sexta-feira, 23 de março de 2018

TZAV - ORDENA


TZAV - ORDENA

Levítico: 6:8 a 8:36
Jeremias 7:21 a 8:3 
Hebreus 8: 1 a 6

Lev.: 6: 8 e 9 (Vaycrá 6: 1 e 2) - "Disse mais O Eterno a Moisés: Ordena a Arão e a seus filhos, dizendo: Esta é a instrução do Holocausto: O Holocausto ficará na lareira do Altar toda a noite até pela manhã, e nela se manterá aceso o fogo do altar."

Deus nos chamou à Liberdade. Aonde o Espírito do Nosso Deus está, ali há liberdade. A Liberdade em nada está relacionada à confusão, descontrole, mas, à ordem, a um plano perfeito estabelecido pelo Eterno, no qual somos chamados honradamente a participar. 

As rotinas, as liturgias, a ordem, os passos, a evolução das coisas, a sequencia natural, lógica, pré-estabelecida, todas estas coisas, demonstram que dependemos de Deus e que consideramos justas, boas, perfeitas todas as suas decisões e nos submetemos a elas, trazendo-as para o nosso dia a dia, ou adequando a nossa maneira de viver aos Planos, aos desenhos, aos projetos que o nosso Deus estabeleceu...

A exemplo da vida dos judeus, sinal de Deus entre as nações da Terra, exemplo para nós não judeus, que fazemos parte da Igreja, que fomos pelo Mashiach, juntados  à Família de Deus, como filhos de Avraham Avinu (Nosso Pai Abraão), através da Fé, que lhe foi imputada por Justiça, coisa que em Yeshua também foi feita em nós.

Tudo se inicia com o Encontro com Deus.

O Eterno pessoalmente veio e consagrou para Si o Mishkan e então o serviço precisava ser iniciado. Depois que MOSHE (Moisés) teve toda a visão celestial da Tenda do Encontro, e cuidadosamente fez tudo segundo O Eterno lhe mostrara, parece ficar claro que sua Missão, não era apenas construir ou coordenar a execução daquele Santuário segundo todo o Projeto que Deus ordenara. Vemos que Deus o impulsionou para que todo o Sistema Sacrificial, a Adoração e a Intercessão através dos sacerdotes, pelo povo pudesse também iniciar.

Deus não precisava de um Santuário neste Mundo. O mundo, as pessoas, os judeus, as nações é que precisam da Presença de Deus.  

Desde a queda do homem, por conta do Pecado, o ser humano tem tentado se reaproximar de Deus, a exemplo do que fizeram Caim e Abel, que lhe ofereceram oferendas para que Deus novamente lhes fosse propício.

Curiosamente, embora Deus tenha recebido a oferta de Abel, Deus não lhe aparece ou lhe fala coisa alguma. O Sacrifício de Abel, torna-se um modelo de Adoração, que permaneceu e permanece até hoje entre nós, pois apontava para o Sacrifício Perfeito, feito uma vez por todas, na Consumação do Século em Yeshua, na Cruz do Calvário.

O Mishkan (O Santuário), que Deus ordenou que fosse construído, era apenas o local, onde continuamente os Sacrifícios seriam oferecidos, apontando para O MASHIACH, apontando para Aquele que ainda virá para Reinar, mas, que primeiro teve de vir para SER O SACRIFÍCIO PERFEITO, ACEITO POR DEUS, em favor de todos os seres humanos. Assim, hoje, permanecemos não mais sem Sacrifícios a Deus, mas, exaltando a cada dia, a cada instante de nossas vidas, a obra que Yeshua fez uma vez por todas, por nós.

Sendo assim, quando hoje entregamos ao Nosso Deus, nossos  SACRIFÍCIOS DE LOUVOR, "fruto dos lábios que confessam o Seu Nome", estamos valorizando, trazendo para o Altar de nossos corações, tudo o que de uma vez por todas foi entregue ao Pai, o Todo Poderoso, por amor de nós.

Nesta Parashá vemos Moisés, durante 7 dias oficiando, servindo como sacerdote, enquanto Arão e seus filhos estavam sendo consagrados. Arão e seus filhos ficaram a observar Moisés que ouviu de Deus tudo o que era para ser feito, realizar tais serviços, como Modelo, como Exemplo a ser seguido. 

Porque tudo tem que ser assim? Porque Deus mandou! Porque tudo aponta para Yeshua! Porque isso representa aquilo; tal coisa representa aquela outra; isso aqui, fala daquilo lá...

Cheio de detalhes, de explicações ou pelo simples fato de Deus ordenar e nós seus filhos obedecermos por Amor. Tudo o que Deus fez é bom. Confiar nisso é a Luz da Torah que Deus quer que seja acesa nas trevas aonde nossas vidas se encontravam.


I Cor. 11:1 - "Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo."  

Na figura real de um SHALIACH (apóstolo), Moisés vê nos Céus O Mashiach, ele vê toda a obra da Cruz, ele ensina tudo o que Deus lhe disse, com cada um daqueles detalhes, que para nós é tão complicado, mas, que todos se juntam num quebra-cabeças que revela um Momento Eterno, a hora em que Yeshua bradou: "Pai, está consumado! A Ti, entrego o meu espírito". Ali, todas as Leis, todas as profecias, todos os sacrifícios, todos os animais, as ofertas de bolos, todas as libações, todo o sangue, em Yeshua, toda sombra que foi projetada da Cruz, e que atraiu a tantos, encontra Nele a  REALIDADE. Encontra em Yeshua a ETZ CHAIM (A Árvore da Vida), cujo acesso estava restrito depois do Pecado, mas, que pelo seu Sacrifício, nos foi novamente aberto para a Comunhão com o Pai.

O ser humano tentou isso de todas as formas, mas, foi Yeshua quem possibilitou que este acesso fosse novamente aberto. Por seu Sacrifício Eterno.

Moisés então mostra para Arão, Nadabe, Abiu, Eleazar e Itamar (filhos de Arão - Sacerdotes), que nem tudo em nossa vida é Glória, é a Manifestação da Presença Gloriosa do Eterno; O êxtase de um Culto, quando percebemos Deus se derramar sobre nós e cada pessoa experimentar e testemunhar da Sua Bondade e Poder.
A maioria dos momentos de nossas vidas aqui nesta Terra é de viver dignamente em nossas atitudes diárias, cotidianas, corriqueiras, rotineiras possam ser expressas a nossa devoção a Deus a compreensão do nosso propósito de fazer tudo por Ele, para Ele para a Glória d'Aquele que nos amou primeiro e que nos chamou das trevas para a Sua Maravilhosa Luz.

Moshe ensinou exatamente o que era para ser feito. Como lidar com a condição do ser humano estar separado de Deus por causa do Pecado e segundo o Sacrifício de Abel, ter de novo acesso ao "SHA'AH" ao Olhar de Deus, à consideração do Eterno, Sua aprovação pelos sacrifícios que lhe eram apresentados para que Ele pudesse aprovar Seu povo, em todas as demais áreas de suas vidas. E enfim no mundo vindouro (Olam Haba), o ser humano pudesse estar para sempre com O Eterno.

Tudo isso foi cumprido no Sacrifício de Yeshua, que ANIQUILOU O PECADO; QUE NOS PURIFICOU DE NOSSOS PECADOS, QUE NOS RESGATOU PARA A VIDA ETERNA.

Se Ele já fez isso de uma vez por todas, não precisamos fazer mais nada? Não mais nada, a não ser trazê-lo Vivo, a cada ação de nossas vidas, a cada pensamento de nossa mente, a cada atitude de nossas mãos, para que o que foi feito de uma vez por todas, seja a razão de nós sermos aceitos Diante de Deus em nossas vidas.


Os Sacrifícios exigidos eram:

OLAH - Holocausto - Oferta inteiramente queimada - Oferta de Ascensão
CHATAT - Oferta pelo pecado
ASHAM- Oferta pela culpa
SHELAMIM TZIBUR - Oferta de Paz pela Comunidade
MINCHAH - Oferta de cereais

SHELAMIM YACHID - Oferta de paz de uma pessoa
TODÁ - Oferta de Gratidão
BECHOR - Um animal macho primogênito
MAASSER BEHEMAH - O Dízimos dos animais
PÊSSACH - Sacrifício de Páscoa

Todos estes sacrifícios, pormenorizados pelo que deveria se entregar, de que forma, o que se poderia comer e quem poderia comer, o que ninguém poderia comer, porque seria inteiramente queimado ao Eterno. Todos eles apontam para O Sacrifício perfeito de Deus.

A nossa vida tornou-se tão complexa, com situações que envolvem coisas pessoais, familiares, comunitárias, cidadãs, congregacionais, ministeriais, acadêmicas, profissionais, etc., que costumamos separar coisas que envolvem nosso culto a Deus ou nosso envolvimento com os irmãos das outras atividades de nossa vida e suas implicações. Separamos o SANTO do PROFANO, e consideramos que Deus nos vê apenas quando estamos em nossas igrejas, sinagogas, quando estamos orando, cantando, ofertando, participando de algum ministério, e agimos muitas vezes como se Deus não estivesse olhando, ou não estivesse sendo notado, quando tocamos a nossa vida sem nos importar com Ele, além das poucas horas que passamos por semana congregados com nossos irmãos.

A questão é que Deus é Deus, e nada pode nos separar de Seu Amor em Yeshua HaMashiach. Em todo tempo Ele é bom, em todo tempo Ele olha por nós.

Moshe e toda a Congregação de Israel construiu um Santuário para que Deus habitasse no meio de seu povo e Deus veio habitar Nele. Ter O Criador do Universo conosco, em nós, nos faz um povo diferente de todos os outros povos, isso é uma grande honra e um grande privilégio, porque "Se Deus é por nós, quem será contra nós?"

Quando tratamos no entanto com indiferença a Presença de Deus em nossas vidas e em nossas atividades, seremos por certo os primeiros a sofrer as consequências, porque não se pode simplesmente desprezar a Presença de Deus no meio de nós.

O Eterno, imediatamente após ter CONSAGRADO O MISHKAN, ordenou todo o sistema sacrificial, para que o povo em seus pecados e delitos, em suas alegrias e virtudes, pudesse se relacionar com O Deus Santo que não pode suportar o pecado - Hab. 1:13 - "Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar;..." 

Infelizmente percebemos que mesmo Deus tendo manifestado a  Sua Presença no meio de Seu povo e hoje, através do Espírito Santo, estar habitando dentro do coração de Seu povo, nós ainda temos tropeçado, cometendo ainda pecados, não obstante toda a Obra de Deus por nós, que como falamos, já resolveu de uma vez por todas a questão do Pecado.

O que fazer então? Quem nos livrará do Corpo desta morte?

A Redenção é um Processo. Um processo em nossa vida, um processo no povo de Deus.

Há um momento em que alguém reconhece a necessidade de Deus em sua vida, e reconhece em Yeshua O Seu Único Salvador. Neste momento, vendo-se absolutamente morto por causa do pecado, tal pessoa se vê perdoada e amada por Deus pelo Sacrifício de Jesus. 

Esta luta diária, não nos deve levar às igrejas, ou a fazer orações, buscar aconselhamento para que sejamos perdoados de nossos pecados. JÁ FOMOS!

Temos que encher a nossa mente, a nossa vida, o nosso coração da Verdade que Yeshua já nos salvou, já nos perdoou, já nos libertou e então, cheios de gratidão e amor, andemos mais perto de Deus agora!

O Fogo não pode se apagar!

Se outrora no Mishkan os cohanim (sacerdotes) recebendo o ofício de Moisés e sendo consagrados pelo Eterno para o serviço do Santuário, passaram o resto de suas vidas, servindo as pessoas em suas lutas diárias, em seus erros, em suas vitórias, em suas alegrias, em seus acertos. Hoje somos nós que não podemos permitir que O Fogo que foi aceso em nosso espírito se apague jamais, para que possamos ardentemente, como estilo de vida, servirmos as pessoas para manifestarmos O Reino Eterno em nossos dias e nos lugares aonde Deus nos colocou.

Havia ofertas que inteiramente eram queimadas para o Eterno, outras, os sacerdotes e suas famílias se beneficiavam delas, podendo comer de tudo o que era ofertado. A Vida é assim, esse processo. Somos um Reino de Sacerdotes. Não podemos ajudar a ninguém sem antes primeiro termos de buscar a Deus com o coração quebrantado e contrito por nossos próprios erros e pecados. 

Acabamos nos servindo assim uns aos outros. Assim como Arão e os demais sacerdotes receberam o seu Sacerdócio de Moshe, nós recebemos o nosso Sacerdócio não levítico, mas, segundo a Ordem de Melquisedeque, Sacerdócio perpétuo, o Recebemos do MASHIACH, de Cristo, que o revelou aos santos Apóstolos que nos abençoaram com seus escritos e testemunhos de vida, para que nós em nossos dias pudéssemos nos relacionar com O Deus Santo num mundo tenebroso e corrompido como o nosso.

Os Cohanim e o Am Israel (os sacerdotes e o povo de Israel), nos dias do Mishkan viviam olhando para a Eternidade na expectativa da Terra Prometida e da Vinda do Mashiach e do SHABAT que só O Eterno poderia lhes dar.

Nós que fomos alcançados pelo MASHIACH nos confins da Terra, juntamente com o remanescente fiel de Israel, que vivamos olhando para a Eternidade gratos pelo que se manifestou através de Yeshua que nos resgatou da morte para a vida, vivamos a fim de que a cada dia possamos experimentar a Yeshua que veio para morrer a nossa morte, para que pudéssemos viver a Sua Vida, que virá para Reinar em Jerusalém sobre todas as nações da Terra e para que possamos viver de fato O SHABAT dos Milênios, quando Yeshua reinará por mil anos sobre todas as nações da Terra.

Até lá nos vale ser fiéis mais um pouco; nos dedicarmos uns aos outros mais um pouco; permitir que O Sacrifício do MASHIACH nos SANTIFIQUE mais um pouco, e que focados no ETERNO nos achemos abençoados de ver a Redenção Completa de Israel e o Reino do Nosso Deus de Amor manifesto em toda esta Terra.

Assim como O Eterno TZAV - Ordenou - a Arão e aos Sacerdotes, sobre todo o ofício do Mishkan, que hoje, o que recebemos pelo EVANGELHO DA VERDADE, que nos foi TZAV ORDENADO pelo MASHIACH, possamos cumprir com todo temor e boa vontade, porque O Dia que YESHUA virá para reinar, O REI DO REINO está próximo!

MARANATA! VEM O SENHOR!!!!


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

sexta-feira, 16 de março de 2018

VAYKRAH - E CHAMOU



Vaycrá - E chamou

Levítico: 1:1 a 6:7
Isaías 43:21 a 44:23  
Hebreus 10: 1 a 18

Lev.: 1:1 - "E chamou O Eterno a Moisés, e da Tenda da Congregação lhe disse:"

Que Glória foi a inauguração do Mishkan! 

A Presença de Deus sobre a Tenda do Encontro, toda a obra que Moisés comandou, sob os hábeis serviços de Bezalel e Aoliabe,  foram conferidos pelo Eterno. 

Afinal, aquele era O MISHKAN, O Santuário que O Próprio Deus ordenou que fosse construído, segundo O Modelo Celestial que Ele mostrou a Moisés para que pudesse habitar no meio de seu povo.

Cada detalhe cuidadosamente, aponta para O MASHIACH, Sua obra, sua vida, seu ministério... A ÚNICA PORTA que permitia que os Sacerdotes pudesse adentrar a este Santuário ficava voltada para O Oriente, diante das tendas das Tribos de Judah, de Issacar e Zebulon, que estavam separadas do Mishkan apenas pelas tendas dos COHANIM (Dos Sacerdotes filhos de Arão e da tenda do próprio Moshe Rabeinu.

Tal porta Multicolorida destoava de forma vibrante de todo o restante do perímetro do Tabernáculo, não apenas por ser a ÚNICA PORTA, HADERECH - O CAMINHO, a Única maneira de se adentrar ao Santuário na grande expectativa do ser humano que separado do Eterno desde O GAN EDEN (O Jardim do Éden), pudesse novamente ir até O LUGAR DO ENCONTRO, O KODESH HAKODASHIM (A SANTIDADE DAS SANTIDADES), para que novamente pudesse encontrar-se com O SEU CRIADOR...

Aquela porta HADERECH, O CAMINHO, era Multicolorida, e talvez como um Anúncio Luminoso, numa noite escura, chamava certamente muito a atenção de todos, já que todo o restante do perímetro do MISHKAN era cercado por Linho Branco. A Única Entrada - HADERECH - O CAMINHO, era feita de 4 COLUNAS - Todas feitas de Madeira, de cerca de dois metros de altura, revestidas de Bronze, com suas Bases de Bronze, seu topo e argolas de prata e revestidas de tecido, feito com fios de púrpura, carmesim, azul e linho. 4 Colunas - 4 Fios - 4 Cores...

Alguém já parou para pensar: Porque 4 Evangelhos? 
Porque não um só? Porque descrições paralelas, perspectivas diferentes das mesmas cenas? 

Porque num dos Evangelhos, Jesus é apresentado como O Rei dos Judeus? Porque a cada capítulo se lê a frase:  "e isso se deu para que se cumprisse o que estava escrito no Livro do Profeta...", 

Porque a insistência em provar que tudo o que ocorreu com Yeshua foi profetizado pelos Profetas ou era o cumprimento da Torah?

Porque outro evangelho é tão objetivo? Parece mostrar Yeshua do primeiro ao último capítulo expulsando demônios, curando pessoas e fazendo milagres? Porque este evangelho meio "curto e grosso", parece apresentar Jesus como um servo, um empregadinho dos seres humanos, já que veio para fazer coisas que eram impossíveis para eles, por consequência do Pecado que cometeram contra Deus?

Quem mais acuradamente estuda a história deste Evangelho, o primeiro a ser escrito por João Marcos, sobrinho de Barbabé, discípulo de Pedro, parece ver nas entrelinhas características do Pescador de Homens que chegou a negar Jesus, mas, que depois com alegria descobriu a honra de poder sofrer para fazer conhecida a história do Mestre.

Outro Evangelho ainda escrito por Lucas, um grego, um médico. Porque um não judeu, que não conheceu a Yeshua, escreveu sobre Ele?

Curiosamente é, no entanto, o único a falar de coisas da sua infância. O único a focar que depois de morto na cruz,  o Corpo de Yeshua foi transpassado por uma lança e de seu lado saiu água e sangue, quem mais a não ser um médico observaria este fenômeno para descreve-lo? Um evangelho que demonstra a humanidade de Yeshua, no entanto, a sua humanidade na mais pura, total e completa SANTIDADE, sendo absolutamente homem, gerado no ventre de uma das virgens de Israel, jamais pecou em todos os dias de sua vida.... A ênfase deste Evangelho não pode ser vista em outros...

E enfim O Evangelho de João, um Evangelho que destoa dos outros, os primeiros falando com focos diferentes sobre as mesmas situações, dois escritos por pessoas que não conheceram a Yeshua, mas, que certamente ouviram as histórias cuidadosamente narradas por pessoas que presenciaram, ou por parentes próximos de Jesus, como sua própria mãe e irmãos,  Mateus, um LEVII (Um levita), alguém que recebeu a tradição desde os seus antepassados de conhecer a História, a Palavra e legar isso às futuras gerações... 

Bem o Último dos Evangelhos, relatam coisas e muitas situações não narradas anteriormente. É o Único que fala profundamente do Espírito Santo que viria, apresenta YESHUA claramente como Deus, fala das coisas dos Céus... Fala da intimidade do Eterno...

A cor Púrpura, naquela porta, revela O Evangelho de Mateus; a cor Carmezin (A COR DO SANGUE), O Evangelho de Marcos; O Branco do Linho revela O Evangelho de Lucas e a Pureza e Santidade de Yeshua Homem, enquanto O Azul revela o Evangelho de João - Com a cor do Céu nos apresenta YESHUA como Deus!

4 Colunas, vestidas com as cores dos 4 Evangelhos entrelaçadas, todas as cores juntas formando uma só peça - O ÚNICO CAMINHO que pode levar as pessoas a Deus.

Pois é assim que em toda a história da humanidade as pessoas tem se aproximado de Deus: Atraidas pelos benefícios advindos da Bondade de Deus...

As pessoas buscam a Deus, pelos seus problemas emocionais, financeiros, de saúde, de incapacidade de se relacionar, por desgraças que possam ter enfrentado em suas vidas, etc... Aquelas cores chamam os que estão desesperados para se aproximarem...

O Púrpura, a cor da Realeza, chama as pessoas que precisam de um Rei, de alguém que possa reger suas vidas, já que tais pessoas perderam o controle de situações que elas deveriam dominar; o Carmezin, a Cor do Sangue, chamam as pessoas que precisam ser livres, e curadas e viver milagres, pois encontram-se desesperadas... O Branco, a cor da Pureza é o Chamado para aqueles que sentindo indignos e sujos pelo pecado, pelas mazelas da vida, por situações tão terríveis que acabam se envolvendo, fazendo-as se sentirem  sujas e desprezíveis, mas, que agora novamente lhes é dado um acesso um Caminho.
E O AZUL? O Azul nos faz levantar os olhos e olhar para a imensidão do Céu, para a Grandeza Infinita que se eleva sobre a Terra... O Azul nos chama para Deus....

Pois assim começa O Terceiro Livro da TORAH VAYCRÁ - E CHAMOU...

Deus CHAMA O HOMEM! Deus chama Moshê, Deus chama Aharon, Deus chama a Israel, Deus chama a mim e a você para que possamos entrar.... Entrar no MISHKAN, pela ÚNICA PORTA - O ÚNICO CAMINHO... AÍ ESTÃO AS BOAS NOVAS DA SALVAÇÃO...

Os 4 evangelhos falam juntos de Um só a saber: YESHUA HAMASHIACH!

Os 4 evangelhos nos convidam a Entrar para que possamos buscar  O Lugar mais íntimo no coração de Deus...

VAYCRÁ - E CHAMOU

Deus está a nos chamar...


Quando alguém hoje se dispõe a ler a Bíblia de Bereshit a Apocalipses, e passa maravilhado por toda a narrativa dos Patriarcas e pelos Milagres que fez o Eterno para tirar o povo do Egito e da Casa da Servidão, geralmente tropeça na repetição proposital de SHEMOT (Êxodo), da descrição do MISHKAN... Se este corajoso leitor vence por determinação esta barreira das repetições sobre os covados e os móveis do Tabernáculo invariavelmente terá grandes problemas, para entender porque tem de ler sobre estes sacrifícios que eram exigidos dos hebreus e que há quase dois mil anos não são mais praticados (a primeira vista), por não haver mais O BEIT HAMIKDASH (O Templo).

Para que tantas descrições? 

Estes chatos que ficam discutindo sobre A Lei X A Graça, são justamente estes preguiçosos que devem ter pulado a leitura de VAYCRÁ (Livro que em nossa Bíblia chamamos de Levíticos).

Pois assim como os 4 Evangelhos nos levam a Conhecer ao MASHIACH, Os Evangelhos não falam apenas dos milagres que Ele praticou; não comprovam apenas que Ele é Ben David (Filho de David), O Rei dos Judeus; não mostram apenas que Ele verdadeiramente veio a este mundo em carne e tendo se feito homem jamais pecou; e que Ele é Deus... Os quatro Evangelhos apontam que sem DERRAMAMENTO DE SANGUE NÃO HÁ REMISSÃO DE PECADOS!

Todos os Evangelhos mostram que a nossa Única Esperança é O MASHIACH SOFREDOR, Aquele que padeceu levando sobre si a nossa condenação, os nossos pecados, as nossas enfermidades , as nossas maldições, Aquele que ainda virá Glorioso para reinar... 

Os Evangelhos revelam que foi na CRUZ, em sua horrenda morte SACRIFICIAL, que Ele nos comprou, que Ele nos regenerou, que Ele nos tirou da condenação que para nós seria Justa, mas, Nele? INJUSTA! Para que esta Injustiça derramada sobre as nossas vidas  manifestasse JUSTIÇA DE DEUS!

VAYCRÁ - E CHAMOU 

Deus está a nos chamar...


O primeiro capítulo de VAICRÁ fala dos HOLOCAUSTOS - Sacrifícios inteiramente queimados ao nosso Deus. Mostra os sacrifícios de Novilhos, de gados menores, e até de pombinhas e rolinhas... Assim como quando O Eterno foi fazer Aliança como AVRAHAM AVINU (Abraão, nosso pai), Deus pediu que ele sacrificasse uma Novilha, um cabrito e partisse no meio aqueles animais, mas, o pombinho e a rolinha não partisse, aqui em VAYCRÁ, os sacrifícios que deveriam ser apresentados por pessoas mais abastadas (O Novilho), por pessoas menos abastadas (os gados menores como um cabrito ou um cordeiro), e pessoas pobres com as pombinhas e rolinhas... Todas as pessoas do povo de Deus deveriam se apresentar diante do Eterno...

O Altar do Sacrifício, fala da CRUZ DO CALVÁRIO... Evangelho sem Cruz, atrai multidões, pelos benefícios do Evangelho... Mas, não há como desviar do Altar do Sacrifício e ainda assim imaginar ser possível chegar até a Presença de Deus!

Milhares de pessoas enchem as igrejas no Mundo inteiro, e fazem bem, porque Deus é bom, mas, O Evangelho pregado muitas vezes, fala apenas dos benefícios advindos de "servir a Deus", Evangelho mentiroso, que muitas vezes parece fazer Deus servir ao ser humano, em seus interesses mesquinhos de sucesso, seguraça, realizações pessoais e emocionais... O EVANGELHO DO REINO DE DEUS NOS LEVARÁ À CRUZ... Porque nela nos identificamos com O MASHIACH que foi sacrificado por nós, para que à partir deste encontro possamos viver para Ele como  SACRIFÍCIO VIVOS...

Precisamos ver no NOSSO GLORIOSO MASHIACH, cada um de nós crucificados em nossos pecados e delitos.... A Nossa vida sem Deus precisa ficar ali na Cruz, para que uma nova vida, possa emergir, ressuscitar ali... A Vida do MASHIACH agora em nós...

Se você quer um resumo do que somos e como podemos ser vistos em VAYCRÁ, pois vou tentar demonstrar isso com este trecho da Parashá desta semana:

(SE POSSÍVEL LEIA EM VOZ ALTA)

"...se o sacerdote ungido pecar para escândalo do povo, oferecerá pelo seu pecado um novilho sem defeito ao ETERNO, como oferta pelo pecado. Trará o novilho à porta da tenda da congregação perante O ETERNO; porá a mão sobre a cabeça do novilho e o imolará perante O ETERNO. Então , o sacerdote ungido tomará do sangue do novilho e trará à tenda da congregação; e molhando o dedo no sangue, aspergirá dele sete vezes perante O ETERNO, diante do véu do Santuário. Também daquele sangue porá o sacerdote sobre os chifres do altar do incenso aromático, perante O ETERNO, altar que está na tenda da congregação; e todo o restante do sangue do novilho derramará à base do altar do holocausto, que está à porta da tenda da congregação. Toda a gordura do novilho da expiação tirará dele; a gordura que cobre as entranhas e toda a gordura que está sobre as entranhas, como também os dois rins, a gordura que está sobre eles e junto aos lombos; e o redenho sobre o fígado com os rins, terá-los-á como se tiram os do novilho do sacrifício pacífico; e o sacerdote os queimará sobre o altar do holocausto. Mas, o couro do novilho, toda a sua carne, a cabeça, as pernas, as entranhas e o excremento, a saber, o novilho todo, leva-lo-á fora do arraial, a um lugar limpo, onde se lança a cinza, e o queimará sobre a lenha; será queimado onde se lança a cinza." - Lev.: 4:3 a 12 

Me parece que o resumo de VAYCRÁ para mim é este: Sabe o que somos? Esta gordura, este redenho, esta coisa gosmenta, nojenta, renhenhenta, melequenta, mal cheirosa, que cobre as entranhas, e que Deus quer que seja queimada sobre O Altar dos Holocaustos, enquanto todo o resto "a saber, o novilho todo", NÃO SE APROVEITA NADA... DEVE SER QUEIMADO ONDE SE JOGAM AS CINZAS...

De nós não se aproveita nada... De nossa sabedoria humana, nossos títulos, nossas conquistas pessoais, nossas riquezas, tudo o que adquirimos, conquistamos, logramos, alcançamos... para Deus...  é nada... Deve ser queimado aonde se jogam as cinzas...

O Nosso reconhecimento que somos nós esta coisa gosgosmenta.... é visto por Deus, como OFERTA DE AROMA AGRADÁVEL... É ACEITO POR DEUS, para cobrir os nossos pecados...

VAYCRÁ - E CHAMOU

Deus está a nos chamar, para que possamos ver O MASHIACH, e Ele crucificado por nós, para que possamos de fato, viver a Vida que Ele nos garantiu em Sua Ressurreição.

OUÇA O SEU CHAMADO E RESPONDA: EIS-ME AQUI! EU IREI AO TEU ENCONTRO DEUS!


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

PEKUDEI - PRESTAÇÃO DE CONTAS



PEKUDEI  - Prestação de Contas

Êxodo : 38:21 a 40:38 
I Reis 7:51 - 8:21 a 26 e 40 a 50
Atos 1: 6 a 2: 13 - II Co 3: 7 a 18 

"Esta é a prestação de contas do material empregado no Tabernáculo (Santuário), O Tabernáculo do Testemunho, segundo por ordem de Moisés, foram contadas para o serviço dos levitas, por intermédio de Itamar,  filho do sacerdote Arão"

O que impressiona não é a Tonelada de Ouro, as três toneladas e meia de prata e as duas toneladas e meia de bronze, que a preço de hoje daria aproximadamente 160 Milhões de Reais (Sem falar nas pedras preciosas, madeira, tecidos)... 

Impressionante tudo isso ter sido levantado como uma Oferta pelo povo para que fosse construído um Santuário para que O Eterno pudesse habitar no meio deles.

Impressionante o povo que era escravo ter sido abençoado de tal forma que os egípcios foram obrigados a dar a eles importâncias tão vultosas.

Impressionante ver que aquilo que veio às mãos de Moisés e de Bezalel e Aholiave, para a edificação da Obra do Mishkan, através do povo de Deus, que por sua vez, receberam das Mãos do Nosso Deus, uma fortuna realmente, foi usada integralmente para a Edificação do Santuário do Senhor. Ninguém enriqueceu com estes valores. Moisés não construiu para ele uma tenda Triplex, e ele não beneficiou ninguém com tais recursos, porque DELE, POR ELE E PARA ELE SÃO TODAS AS COISAS... A ELE POIS A GLÓRIA ETERNAMENTE! AMÉM!!!

Itamar, um dos filhos de Arão, sacerdote, responsável por toda a administração do Santuário que se acabara de concluir, faz a contabilidade de tudo e isso é TORAH!

Na revolta de Korah (Corá), Moisés indignado por seus parentes se levantarem contra ele e Arão, a quem Deus escolhera faz uma declaração importantíssima: "...; nem um só jumento levei deles, e a nenhum deles fiz mal."- Num. 16:15

Nem o jumentinho no qual Moisés usou para sair de Midian e ir até o Egito para libertar seu povo do Egito, ele buscou restituição. NADA! O jumentinho foi investimento! Valeu a pena! Um jumento por dois milhões de vidas... 

"Quem é fiel no pouco, sobre O Muito será colocado"- A Riqueza escondida debaixo daquelas peles de animais, dentro daquele cercado feito de tecido de linho branco retorcido, era incalculável. "não havia Nele beleza e nem formosura, nada que nos atraísse", assim foi YESHUA, assim era o MISHKAN - Toneladas de Ouro, de Prata, Bronze, pedras preciosas, tecidos finos e outros tantos elementos, ali, no meio do povo, naquele Santuário, para que Deus pudesse habitar no meio deles.

As coisas naturais são um reflexo das espirituais, e quem é zeloso pela ordem, pelos compromissos no que é natural, demonstra ser também assim pelas coisas sobrenaturais. Se Moisés teve zelo por prestar contas de tudo o que foi usado para a edificação do MISHKAN, se ele foi zeloso, muito zeloso para com o povo, IMAGINE SÓ COMO ELE FOI ZELOSO PARA COM DEUS!!!

Há pessoas que querem ser absurdamente espirituais e demonstram ter zelo profundo pelas coisas de Deus, mas, não cuidam de seu orçamento pessoal; não são zelosos por seu casamento e filhos; não são zelosos em honrar sua palavra, seus compromissos, suas contas... COMO ACREDITAR QUE ALGUÉM ASSIM PODE SER DE FATO ZELOSO POR DEUS?

Há pessoas que querem ser mais justas que Deus, e são tão assépticas no cuidado com sua vida pessoal, e principalmente no que as pessoas poderão pensar disto ou daquilo, e fazem de sua vida um Livro Razão, e se orgulham dos controles e de sua moderação e jamais dão qualquer passo que não esteja dentro de seu orçamento, e confiam em suas poupanças, mas, não suportam agir por fé e confiar em Deus e empreender, porque não suportam a ideia de não estarem no controle de tudo... O que elas esperam de Deus é aquilo que pode ser controlado por suas mãos... Se Moisés fosse assim jamais teria ido libertar o povo do Egito, porque a única coisa que ele possuía era um jumentinho, e certamente ele sabia que com um Jumento ele não podia libertar o povo... O que ele fez? Ele investiu O JUMENTO EM DEUS!!!! Muitas vezes o que nós podemos por nossa administração e força, não é nada comparável com o que Deus tem para nós... COMO ACREDITAR QUE ALGUÉM ASSIM PODE SER DE FATO ZELOSO POR DEUS?

Há pessoas que sabem que foi Deus quem os chamou. Sabem que todos os recursos que passarem por suas mãos servem apenas para a Glória do Deus INCORRUPTÍVEL, e por isso, são zelosos pelas pequenas coisas, e por isso são aptos a viver as grandes coisas!!!

Há pessoas que não cuidam de seus líderes, estes que entregaram sua vida profissional, a chance de fazer carreira, de contribuir com uma polpuda previdência privada para garantir o seu futuro, e consideram isso como nada pelo fruto do que percebem Deus fazer em suas vidas, tocando milhares de milhares através de seus ministérios...

Há pessoas que querem enriquecer-se, viver uma vida no padrão de um grande C.O. de uma grande Multinacional, e a alegação é:  "Eu entreguei tudo e por isso tenho direito a isso, ou aquilo, ou a este luxo ou àquele outro"... ESTÃO COBRANDO O JUMENTO!!!! Ou ainda sequer investiram um... 

Viver piamente, dignamente, sem dívidas, sem necessidades, sem apertos e sem luxúria, sem ostentação, sem opressão, sem manipulação, sem corrupção, sem vergonha...

O Fiel no pouco será colocado sobre o muito... De coisas naturais é que falamos? Sim! De naturais e das espirituais... Pois, além de ser zeloso com todo TERUMÁ (Oferta), que o povo levantou Diante do Eterno para Construção do MISHKAN, MOSHÊ RABEINU (Moisés, nosso mestre), também foi zeloso a cada detalhe no que Deus lhe mostrou como Modelo para O MISHKAN.

Cada detalhe. Das coisas Santíssimas como a Arca da Aliança, a Menorah, a Mesa e o Altar de Ouro, até as argolas que seguravam O Véu; das medidas a confecção dos tecidos; da aplicação das cores até a ordem de se levantar O MISHKAN... Cada detalhe...

Quando Yeshua estava para voltar para os Céus, trinta e três anos depois de ter nascido no ventre de uma das virgens de Israel, Ele que se esvaziou de Sua Glória, estava para retoma-la, a Glória que teve com O Pai desde a Eternidade e então Yeshua disse a seus discípulos: 

"Não saiam de Jerusalém até que do Alto sejais revestidos de Poder!"

Cerca de 500 pessoas ouviram esta ordem de Yeshua, apenas 120 pessoas obedeceram. Este grupo onde estavam Pedro e os outros 10 Apóstolos; Miriam (Maria), mãe de Jesus e seus irmãos, entre outros tantos, permaneceu sem saber o que ocorreria na verdade. Esperavam a Volta de Jesus como os  anjos lhe disseram. Mas, o que fazer nesta espera?

Pedro toma a iniciativa de suprirem o local abandonado por Judas que havia se suicidado, naquele grupo de Apostolos. Semelhantemente ao que ELIAHU HANAVI (O profeta Elias), que juntou Doze Pedras, representando as Doze Tribos de Israel que estavam naqueles dias divididos, e ajuntou-as num altar, deitando lenha sobre elas; também fez um sacrifício sobre aquele altar e ainda deitou doze cântaros de água... Um cântaro para cada uma daquelas pedras, que representavam as doze tribos...

Pedro guiado pelo Espírito Santo. Pedro que ouviu de Yeshua: "te darei as Chaves do Reino dos Céus". Pedro toma a iniciativa que outrora teve Elias, de restaurar o Altar de Deus, que são vidas unidas por um PROPÓSITO. O PROPÓSITO DO REI dos reis.

Assim como Elias juntou as Pedras, Pedro juntou as Doze Pedras, agora com Matias entre aqueles que terão o seu nome escrito nos fundamentos da YERUSHALAIM HACHADASHAH (A Nova Jerusalém);
Assim como Elias juntou a madeira - Pedro tinha A Cruz do Calvário...
Assim como sobre aquela madeira Elias colocou o Novilho sacrificado e depois deitou muita água sobre todo o Altar - Yeshua foi crucificado no Madeiro, e depois de haver entregue seu Espírito ao ABA, do seu lado saiu Água e Sangue.

O que faltava? Nos dias de Elias veio fogo do Céu... 

Quando tudo o que Deus falou a Moisés no Monte Sinai;
Quando tudo o que Moisés contou para o povo do que Deus falou para ele no Monte Sinai;
Quando tudo o que o povo ouviu de Moisés que ouviu do Eterno no Monte Sinai foi realizado...

A PRESENÇA DE DEUS VEIO SOBRE O MISHKAN!

"Então, a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do SENHOR encheu o tabernáculo. Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porque a nuvem permanecia sobre ela, e a glória do SENHOR enchia o tabernáculo."- Ex. 40: 34 e 35

A Obediência libera a Glória de Deus...

Agora Deus tinha um CEP! Agora quem quisesse Deus, podia ir até o lugar onde o Seu povo fez para Ele uma habitação. 

Nos dias de Pedro, o Santuário foi o coração daqueles 120 homens e mulheres. Mas, resposta de Deus foi a Sua Presença, não mais em Santuários feitos por mãos de homens, mas, O Novo Coração gerado pelo Espírito, no MASHIACH, nosso amado YESHUA!

Que seja assim! Quando a Presença de Deus se levantar possamos segui-lo; se A Presença de Deus ficar, fiquemos com Ele.
Que de dia em nossas peregrinações A Presença Dele gere sua Maravilhosa SOMBRA sobre nós;
Que em cada noite O Fogo da Sua Presença nos traga luz, segurança e a Sua Glória para sempre. Amém!


KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

ROSH HASHANÁ, BILLY GRAHAM & A GRANDE COLHEITA!


OS CAMPOS ESTÃO BRANCOS PARA A COLHEITA
ROSH HASHANÁ - UM TEMPO DE ROMPIMENTO!

"Disse o SENHOR a Moisés e a Arão na terra do Egito: Este mês vos será o principal dos meses; será o primeiro mês do ano." - (Exodo 12: 1:1)
O Fenômeno chamado de AVIV - que nomeia o primeiro dos meses do ano, época na Terra de Israel em que a Cevada está amarelada e quebradiça, apontando que a Colheita está próxima, se dá nesta época do ano e à primeira Lua Nova, temos o Rosh Chodesh (o Início do mês) de Pêssach, o primeiro mês do Ano, o principal dos meses, quando O Nosso Deus nos libertou a todos da Escravidão. Os hebreus do Egito e nós todos do Pecado.

No passado esta era uma época muito esperada, já que a maioria das famílias de Israel se alimentava com pães de Cevada. 
Os milagres que Eliseu realizou e também Jesus de multiplicar pães, para alimentar os discípulos, bem como num momento cerca de 20 mil pessoas, noutro por volta de 16 mil pessoas, foram milagres realizados com pães feitos de Cevada, como nos revela as Escrituras. 

Depois de 14 dias, deste início de mês, se celebra a Festa de Pêssach (a Páscoa), pois foi neste tempo em que O Nosso Deus livrou do Egito a Seu povo com Seu Braço estendido e com Sua Mão Poderosa. No primeiro dia útil depois de Pêssach, celebra-se então, o Dia das Primícias, com a consagração de toda a Colheita de Cevada a Deus, quando um feixe, representando as Primícias da Colheita era entregue a Deus.

Pois no Dia em que Jesus ressuscitou dentre os mortos, justamente quando os Sacerdotes estavam entregando a Deus as Primícias da Colheita, "JESUS, as Primícias dos que dormem", ressuscitou dentre os mortos, e Apresentou-se Diante do Pai que O entregou à morte por amor de nós bem como também o Ressuscitou dentre os mortos, para que tenhamos Nele uma Vida Eterna!

Neste ano de 2018, no dia 16 de Março, ao entardecer, no início deste Shabat, entramos neste tempo de Celebração... Logo celebraremos mais uma vez a Pêssach, logo estaremos reunidos Diante da Face do Nosso Deus, para louva-lo, por nos ter enviado o Nosso Glorioso Messias de Israel, que se entregou por nós todos, sendo sua morte Sacrificial a solução para condenação do Pecado que nos separava de Deus.

É comum para todos nós passarmos pelo início de uma nova semana; de um novo mês, de um novo ano e nisso não há, nos parece alguma novidade. Porém, Deus nos tem mostrado que estamos diante de Um tempo muito esperado., Esperamos um grande derramar de Deus! Um tempo de Colheita Sobrenatural, em que os Filhos Maduros do Nosso Deus, serão usados de uma forma gloriosa pelo Eterno, sendo que suas palavras de Esperança e Graça serão respaldadas por Nosso Pai com sinais e maravilhas que testificarão sobre Aquele que nos enviou.

Há quase dois mil anos atrás, quando Jesus Ressuscitou dos Mortos, o Tempo da Colheita foi liberado. 50 dias depois, o Grande derramar de Pentecostes cumpriu a Promessa de Deus, das Primeiras Chuvas para a Colheita do inicio do Trabalho que precisava ser feita, primeiro entre os judeus e depois também aos não judeus. Porém estamos diante de um Tempo em que já podemos sentir CHEIRO DE CHUVA... As últimas Chuvas, o Maior derramar do Espírito Santo de todos os tempos está muito perto de nossas vidas e com estas chuvas uma GLORIOSA COLHEITA em todas as nações da Terra, em todos os povos, tribos, línguas e nações, e também entre os judeus e a Casa de Israel.

Nestes últimos dias, o "A Deus", a despedida de Billy Graham, que "Foi para Casa", foi sentido por muitos homens e mulheres no mundo todo, como um sinal que fala de um Poderoso liberar de Deus sobre o povo do Senhor que está disposto a Colher. nestes últimos dias.

Na hora que ouvi esta notícia. Na hora que tomei ciência desta ação de Deus para com o seu amigo, que lhe foi Testemunha a mais de 200 milhões de pessoas no Mundo todo, naquela hora, fui tomado de uma sensação de perda, de falta, de algo que não entendi no momento.

Eu não o conheci pessoalmente, jamais estive numa de suas cruzadas. Como todo cristão, ouvi bastante sobre seu ministério e sobre a maneira que pregou a Palavra da Cruz para várias gerações. Naquela hora, fui tomado de fé para agir de forma profética e para realizar um Ato profético.

ATO PROFÉTICO

Fui até meu quarto, cuidei de fechar a porta atrás de mim, tomei uma camiseta branca e fui até a janela de meu quarto e a abri. Levantei os olhos aos Céus e rasguei em duas partes aquela camiseta e disse: "Deus assim como Eliseu rasgou as suas vestes, quando lhe caiu em suas mãos o Manto de Elias, seu pai, que a porção dos primogênitos, caia sobre mim, sobre minha casa e sobre nossa geração. Pessoas que estão queimando por Cristo e para que vidas ouçam e creiam na Palavra de Amor que arrebatou o nosso coração."

Guardei até hoje esta Palavra, e talvez só contei a umas poucas pessoas o que ouvi da parte de Deus, mas, neste dia 15 de Março, anti-véspera deste ROSH HASHANÁ, ano novo, tempo novo, recebi um artigo em que Lou Eagle (THE CALL), compartilhou coisas que Deus falou ao seu coração, bem como algumas orações que foram feitas; sonhos que várias pessoas tiveram, bem como profecias que foram liberadas nos últimos anos e que apontavam para o tempo em que Deus recolheria, seu servo, Billy Graham.

Copio abaixo este artigo traduzido por mim, que testifica o que O Espírito de Deus também tem falado ao meu coração...

Não há nada que queima mais em meu coração hoje, do que falar de Jesus Cristo a alguém que ainda não o conheceu de verdade. Falar da Sua Bondade aos que estão presos por cadeias religiosas que falam Dele, mas, que impedem o acesso das pessoas diretamente a Ele.

Manifestar O Seu Amor através do Seu Poder para libertar os cativos, curar os enfermos, ressuscitar os mortos, abrir os olhos dos cegos e anunciar através do Evangelho da Cruz a Grande Esperança que nos foi dada por Jesus Cristo que é um privilégio e torna-se uma razão para viver!

Que no Nome de Jesus a mesma unção que sinto sobre mim, enquanto escrevo estas palavras que possa tomar as pessoas que lerem este artigo e a tradução do artigo que me chegou às mãos neste tempo.

Eu que já tinha rasgado minhas vestes, tomei hoje o meu Talit e me cobri com ele e em seguida o coloquei sobre o meu filho Boaz Fernandes, orei por ele e profetizei que esta unção de Primogenitura é liberada sobre a sua vida, como é liberada sobre a tua vida em Nome de Jesus...

Que milhares de pessoas sejam tocadas por esta unção e se ativem neste tempo...

"Pois os campos estão brancos para a Colheita!!!"



ARTIGO de CHARISMANEWS:

28 de Fevereiro de 2018 - O corpo de Billy Graham ficou em repouso no Capitólio dos Estados Unidos. O presidente Trump falou em sua homenagem, relatando como este fazendeiro da Carolina do Norte passou a impactar o mundo, pregando o evangelho a mais de 200 milhões de pessoas pessoalmente e inúmeros outros através do rádio e da TV. Nosso presidente agradeceu a Deus pela vida extraordinária de Billy Graham como "um embaixador de Cristo que lembrou o mundo do poder da oração e do dom da graça de Deus". Então, em suas palavras finais, o presidente Trump fez uma oração muito importante para a nossa nação, "que por toda esta terra (falando da América), o Senhor, levante homens e mulheres como Billy Graham para espalhar uma mensagem de amor e esperança para todo precioso filho de Deus. "

Esta oração atinge o alvo do que entendemos estar no coração de Deus neste momento profético. Lou Engle escreveu no dia da morte de Graham: "É minha convicção de que sua passagem é o sinal de um novo dia de evangelismo em estádios que o cristianismo expande na América novamente". Por vários anos, o Senhor nos alertou que a morte de Billy Graham significaria uma mudança importante na Terra.

Benny Hinn profetizou em 2012 que, quando Graham fosse transportado para a glória, haveria uma compania que "se moveria para uma manifestação de poder, onde não haveria mais poder em um ou dois, mas multiplicado sobre milhares ". Ele disse: "Será a chave, o sinal, do início do maior avivamento na Terra". Hinn continuou: "Billy está prestes a ir para casa. E quando ele for, eu estou te dizendo, toda a igreja, prepare-se!".

Pouco antes de “Azusa Now” (Movimento de celebração pelos 100 anos do Avivamento da Rua Azusa em 2006), Chris Berglund teve um sonho no qual ele viu T.L. Osborne, Billy Graham e Derek Prince circulando em oração na parte superior do estádio. Então, no verão passado, ele foi informado em um sonho: "Quando o Billy Graham for para Casa, o maior derramamento evangelístico será anunciado".

Mais cedo, em fevereiro, Neville Johnson publicou uma palavra semelhante, dizendo: "Billy Graham fará a jornada para casa nesta temporada, deixando para trás um manto que muitos vão pegar. Seu manto se unirá ao manto que TL Osborn deixou para trás, e este manto duplo se manifestará como um manto evangelístico que nunca antes foi visto na Terra. Com a integridade que Billy Graham teve e os sinais poderosos e as maravilhas de que TL Osborn manifestou, aqueles que se moverem neste manto duplo colherão uma enorme colheita ".

Um pastor amigo também sonhou alguns anos atrás da morte de Billy Graham. No sonho, ele observou o manto que estava em sua vida foi passado por ele, depois passou por um momento, e explodiu no que ele entendia ser cerca de 1.000 peças. Cada um deles disparou com força em pessoas de todo o mundo, que levaram dentro deles a mesma unção poderosa para o evangelismo.

Poucos dias antes da morte de Billy Graham, Lou estava a jejuar e a orar quando o Senhor lhe falou sobre a passagem do manto de Elias para Eliseu. Lou imediatamente ficou com os pensamentos de Billy Graham. Naquele momento ele escreveu na margem de sua Bíblia ao lado de 2 Reis 2: "Eu não vou deixar você ir, Billy Graham, até que você deixe uma dupla porção de seu espírito sobre mim e uma nova geração de evangelistas".

Façamos esta oração do profeta e presidente, nossa oração neste momento em que o manto ainda paira. Deixe-nos travar o comprimento de nosso jejum enquanto Jacob lutava com o Senhor durante as horas da noite, dizendo: "Eu não vou deixar você ir, a menos que você me abençoe!" (Gen. 32: 26c).

Elias disse a Eliseu: "Se você me ver quando eu for tirado de você, isso acontecerá com você" (2 Reis 2: 10b). Esses sonhos e profecias concordantes nos deram uma janela clara para ver a paixão e o propósito de Deus para os tempos em que nos encontramos. Agora, vamos tomar conta daquilo em que Cristo tem liberado sobre nós.

  • Ore por uma dupla porção do espírito que descansou sobre Billy Graham para descansar sobre você e sobre esta geração para a maior colheita de almas que o mundo já viu.
  • Ore para que os estádios da terra sejam preenchidos com oração e jejum, com adoração, com a proclamação do evangelho e com sinais e maravilhas.
  • Ore para que milhares sejam atraídos para jejuns de 40 dias para avanços pessoais e corporativos do poder e presença de Deus manifestando-se na Terra.

 
      (A Camiseta que rasguei em duas partes)

 (Meu Boazito e eu)



Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

sexta-feira, 9 de março de 2018

VAYAKHEL - E AJUNTOU (CONGREGOU)




VAIAKHEL - E AJUNTOU (CONGREGOU)

Êxodo : 35:1 a 38:20
I Reis 7:13 a 26 e 40 a 50
Mateus 6: 5 a 15 e Atos 1: 6 a 11


"E ajuntou Moisés a toda a congregação dos filhos de Israel e falou a eles: estas são as palavras que o ETERNO ordenou que cumprísseis. Trabalhareis seis dias, mas, o sétimo dia vos será santo, um KODESH SHABAT SHABATON L'יהוה"  (Ex. 35: 1)



UMA NOVA OPORTUNIDADE!

Depois da oportunidade que o povo de Israel perdeu, tendo levantado aquele detestável Bezerro de ouro, para afrontar o nosso Deus, Moisés, novamente sobe até a Presença de Deus no Monte Sinai e depois de 40 dias ele retorna. 

O dia em que Moisés subiu foi o primeiro dia do sexto mês, logo, foi num dia de Yom Kipur, décimo dia do sétimo mês, que Moisés regressa com as tábuas da Lei e uma nova oportunidade para o povo de Deus.

O Dia da Cobertura do Sangue, o dia em que no futuro, anualmente o povo se dobraria diante de Deus para clamar sua Misericórdia e perdão, afligindo a sua alma depois de ouvir o Shofar anunciar este tempo. Quando isso começou? Quando a oportunidade que Deus deu ao seu povo foi desprezada e a Misericórdia de Deus foi derramada sobre aqueles que Ele ama.

Parece ser esta a história de Deus com o ser humano, de Deus com o seu povo... Ele nos ama, sonha coisas para nós, nos diz como alcança-las, e a nossa miséria humana permite que este amor escape pelo vão de nossos dedos e então depois de um tratar rigoroso do nosso Deus, seu Amor Eterno se derrama sobre os que de fato se arrependem, lhes dando uma nova oportunidade.

A palavra VAYAKHEL, vem de KAHAL (Congregação), Yeshua chama aqueles que o reconheceriam como Mashiach, o Filho do Deus Vivo, de KAHALATI (A MINHA IGREJA), contra quem as portas do inferno não prevalecerão. Uma congregação, um ajuntamento, uma unidade, pessoas diferentes, dons, características, talentos, chamados, cada um feito pelas mãos de Deus para um fim específico, mas, todos unidos, congregados, diante de Deus, para ouvi-lo, para Lhe responder conforme a Sua Vontade, para unidos ligarem na Terra, a Vontade do Nosso Deus que está nos Céus.

Quando isso ocorre, lembremos! É UM TEMPO DE UMA NOVA OPORTUNIDADE... A primeira coisa que o Nosso Deus adverte o seu povo é que O SÉTIMO É DELE!!!

Foi daí que caímos! Lá no Gan Éden (Jardim do Éden), O Eterno havia santificado o sétimo dia, nele descansando de toda a obra que fizera. No Shabat, na dimensão do Reino de Deus, onde os Céus e a Terra se encontram, onde Deus vinha manifestar-se entre os homens, para com eles ter comunhão, desta posição, o ser humano caiu, não dando ouvidos à advertência de Deus acerca da obediência. A mulher do homem come do que Deus proibiu, seu marido come também e o Mal se manifesta em suas vidas, e sua visão é pervertida e não tardou então para que fossem expulsos daquele lugar de comunhão, de provisão, de paz, de segurança, de intimidade com O Criador... O homem caiu...

Quando de novo o ser humano caiu, agora eram os B'NEI ISRAEL (os filhos de Israel), que num dia falaram: "Naassê Venishmá", e no outro fizeram o Bezerro de ouro... Parece que ainda não aprendemos! 

No domingo vamos à frente e entregamos nossas vidas para Deus, e  tomamos as tábuas da Lei e juramos que vamos cumprir tudo... e na terça-feira, as quebramos com nosso orgulho, vícios, inclinações malignas, nossa forma de agir, de ser independentes... Ah se não fora O Nosso Deus!!! Diga pois, Oh Israel!

Deus nos ama, nos corrige e disciplina severamente, pois nos AMA com amor de Pai, mas, não desiste de nós e não pode negar a Si mesmo, Sua Palavra se cumprirá e TODO ISRAEL SERÁ SALVO!

Sabemos, pela história de Israel, que se não dermos ouvidos hoje ao SENHOR, permitindo uma real transformação em nossas vidas, Ele há de levantar em nossas próximas gerações, homens e mulheres que vão amá-lo e servi-lo de todo o coração, e talvez não seja conosco, mas, a Sua Palavra se cumprirá... Mas, precisa ser assim?

Porque não nos voltamos para Ele hoje, e nesta nova oportunidade não nos entregamos de fato ao Nosso Aba, reconhecendo que não está em nós a capacidade de fazer, de permanecer, de nos santificar a nós mesmos, de manter as nossas promessas, por nossa própria força, mas, está na nossa TOTAL DEPENDÊNCIA DELE... E portanto não podemos mais andar sem que Ele esteja conosco?

Deus disse ao povo de Israel quando os congregou: "O sétimo dia eu SANTIFIQUEI PARA MIM. UM "SHABAT SHABATON", um Descanso Solene, O DESCANSO DOS DESCANSOS, vocês guardarão... 

Parece que Deus reinicia com o seu povo mostrando o Fim! 

Durante mil anos YESHUA reinará sobre todas as nações da Terra desde Yerushalaim (Jerusalém), Um novo Shabat, uma Nova Oportunidade para os seres humanos está se aproximando de nós, cada sexta-feira, quando a luz do dia começa a decair, a Natureza prega para nós, que O SHABAT é do Eterno e Yeshua, O Senhor do Shabat, virá para reinar. 

Tudo o que fazemos, como nos movemos, todo o trabalho em nossos dias, nesta semana de MILÊNIOS, desde que o homem foi expulso da Presença de Deus, tem sido para que possamos novamente nos encontrar com Deus, porque uma Nova Oportunidade nos será dada e não a podemos perder uma segunda vez.

Como será a nossa vida a partir de agora? Como deveremos viver?

Parece que novamente Moshe, direcionado pelo Eterno, volta no mesmo ponto de onde havia parado. Deus não vai falar outra coisa, diferente do que já havia dito. Ele não vai ter uma melhor ideia, já que inicialmente não deu certo o que tinha decidido. Deus não muda, e Ele nos levará de volta aonde nós pecamos contra Ele.

TERUMAH!

O Eterno despojou os egípcios, e as riquezas do Egito foram para as mãos do seu povo que atravessou o Mar Vermelho. Agora de tudo o que o Nosso Deus colocou nas mãos do seu povo, Ele pede que uma TERUMAH, uma Oferta Alçada, uma Oferta de cujos corações o próprio Deus moveria, que uma Oferta fosse levantada para que o Mishkan, um Santuário fosse edificado, para que o Eterno habitasse no meio do seu povo.

Da última vez que Deus ordenou isso, o povo disse que faria, mas, acabou com ouro dos adereços das mulheres de Israel, que foi a matéria prima para fazerem para si uma Abominação diante de Deus. BASTA!


"A Glória desta última Casa será maior do que da primeira"

Esta declaração do Profeta Hagai (Ageu), com respeito a restauração do Templo, parece manifestar um característica da Restauração. O quebrantamento diante da nova Oportunidade, do Amor manifesto pela Misericórdia, despertam um zelo para alcançarem o que se perdeu.

Talvez nunca saberemos, (eu não consigo entender), porque tantos jovens tão extraordinários, cheios de Deus, de fogo e de força para realizar, cometem tantas bobagens quando jovens e depois de velhos, quebrados, arrependidos, realizam já sem forças o que poderiam ter feito anos atrás...

É o Jacó, que volta mancando depois do Encontro com Deus, para o Monte onde O Eterno lhe apareceu, tantas anos depois, para retomar o que poderia ter vivido tantos anos antes... Parece ser a nossa história, a história de Israel...

O Eterno através de Moisés, repete tudo o que ordenara sobre o Mishkan, e sobre as ofertas que deveriam ser alçadas. O povo todo, liberalmente, movidos de coração e de espírito começaram a trazer OFERTAS VOLUNTÁRIAS, OFERTAS LEVANTADAS (TERUMAH), diante de Deus, em abundância tal que os anciãos em determinado momento avisam para Moisés que já havia tanto, que não era mais necessário se fazer coisa alguma para se entregar. Não se deveria entregar mais nada, pois já tinham mais do que o suficiente...

Quem deu ao povo para que eles dessem tanto, a ponto de se ter mais do que era necessário, para ainda sobejar? Foi Deus, Ele preparou tudo!

Tudo o que era necessário já havia sido preparado, naquele momento as pessoas através da obediência e amor, seriam os canais pelos quais toda aquela provisão chegaria nas mãos dos edificadores do Santuário, para que Deus pudesse habitar no meio do Seu povo...

"Os caminhos do Nosso Deus são mais elevados do que os nossos, os seus Caminhos são insondáveis e os seus juízos inescrutáveis". 

Deus permitiu o Bezerro de ouro, para que no Juízo contra o seu povo, fosse gerado temor, para que o povo realmente se posicionasse em obediência e liberalmente desse a provisão necessária para a edificação do Santuário? Ninguém pode dizer isso, mas, tudo o que ocorre, acaba cumprindo O PROPÓSITO DE DEUS! 

"Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a Glória, para sempre! Amém."

De todos os tesouros alçados, me parece que os mais preciosos são algumas pessoas que Deus levanta e as capacita para realizar tudo o que era necessário. 

Percebam isso! O Criador dos Céus e da Terra e das tonalidades de verde da natureza, das cores de todas as flores, da beleza do nascer do Sol, enfim, de tudo o que de mais lindo existe e foi criado, chama pessoas e os UNGE (Se derrama sobre elas), e as capacita a fazerem todo tipo de obra para que um SANTUÁRIO fosse construído para que Ele, o Criador, se manifestasse entre o seu povo.

A criatividade, a habilidade, a capacidade foram dadas por Deus para pessoas que Ele chamou pelo Nome. 

O Nosso Nome invoca o nosso chamado. Os nomes foram dados para que pudéssemos ser chamados. Quando alguém nos chama, declara o nosso nome, chama ou invoca na verdade um PROPÓSITO DE DEUS, que Ele fez vir ao Mundo e manifestar-se em nossos dias, nestes tempo. O "para o que fomos criados", ou "para que existimos". É claro que muitos dão aos filhos nomes de artistas de televisão, de políticos famosos, ou escolhem os nomes que estão na moda, deixando de ouvir O Espírito Santo sobre o PROPÓSITO para o qual aquele bebe está sendo concebido.

Mas, com o povo de Deus isso não dever ser assim!

BETZALEL - Um nome composto que quer dizer: "Na Sombra de Deus"

O Salmista declara: "O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à SOMBRA do Onipotente diz ao ETERNO: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio." (Sl. 91: 1 e 2)

Maria (Miriam), mãe de Yeshua, quando questiona o Arcanjo Miguel, sobre como poderia ser a mãe do MASHIACH, já que jamais havia conhecido homem algum, ouve a resposta que cada um de nós precisa receber em seu coração sobre tudo o que O Eterno desejou realizar através de nossas vidas: "Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a Sua SOMBRA;" (Lc. 1: 35)

Deus tinha um chamado para aquele homem. Seu nome que parecia apenas um bonito nome dado por seu pai Uri, neto de Hur e Miriam (irmã de Moisés), era na verdade o propósito de Deus para a sua vida. Betzalel descobriu que no tempo certo a SOMBRA DE DEUS de fato o envolveu capacitando-o para toda a obra que precisa ser realizada, manifesta. "NA TERRA COMO NOS CÉUS".

Da mesma forma Aoliabe, (AHOLY'AV) - "Meu tabernáculo é o Pai", chamado pelo nome, junto a Betzalel, tinha em seu nome um chamado, um propósito dado por Deus que no tempo certo se manifestaria, sendo ativado pela Presença de Deus, pelo derramar do Espírito Santo.

Quantas pessoas talentosas, cheias de dons e talentos que foram dados por Deus, passam a vida insatisfeitas com o que fazem, com o que alcançam, pois foram geradas para um propósito eterno de Deus, mas, jamais são expostas à Sombra do Onipotente, jamais encontram em Deus a sua Morada, o Seu lugar de segurança e abrigo... 

Nos parece que muito mais do que ensinar técnicas de convencimento para que as pessoas realizem coisas em nossas igrejas, temos que levar as pessoas a ter uma experiência com A SOMBRA DO ONIPOTENTE, para que tudo faça sentido em suas vidas e tais pessoas possam cumprir o propósito para que foram chamadas...

O Mishkan era um santuário móvel edificado no deserto, quando o povo estava sendo guiado para a Terra prometida. As mesmas estruturas do Mishkan, estavam contempladas no Beit Hamikdash (No Templo), edificado por Salomão, mas, estas coisas todas apenas eram sombras do Templo que Yeshua passou a edificar ao Nosso Deus e pai, sendo Ele mesmo a principal Pedra de edificação desta Casa Espiritual e nós todos, pedras vivas, sendo um a um juntados nesta maravilhosa casa.

Pois somos Pedras e ao mesmo tempo edificadores, para que outros possam ser preparados e juntamente conosco fazer parte da Morada do Deus Altíssimo, sua Noiva, seu Corpo, seu povo para sempre.

Por fim, mais uma vez lembramos que O Eterno poderia fazer descer do Céus, ou emergir da Terra um Santuário. Quem fez os Alpes, os Cedros do Líbano; plantou as florestas, fez do Nada tudo o que existe. Ele que decidiu estabelecer o homem com habilitação neste mundo natural para ser aquele que governa o Mundo criado por Deus. 

Quando oramos da maneira que Yeshua nos ensinou e pedimos: "Venha o Seu Reino e seja feita a Sua Vontade, assim na Terra como nos Céus", precisamos nos lembrar que "Os Céus são os Céus do Eterno, mas, a Terra deu-a aos filhos dos homens", e também aprendemos de Yeshua que: "o que ligarmos na Terra seria ligado nos Céus"; "que o que pedíssemos ao pai em oração, em concordância, crendo receberíamos"

Todas estas coisas nos falam de uma posição nossa neste mundo natural, para que a Vontade de Deus a nós revelada, possa ser materializada.

O processo é sempre o mesmo: Deus fala (manifesta) a Sua Vontade. Ouvimos a Vontade de Deus e isso nos gera Fé. Tomamos então atitudes para que o que Deus falou venha a se cumprir, já que a Fé sem obras é morta!

Na edificação da Igreja, no ministério para o qual Deus nos chamou, para a manifestação visível do Reino de Deus em nossos dias precisamos seguir este PADRÃO!

Deus nos dá novas oportunidades; o nosso quebrantamento diante Dele, por nossos fracassos, pecados, falhas, é que geram estas novas chances de realizar.

Deus não quer um lugar de culto (Templo, Santuário, Catedral); não busca que gravemos um disco para Ele; não quer que escrevamos um livro para Ele... Todas estas coisas são parte do PROCESSO... Ele quer que lembremos que "Seis dias o homem vai trabalhar, mas, o Sétimo é KODESH SHABAT SHABATON L'יהוה.

Ele vai de novo nos dar a chance de fazer para Ele, e vai nos dizer outra vez o que quer e como quer. Ele vai chamar pelo nome alguns que vão ensinar, treinar a muitos, porém todos receberão capacidade sobrenatural para fazer a obra de Deus, através do Espírito Santo que os envolverá a todos...

Está em nós a oportunidade de manifestar a Deus de forma visível, fazendo do jeito Dele, a Obra Dele, que se manifestou pela Vontade Dele que nos foi revelada...

Que a nossa oração em Unidade, possa gerar ações nossas em Unidade para que de fato se manifeste a Verdade:

KI LECHAH HAMAMLECHAH, HAGUEVURAH, VEHATIFERET LEOLAMEI OLAMIM. AMEN!

Por que Teu é O Reino, O Poder e a Glória para sempre. Amém.




KI MITZION TETZSEH TORAH
U´DEVAR ADONAI MIYERUSHALAIM!
(Porque de Sião sairá a Lei e a Palavra do Eterno de Jerusalém!)


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem