sábado, 8 de janeiro de 2011

Sobrenatural


SOBRE
NATURAL


1Co 15:36 "o que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer."

Trecho do livro: Criatividade e Processos de Criação de Fayga Ostrower: ..."A criatividade não pode ser encarada como propriedade exclusiva de alguns raríssimos eleitos, mas como potencial próprio da condição de ser humano.Consideramos a criatividade um potencial inerente ao homem, e a realização desse potencial uma de suas necessidades."......"As potencialidades e os processos criativos não se restringem, porém, à arte. Em nossa época, as artes são vistas como área privilegiada do fazer humano, onde ao indivíduo parece facultada uma liberdade de ação em amplitude emocional e intelectual inexistente nos outros campos de atividade humana. Não nos parece correta essa visão de criatividade. O criar só pode ser visto num sentido global, como um agir integrado em um viver humano. De fato, criar e viver se interligam".
Gen 2:7 E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.

O Criador do Universo, O Nosso Deus e Pai, nos criou à sua Imagem e Semelhança, e somos nós, os seres humanos, os únicos com poder de criar. Na verdade estamos, quando permitimos que O Sobrenatural se manifeste em nós em constante CRIATIVIDADE. Estar em criatividade é uma condição humana, por termos sido criados não apenas com a excelência das Mãos do Todo Poderoso (que já nos daria um nível de perfeição, muito acima de todas as outras criaturas), mas, pelo fato de Deus ter soprado nas narinas do homem, o Fôlego de Vida. Algo do próprio Deus, passou a fazer parte do nosso eu. Somos isso, seres criados, do barro (naturais), mas, vivificados pelo Sopro de Deus (O Sobrenatural).
Perdemos muito com o pecado, com o afastamento de Deus, mas, o homem não deixou de ser homem, e nem Deus deixou de nos amar e fazer de tudo para nos reconciliar com Ele. O ser humano que ainda ouve a Voz de Deus (o que chamamos de A Voz da Consciência), e se apercebe do mundo espiritual que o cerca, faz isso, por que foi criado por Deus que lhe soprou nas narinas Vida.
Consideramos algumas pessoas sensíveis, deixamos como diz a autora do livro (retro-mencionado), para o campo das artes, toda a percepção do extra-sensorial, do sobrenatural, do artístico, e tratamos pessoas assim (os artistas), como a parábola da Cigarra e da Formiga, em que uma não reconhece que o canto da outra lhe promove qualidade de vida para o seu trabalho, e que este poderá prover o outro em necessidades futuras. Consideramos o natural, o palpável, o que pode ser acumulado mais importante, do que o etéreo, o poético, o artístico. Como se no gênero humano desprezássemos os que fluem no campo espiritual, assim como na nossa vida, vamos à igreja aos domingos, por um rito, mas o que mantém mesmo nossa dignidade e provisão é o que fazemos de segunda a sexta em nossos trabalhos.

O mundo tem progredido com grande velocidade, e assim como vemos hoje, muitos artistas, esportistas, músicos, estão participando de campanhas publicitárias, programas de desenvolvimento pessoal no mundo corporativo, além de serem constantemente procurados para ajudarem corporações para o auxílio social, e a responsabilidade solidária. Esta aproximação da Cigarra e da Formiga, tem levado muitos homens e mulheres de negócios, a buscarem meios de fluírem na CRIATIVIDADE inerente ao ser humano. Os "braimstorm´s" são a tentativa da Criatividade coletiva se manifestar para que as corporações alcancem alvos.

O poder de criar, o poder de perceber o espiritual e descrevê-lo, ou interpretá-lo, pode se manifestar em todo o ser humano, através do Pai das Luzes em quem não há sombra de variação, ou através do mesmo que inspirou a construção da Torre de Babel, das pirâmides dos Egípcios e dos Maias, de toda a arte Greco-romana e de seus semi-deuses, das mais diferentes expressões musicais pagãs, etc (Satanás). Está se edificando então ao mesmo tempo, Uma Babilônia através da Criatividade que flui nos filhos da perversidade, quando está se edificando Uma Nova Jerusalém e um Templo com a Criatividade das pedras vivas, eleitas por Deus para o louvor da Sua Glória.

Edifiquemos para Deus

Na edificação do Tabernáculo de Moisés, (leiam se possível Exôdo capítulos 25, 31 e 35), Deus não disse apenas para Moisés: - Façam um Santuário para mim.
Se Deus tivesse dito isso, Moisés como líder teria certamente feito algo segundo sua vontade (já que ele era o líder); Se porventura, ele deixasse a decisão para o Sinédrio (70 anciãos de Israel), ainda assim a decisão democrática do grupo, poderia ser mal vista, por alguém do povo poderia dizer: Eu faria diferente, se eu estivesse no lugar daqueles meus representantes. Ou seja, cada um de nós recebeu de Deus uma personalidade, recebemos talentos, dons, características próprias, habilidades, e é natural, que façamos, ou mandemos que seja feito coisas, que podemos influenciar, com as nossas aptidões pessoais, que mais se destacam... Costumamos supervalorizar nossas qualidades, ou então fazemos o contrário, subestimamos nossas capacidades em detrimento de capacidades alheias, e erramos nos dois casos, porque devemos juntar nossas capacidades e não anulá-las em comparações com outros.
Ó profundidade da Riqueza da Sabedoria e do Conhecimento de Deus! Ele não apenas disse: Me façam um Santuário, mas, disse que queria que tais e tais produtos fossem ofertados pelo povo para a edificação deste Santuário.
Deus nunca vai nos pedir algo, que antes Ele não nos tenha dado! Das mãos do Nosso Deus tomamos, para a Ele consagrar ofertas. Agora, nem tudo o que está em nosso poder, Deus vai querer usar para esta ou aquela edificação. Por exemplo: Ele pede, que tragam madeira de Acácia para a obra. Se alguém tivesse madeira de jacarandá, Deus diria: Não obrigado, a madeira de Jacarandá, não vou precisar agora, para o que Eu quero, vou precisar de Acácia.
Quando aplicamos os dons e os talentos, para edificar para Deus, temos certeza que tudo será bem empregado. Não importa se neste momento, não será necessário determinada coisa que tenho. Certamente se Deus me deu, Ele pedirá isso mais adiante, e assim o fará. Porque tudo o que Ele nos deu certamente Ele nos cobrará, e portanto temos de estar prontos para o dia em que Ele vai requerer que ofertemos a Ele todos os talentos e dons e capacidades que Ele nos deu.
Deus dá um modelo celestial, com todos os detalhes que Ele queria, para que Moisés fizesse segundo o que ele havia visto de Deus em cima do Monte.
Para que aquelas ofertas todas fossem transformadas, no Santuário segundo O Modelo de Deus, também O Pai apontou algumas pessoas como Bezalel e Aoliabe, a quem Deus derramou o Espírito Santo, e sabedoria, e que seriam os líderes de um grande número de pessoas, todas com habilidades sobrenaturais, para fazer toda a obra que Deus havia requerido de Moisés. A única coisa que Deus não abriu mão, foi que fizessem para Ele.
Nós hoje somos as pedras vivas, na edificação de uma casa espiritual para Deus, O Modelo é Cristo, e todos os dons e talentos necessários para esta edificação, O Pai nos deu, e agora está pedindo que nós ajuntemos com os outros e os entreguemos a pessoas ungidas, hábeis, capacitadas para organizar e fazer exatamente o que O Pai, nos ordenou.
Precisa de unção para assinar um cheque, para fechar um pedido de compras, para fechar um contrato, para discutir uma tomada de preços, para ganhar uma competição, para pontuar num exame, para operar um paciente, para ensinar a uma criança, para construir uma parede, para varrer um chão, para tocar num concerto, para pregar a Palavra de Deus, para ministrar adoração, para organizar um evento, para cuidar de necessitados, para servir os irmãos, para aconselhar uma pessoa, etc.?
Depende de: Para quem você está edificando. Se é para você, você pode fazer todas estas coisas... Todas com a força do seu braço.
Se é para Deus, vai precisar de todos os teus talentos, e do SOBRENATURAL de Deus. A força do teu braço e a Força do Braço de Deus.
Se você está edificando para Deus e o está fazendo só pela força do teu braço, só aquilo que você sabe e gosta de fazer, só por tuas experiências passadas, VOCÊ VAI ACABAR ENTERRANDO O TEU TALENTO!
Deus vai cobrar a mim e a você os talentos que Ele nos deu. E no dia que cobrar não haverá mais tempo para nada.
Os discípulos de Jesus sugeriram que a Multidão fosse dispensada para comprar algum alimento, e chegaram a dizer que mesmo que uma grande quantidade de dinheiro fosse empregada, não daria para sustentar a todos. (Só atitudes naturais, só pensaram de forma humana, só apresentaram para Jesus soluções naturais). Mas, Jesus lhes disse: "Dêem vocês de comer a esta multidão".
Eles então apresentam a Jesus, o que tinha de natural (5 pães e dois peixinhos), e O Mestre (Nele convergiam os CÉUS E A TERRA, Jesus é O EMANUEL, O Deus conosco), levou o natural ao Pai, e trouxe o SOBRENATURAL aos homens! ALELUIA!!!
A MULTIPLICAÇÃO DOS NOSSOS TALENTOS ESTÁ EM JESUS CRISTO. Muito melhor do que ter sido feito pelas mãos de Deus é ter recebido O Sopro do Espírito. Muito melhor do que os dons e talentos que Deus nos deu, é ver fluir O Sobre-Natural, Deus sobre nós. O Espírito sobre o homem... ALELUIA!!!
Temos que subir O Monte, temos que ver de cima
Jesus tinha por hábito, depois de um dia todo, lindando com as pessoas, subir para um monte para orar e para buscar a Comunhão com O Pai. Este é um modelo (é uma dica, é uma direção), o fato Dele subir, se elevar, nos revela que devemos, (temos, será bom para nós), se nos desprendermos um pouco das coisas que são naturais, do nosso cotidiano (não que estas coisas são ruins, não que não devam ser feitas), pelo contrário, devem ser feitas, mas, devemos subir até a Presença de Deus, onde veremos o Modelo Celestial, teremos Comunhão com Deus, adoraremos O Criador, seremos abençoados por Aquele que nos deu a Vida.
Jesus estava sobre o monte quando chamou aqueles que seriam seus apóstolos. Todos os dons, capacidades, talentos, características, necessárias para que O Evangelho fosse pregado em todo o mundo, estavam ali, naqueles homens que Jesus chamou, estando em cima do Monte. Quando subimos para a Dimensão do Deus, temos a percepção, a Ótica do Pai, elegemos, não por características meramente humanas, ou por manifestações da alma, mas, percebemos segundo Deus.
Jesus vê seus discípulos sofrendo com uma tempestade no meio do mar da Galiléia. Onde Ele estava? Sobre um monte. De lá Jesus decide ir ajudá-los e Jesus vem andando por sobre as águas... Quem jamais imaginou uma coisa destas? Andar sobre as águas? Que meio mais inovador de chegar, que forma mais criativa de resolver os problemas...
Jesus cospe no chão, faz ali um lodo misturando a saliva ao barro e passa nos olhos de um cego que depois de se lavar passa a ver... Que criativo! Isso nunca foi feito antes, é como se Jesus perguntasse ao Pai: De que jeito vamos resolver esta agora?
No primeiro milagre de Jesus, Ele manda encher os MICVÊS (Talhas de Purificação, onde os judeus se batizavam, diariamente, como expressão de sua vida pia diante de Deus). Jesus já batizado por João, O Batista usa o ritual vazio daquela família e realiza o seu primeiro milagre. A água se converte em vinho. Quem poderia ter pensado em algo assim? Deus! Isto é o SOBRE – NATURAL.
Por fim, uma vez o Rei David, depois de ter consultado a Deus e recebido direção e aprovação para ir à peleja contra os filisteus, teve grande sucesso e venceu a batalha. Dias depois quando os filisteus, pelo mesmo caminho atacam novamente a David, este não age na força de seu braço novamente contra os filisteus, já que possuía experiência de já os ter derrotado naquele campo de batalhas. David, de novo consulta a Deus, e a resposta foi: Vá contra eles, porque Eu te darei vitória, mas, desta vez, você não vai pelo mesmo caminho, você dará a volta por trás da Rocha. Você estará de um lado e os teus inimigos do outro lado da Rocha, (Aleluia, esta Rocha é Jesus!). Você passará por debaixo das copas das Amoreiras, e quando vocês ouvirem o barulho de um exército passando por sobre as cabeças de vocês, saibam que Eu dei a vocês a vitória!
David, foi para esta Batalha na Novidade de Vida que é andar com Deus. Ele ouviu os exércitos de Deus tomando a sua frente, e quando O Sobrenatural do Nosso Deus confronta o poder sobrenatural das trevas, nós no nosso natural vamos sobrepujar todas as situações naturais que nos cercam.
Suba o monte, more lá em espírito. David disse bem: "Uma coisa pedi ao Senhor, e eu a buscarei: Que eu possa habitar na Casa do Eterno, todos os dias da minha vida". Isso é possível!
Seja Criativo em tudo! Viva em Deus e permita que O Sobrenatural de Deus, flua em tua vida em todos os momentos e circunstâncias.
Habitue-se a pedir O Conselho do Altíssimo. Assentado em Cristo, à Destra do Pai, nas maiores alturas, muito acima de principados e potestades do mal, é o Lugar de onde você dever ver e discernir todas as coisas que você tem de realizar. Decrete daí deste lugar, veja daí deste lugar: qual o caminho mais curto, o método mais eficaz, o jeito mais surpreendente, a novidade que jamais foi imaginada, viva O SOBRENATURAL DE DEUS.
Por fim volto no começo...
Você quer o sobrenatural, semeie no natural, se o que semeamos não morrer jamais será vivificado. Renuncie, morra, semeie, dê... E receba, viva, colha, ganhe...
Se Abraão não subisse ao Monte com seu filho Isaque, jamais Deus nos teria dado Jesus. Se O Pai não levasse Jesus até O Gólgota, nunca teríamos você, e nem eu, e nem a minha família e nem a tua.

Do NATURAL PARA O SOBRENATURAL