segunda-feira, 21 de março de 2016

Judeus do Yemem voltam para casa - ERETZ YISRAEL



Alguns dos últimos judeus restantes no Yemen, foram levados a Israel em uma missão secreta.
A Agência Judaica, que é responsável pela imigração judaica para Israel, disse que 19 pessoas haviam chegado nos últimos dias, entre eles um rabino carregando um rolo da Torah de 500 anos de idade.


A organização sem fins lucrativos, disse que cerca de 50 judeus haviam escolhido ficar no Iêmen. Desde 1948, 51.000 judeus emigraram para Israel a partir de Iêmen, que tem uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo. Quase todos eles foram levados a Israel como parte da Operação Tapete Mágico em 1949 e 1950.
Nos últimos anos, cerca de 200 judeus têm sofrido com os ataques contra a comunidade judaica que aumentaram no país que está envolto em guerra.

A Agência Judaica anunciou na segunda-feira que o grupo conseguiu chegar em Israel no domingo à noite na conclusão de uma "operação secreta complexa".

"Dezenove indivíduos chegaram a Israel nos últimos dias, incluindo 14 da cidade de Raydah e uma família de cinco pessoas  de Sanaa", disse um comunicado. "O grupo de Raydah incluindo o rabino da comunidade, que trouxe um rolo da Torá, Acredita-se que entre 500 e 600 anos de idade."


A Agência Judaica disse que os ataques contra judeus no Iêmen haviam subido acentuadamente desde 2008, quando professor judeu Moshe ish Bahari foi assassinado em Raydah.
Em 2012, Aharon Alex - cujo filho e quatro outros parentes estavam a bordo do vôo de domingo para Israel - foi assassinado em Sanaa e uma jovem judia foi sequestrada, forçados a se converterem ao Islã.

Após o conflito entre o governo do Iêmen e os rebeldes Houthi movimento iniciado há um ano atrás, liderados pela Coalizão Arábia intervieram militarmente, a comunidade judaica encontrou-se cada vez mais em perigo e as operações secretas para trazer judeus para fora do Iêmen foram intensificadas.

A Agência Judaica disse cerca de 50 judeus permanecem no Iêmen, incluindo aproximadamente 40 em Sanaa, onde vivem em um complexo fechado adjacente à embaixada dos Estados Unidos e se beneficiam da proteção de Autoridades iemenitas.

Tanto a capital quanto Raydah são controladas pelo movimento Zaidi Shia Houthi, cujo slogan é: "Deus é a grande! Morte à América. Morte à Israel. Maldição sobre os judeus. Vitória do Islan!"


Militantes jihadistas sunitas da Al-Qaeda e Estado Islâmico (IS) também ganharam terreno, tirando partido da agitação.
O Presidente Executivo da Agência Judaica, Natan Sharansky, disse que a chegada do último grupo de imigrantes judeus do Iêmen foi "um momento muito significativo na história de Israel".

"Desde a Operação Tapete Mágico em 1949 até o dia atual, a Agência Judaica tem ajudado a trazer para casa Israel, judeus iemenitas. Hoje nós estamos chegando ao fim desta histórica missão."

"Este capítulo na história de uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo está chegando ao fim, única com mais de 2.000 anos de idade, contribuirá agora com estes judeus iemenitas para a continuidade do Estado de Israel.”

AM YISRAEL CHAI!

Fonte: BBC News


Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem

sábado, 12 de março de 2016

A DAMA DOURADA



Agora é uma e meia da manhã, entramos num período de Jejum por nossa nação, e estou em Ribeirão Preto, ministrando um seminário sobre Paternidade Espiritual, na igreja de filhos e amigos muito queridos do meu coração.

Fiquei muito feliz em saber que Nádia Borovik, a linda senhora da foto acima, chegou hoje do Chile, onde esteve na companhia de seus filhos, embora teve de ficar mais dias do que esperava pois não sentiu-se bem ao embarcar e só pode fazê-lo acompanhada de sua nora sob cuidados médicos. 

Na noite de hoje falei com ela, como sempre demos risadas, confidenciamos coisas, falamos de Deus... Me despedi como faço com a Tikva (minha filhinha de nove anos), recomendando que dormisse bem e dormisse com Deus.

Procurei algo para assistir e vi o filme A Dama Dourada. A história de uma família de judeus que foi roubada e assassinada na Áustria pelo III REICH, e cuja única sobrevivente Maria Altmann, sobreviveu até os 94 anos, falecendo em 2011, depois de ser restituída por algumas obras de arte, que pertenceram a sua família, roubadas pelos nazistas, dentre elas um quadro chamado Adelle, uma tia sua que foi retratada num quadro que ficou conhecido como a Monalisa da Áustria,  obra prima do pintor Klimt.

Meu Deus, que sentimento é esse?

Eu chorei como se eu tivesse sido roubado; como se minha família tivesse sido separada e morta; como se eu fosse o culpado por estes crimes que foram cometidos, dos quais não consigo ver como pode haver restituição para as famílias...

Eu orei e chorei muito, de verdade... De novo perguntei: Deus porque eu? O que eu tenho a ver com tudo isso? Porque eu tenho este amor que me dói o estômago, a cabeça, porque me sinto tão inútil? 
Chorei pela injustiça e pedi a Deus: RESTITUI SENHOR! Não sei como, não sei por onde, não sei porque, mas, pensei em tantas pessoas que amo...

Pensei na minha filha Bruna, pensei em seu marido Gali, em seus filhos Ariel e Yonatan...
Pensei no Eran, no Eali, no Gershon, na Sheva, na Dani, e em outros que não me lembro o nome, mas, que lembro o rosto, lembro a alegria de poder tê-los conhecido...
Pensei no Jacques Memran, na sua esposa Dinah. Pensei nos Illan(s), no Chezari e no Shucmann, pensei em suas esposas e filhos...
Pensei na Sheila Bomberg (que não conheço pessoalmente, mas, que admiro tanto!)
Pensei na dona Laurice Savoia; pensei no Rabino Tufik Savoia; pensei no Paulinho Rosenbaum, pensei no Jairo Fridlinn, pensei no Lion Mazin, pensei no Moshe Costa, pensei, na Nádia... pensei e chorei... e orei.... pensei nos milhares e milhares de soldados do exército de Israel; pensei no Ministro Lior ben Dor, que conheci esta semana; pensei e chorei... pensei e orei... pensei e pedi: DEUS GUARDA-OS! LIVRA-OS! RESTITUI-OS; ABENÇOA-OS!

Aparentemente todos estão bem! Mas, meu coração dói! Dói de amor, dói de preocupação, dói de tristeza em saber que há tanto ódio, por quem apenas quer viver, ser feliz, cuidar de suas famílias... Coisas simples que todos gostariam e na verdade querem viver...

Mas, eles são judeus, nasceram como frutos de uma árvore plantada no coração de Deus...
Frutos do Pai Abraão. Abençoados por isso, não obstante, muitos os acharem culpados disso.

Orar pela Paz de Jerusalém, é mais do que ter o desejo mesquinho de prosperar...
Orar pela Paz de Jerusalém é pensar nestas pessoas... em em outras tantas...

Naquele homem que fica entregando fiozinhos vermelhos e pedindo esmolas nas escadas que levam ao Kotel; naquele homem que faz Pizzas perto da Sinagoga de Churvah; naqueles jovens do Beit Chabad que ficam colocando Tefilim nos judeus que nunca o colocaram antes; na Brachah do Temple Institute; naqueles dois Hazans que ficam agitando os jovens no Kabalat Shabat no Kotel, fazendo todos dançarem a Alegria de receber O SHABAT... Tantas outras...

Não sei o que Deus quer de mim! Só sei que os amo! Só sei que quero que a minha mão direita resseque e a minha língua grude no céu da boca, se eu me esquecer de Ti, Oh Jerusalém, CIDADE INDIVISÍVEL, para te desejar o bem por todos os dias da minha vida, por você povo judeu, para que sejam UM como O Nosso Deus é UM, e que na grande mistura de cores, e tradições, e línguas e histórias que se acumularam nestes milênios, possamos eu, minha esposa e meus filhos acharmos abrigo e de alguma forma servir ao AM ISRAEL, e de alguma maneira possamos ser contados entre os "Justos entre as nações" não por nossos méritos, pois não os possuímos, mas, pelo AMOR QUE DEUS TEM PELO SEU POVO E QUE DE ALGUMA MANEIRA, ELE ME FAZ SENTIR.

EU NUNCA VI, JAMAIS OUVI, NUNCA JAMAIS CONHECI AMOR COMO ESSE!!!

Eu amo Israel, amo Jerusalém, mas, aquelas pedras ainda conhecerão muitos abalos até que O NOSSO MASCHIACH GLORIOSO REINE ALI...

Mas, por quem dispara o meu coração... Por quem continua gemendo a minha alma: Pelos judeus!

Queria cantar a cada um de vocês como faço aos meus filhos Tikva e Boaz, quando os coloco na cama:

HINEH LO YANUM VELO YSHAM
HINEH LO YANUM VELO YSHAM
HINEH LO YANUM VELO YSHAM 
SHOMER YISRAEL!


Paulo de Tarso.


terça-feira, 1 de março de 2016

Pão, Lehem, Bread, Brood, Pain, Pane...



Lehem, Pão, Bread, Brood, Bukë, Brot, Chabaz, Pa, Mirmaw, Pan, Pano, Pane, Pen, Brod, Pain, Chiliev, Isinkut, Bara, Kaberena, Kenyér, Bkara, Brán, Lerr, Chlev... 

Não importa a cultura, o lugar, a cor da pele das pessoas, o idioma que falem... Todos comem PÃO, quer dizer: Lehem, Bread... ah você entendeu!

Jesus é O Alimento que pode satisfazer nossa fome de Justiça, de Amor, de Paz... Não me venha com essa de "livre de Glúten"!!!!

Jesus é O Pão Vivo, Livre do pecado, que nos separa de Deus e nos aprisiona em nossas dores, lutas, tristezas, angústias... Jesus, O Pão da Vida.

Deus nos chamou de BETLEHEM - Casa do Pão, e podemos dizer que de uma coisa nós entendemos: Como O Pão do Céu, (Jesus) é Maravilhoso!

O Partindo O Pão de casa em casa, cumpre o papel de permitir que cada amado de nossa igreja, membro desta parte do Corpo de Cristo, possa ser bem cuidado, amado, ouvido, atendido, acompanhado, e isso tem permitido que cresçamos fortes, cheios de amor e numa comunhão verdadeira entre nossos irmãos.

Passamos o último semestre ouvindo, aprendendo, discernindo sobre as Parábolas de Jesus, uma maneira peculiar que O Mestre tinha de falar das coisas concernentes ao Reino dos Céus... 
É um assunto muito vasto e cativante... Neste semestre vamos continuar falando sobre as Parábolas, mas, especialmente sobre aquelas que falam sobre O REINO DE DEUS, A MANIFESTAÇÃO DE CRISTO COMO O REI DESTE REINO, que virá para reinar...

Só de pensar nas coisas lá do alto, no que está reservado para cada um de nós nesse tempo, O Nosso coração já se enche de esperança... Vamos juntos?!

Te esperamos em uma de nossas casas, para partirmos O Pão da Santidade, que é JESUS!

Deus te abençoe!!!


Paulo de Tarso e Karla, e
Corpo de Pastores da Igreja Betlehem