o do Sul Judá); O Reino do Norte foi disperso através do Império Assírio; Jerusalém havia sido destruída e o povo do Judá levado cativo para a Babilônia, onde permaneceram 70 anos; Conforme a profecia de Jeremias o povo depois deste período voltou e reedificou Jerusalém, O Templo de Deus e os Muros da cidade, e sob o Império Medo-Persa, na figura de um rei conhecido na história como Xerxes I (Assuero nas páginas da Bíblia, ou Achash Verosh em hebraico), os judeus vivem dias de aparente paz, e estão espalhados pelas cidades de todo império. 


Na capital do Império, Susan, no entanto, há duas pessoas cujos antepassados se conheceram: Um homem chamado Haman descendente de Aguague, rei dos Amalequitas, que Saul deveria ter matado; e... Mordecai, descendente de Saul...


É..., as atitudes que tomamos hoje, boas ou ruins, certamente deixarão reflexos para os nossos descendentes, de perto ou de longe. Agora a posição se inverteu, e o descendente de Agague trama a extinção de todos os judeus do mundo, e consegue um decreto irrevogável acerca deste propósito...


Como Deus agirá em favor do seu povo, usando justamente a vida do descendentes da pessoa responsável por aquele momento tão terrível?


Muitas coisas extraordinárias estão para desenrolar-se diante de nossos olhos, nestes próximos tempos... 


De olho na Bíblia Sagrada e de olho nos jornais... Talvez nós, filhos dos profetas, sejamos os responsáveis em nossa geração para que de uma vez por todas, sejam extirparmos da face da terra todo mal. Contamos não com nossa sagacidade para isso, ou com poder bélico, mas, com O braço forte do Deus Vivo, mas, é importante sabermos que o mal vai tentar fazer isso conosco primeiro... 


Já já tem mais!!!


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem.