sábado, 23 de julho de 2011

UMA NOVA CANÇÃO, UM NOVO SOM, UM NOVO RITMO, UMA NOVA MELODIA


Estou meditando sobre um novo SOM, um novo RITMO, um novo ESTILO MUSICAL, e o faço na dimensão, de alguém que não entende de música, vocês sabem. Por isso, o faço como um garimpeiro, que acha uma pedra bruta (que tem impressão que é valiosa), mas, que a passa para os especialistas para lhe darem valor ou para lhe descartarem.

Vejam só:

O primeiro criador de instrumentos e músico

O nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta. (Gen 4:21) – Instrumentos de corda e de sopro.
Um descendente de Caim (do povo que foi exterminado no dilúvio), recebe a capacidade de fazer INSTRUMENTOS e tocar (imagino), quem deu a ele? Para quem era a música feita? Notadamente para Satanás! E tudo isso foi afogado no dilúvio?
Agora, a harpa de Jubal, foi feita baseada no que?

Estiveste no Éden, jardim de Deus; cobrias-te de toda pedra preciosa: a carbúnculo, o topázio, o ônix, a crisólita, o berilo, o jaspe, a safira, a granada, a esmeralda e o ouro. Em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. Eu te coloquei com o querubim da guarda; estiveste sobre o monte santo de Deus; andaste no meio das pedras afogueadas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniqüidade. Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda te expulsou do meio das pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei; diante dos reis te pus, para que te contemplem. Pela multidão das tuas iniqüidades, na injustiça do teu comércio, profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu a ti, e te tornei em cinza sobre a terra, à vista de todos os que te contemplavam. (Eze 28:13-18)
Está derrubada até o Seol a tua pompa, o som dos teus alaúdes; os bichinhos debaixo de ti se estendem e os bichos te cobrem. Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! como foste lançado por terra tu que prostravas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo levado serás ao Seol, ao mais profundo do abismo. (Isa 14:11-15)

Então cantaram Moisés e os filhos de Israel este cântico ao Senhor, dizendo: Cantarei ao Senhor, porque gloriosamente triunfou; lançou no mar o cavalo e o seu cavaleiro. O Senhor é a minha força, e o meu cântico; ele se tem tornado a minha salvação; é ele o meu Deus, portanto o louvarei; é o Deus de meu pai, por isso o exaltarei. (Exo 15:1-2)

Quando o povo sai do Egito, pela primeira vez, música é composta, cantada, tocada e dançada para Deus na Bíblia. Até então adoração era só feita com sacrifícios. Esta música será cantada no Céu, juntamente com O Cântico do Cordeiro.

E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, ó Senhor Deus Todo-Poderoso; justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos séculos. Quem não te temerá, Senhor, e não glorificará o teu nome? Pois só tu és santo; por isso todas as nações virão e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos. (Rev 15:3-4)
Eles fazem sair os seus pequeninos, como a um rebanho, e suas crianças andam saltando. Levantam a voz, ao som do tamboril e da harpa, e regozijam-se ao som da flauta. Na prosperidade passam os seus dias, e num momento descem ao Seol. (Job 21:11-13)
Nos tempos de Jó contemporâneo de Abraão e dos Patriarcas, havia gente que tocava, Tamboris, Harpas e Flautas, mas, que iam para o Seol (Sheol, Hades, Lugar de Sofrimento), mesmo lugar para onde foi a "pompa de SATANÁS, conforme Isaías 14), separados do Seio de Abraão. É natural que a cultura dos instrumentos tenha permanecido num dos sobreviventes do dilúvio, que talvez trouxera consigo algum instrumento e o soubesse tocar... Porém ainda não era pra Deus, não houve culto pra Deus com música ali, e nem depois, como mostrei, só depois de cruzar O Mar Vermelho.

Então Miriã, a profetisa, irmã de Arão, tomou na mão um tamboril, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamboris, e com danças. (Exo 15:20)
Entendemos então, que Miriã, tocou algo que talvez fosse até comum no Egito, era como se ela tivesse tomado alguma coisa "do mundo" para adorar a Deus. Algo que já existia...

Fazemos isso hoje: Os Saxofones, Guitarras, Baterias, Baixos, Violões, etc... são instrumentos que não sabemos ao certo quem os inventou, e qual a sua finalidade. Qual era o alvo da música que seria produzida por tais instrumentos, além do que, estes instrumentos que temos hoje, vem sendo desenvolvidos a milênios em todas as culturas do mundo... Cordas, Metais, Madeira, Sopro, Percussão, etc..
NÃO OBSTANTE TUDO ISSO! DEUS PODE DAR ALGO NOVO! SANTO! DELE MESMO! PARA QUEM FOR DELE! AQUI ESTÁ O ALVO DESTE MEU ESTUDO!!!!!

E Davi, e toda a casa de Israel, tocavam perante o Senhor, com toda sorte de instrumentos de pau de faia, como também com harpas, saltérios, tamboris, pandeiros e címbalos. (2Sa 6:5)
E Davi ordenou aos chefes dos levitas que designassem alguns de seus irmãos como cantores, para tocarem com instrumentos musicais, com alaúdes, harpas e címbalos, e levantarem a voz com alegria. (1Ch 15:16)
Estavam Hemã e Jedútun encarregados das trombetas e dos címbalos para os que os haviam de tocar, e dos outros instrumentos para os cânticos de Deus; e os filhos de Jedútun estavam à porta. (1Ch 16:42)
Também dispôs os levitas na casa do Senhor com címbalos, alaúdes e harpas conforme a ordem de Davi, e de Gade, o vidente do rei, e do profeta Natã; porque esta ordem viera do Senhor, por meio de seus profetas. E os levitas estavam em pé com os instrumentos de Davi, e os sacerdotes com as trombetas. (2Ch 29:25-26)
Louvai ao Senhor! Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder! Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza! Louvai-o ao som de trombeta; louvai-o com saltério e com harpa! Louvai-o com adufe e com danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta! Louvai-o com címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes! Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor! (Psa 150:1-6)
E Ezequias ordenou que se oferecesse o holocausto sobre o altar; e quando começou o holocausto, começou também o canto do Senhor, ao som das trombetas e dos instrumentos de Davi, rei de Israel.
(2Ch 29:27)

Deste número vinte e quatro mil promoverão a obra da casa do Senhor; seis mil servirão como oficiais e juízes; quatro mil como porteiros;
e quatro mil para louvarem ao Senhor com os instrumentos, que eu fiz para o louvar, disse Davi.
(1Ch 23:4-5)

Aonde eu quero chegar? Vocês tem alguma dúvida, de que David, revolucionou a música em Israel? De que a partir dele tudo mudou, e ordenou-se. O homem que compôs a maioria dos salmos, era o mesmo que tocava sua KNOR (Harpa, Cítara), para Saul, e que TOCAVA BEM. David criou instrumentos, e a minha pergunta é: SERÁ que um novo Som, um novo Ritmo, uma música nova, não está ligada à instrumentos novos? E o domínio sobre estes instrumentos?

Novos materiais, tamanhos diferentes, formas diferentes... Tudo estará meio que dentro do quadro de Cordas, Sopro, Percussão... Mas, assim como no Céu há Harpas, que foram dadas por Satanás para Jubal, há coisas, que são e existem e que são dadas por Deus a David, e a vocês! Quem vai buscar e COMPRAR E RECEBER ESTA REVELAÇÃO DE DEUS?

CREIO QUE HÁ UM NOVO TIPO DE SOM A SER EXPLORADO! Assim como o Rock é a música dos roqueiros (não é só deles, mas, foram eles que fizeram); e a junção de vários instrumentos de percussão tornou-se na BATERIA, que hoje usamos... Foi desenvolvida a Bateria eletrônica que permite outras coisas que a bateria convencional não permitia talvez. Assim como havia os violões, as guitarras, deram um poder de amplificação e de distorção de sons que os violões não permitiam, e então um novo gênero musical surgiu.

Hoje usam violinos e até tambores no Rap; usam instrumentos de uma sinfônica para o Rock; usam guitarras para tocar clássicos sinfônicos. Há uma busca grande por novos sons, ou novas maneiras de se tocar. O TECHNO, notadamente o tipo de música que tipifica e caracteriza o movimento dos homossexual e suas raves, é a utilização dos computadores, e dos sons, que podem de maneira infinita, serem mixados, e reordenados, para produzir um tipo de música. De harmonia, de ritmo.

O que se tem feito de novo para Deus? O que se tem buscado além de se "santificar" o Rock, e o samba, e o funk, e tantas outras coisas, porque usamos como Miriã, os Tamboris do Egito. Podemos adorar assim? PODEMOS! Mas, há um CÂNTICO NOVO! BUSQUEM OUVÍ-LO! BUSQUEM DESEJAR TOCÁ-LO! BUSQUEM DESEJAR DAR A DEUS ALGO QUE AINDA NÃO FOI FEITO!

Sei que sabem que a nossa escala musical tem 7 notas, e depois da 7ª se repete a 1ª uma oitava acima. Seis dias trabalharás, mas, no sétimo descansarás, porque o sétimo é do Eterno.

Depois do sétimo milênio, Novos Céus e Nova Terra. Na escala musical, nas notas musicais, estão expressões da Eternidade, do Governo de Deus... Deus é O Criador do Universo... Salmodiem a Ele. Dêem a Ele a Glória devida ao Seu Nome!

Vejam a respeito da Escala que temos hoje de 7 notas (QUAL É A SUA ORIGEM), e uma escala usada anteriormente de 5 notas tônicas, que desapareceu com o Império Romano, pelo Advento do Cristianismo e da adoção do Rito Judaico (leia-se o que veio de David).

(O cinco, lembra o que é feito pela mão do homem, enquanto o sete fala do Deus Criador do Céus e da Terra, que Santificou o Sétimo dia para Ele mesmo.)
História
A partir da descoberta de artefatos musicais pré-históricos, supõe-se que a primeira escala desenvolvida tenha sido a escala de cinco sons ou pentatônica, o que é confirmado pelo estudo de sociedades antigas encontradas contemporaneamente. Observando-se, no entanto, que a palavra "pentatônica" é, na verdade, substituída no vocabulário musical, pela palavra "pentafônica", uma vez que a primeira (pentatônica), remete à idéia de cinco notas tônicas em uma mesma escala ou tonalidade sonora musical, o que não é a verdade; e a segunda (pentafônica), refere-se, mais claramente, à escala ou tonalidade formada por cinco sons ou notas diferentes. As escalas de 7 notas foram prováveis desenvolvimentos da escala pentatônica e tem-se o registro de sua utilização pelos gregos, apesar de que qualquer tentativa de resgate da sonoridade dessas escalas tratar-se-á de exercício puramente especulativo.

A música grega morre junto com o Império Romano, deixando apenas uma nota de rodapé do que seria todo o sistema musical utilizado à época. O fato é que, com o surgimento do cristianismo, houve uma adoção dos ritos judaicos, e essa é a origem do que seria a música ocidental posterior. Na Idade Média, a elaboração de um sistema de escalas (vem do italiano e significa
escada) levava em conta, não somente a nota fundamental do modo (fundamentalis), como também a chamada corda de recitação, que era a nota ao redor da qual a melodia se desenvolvia, sendo essa nota a mais utilizada na música. Essas escalas foram chamadas de modos eclesiásticos e compunham-se de quatro: protus, deuterus, tritus e tetrardus.
Louvai ao Senhor com harpa, cantai-lhe louvores com saltério de dez cordas. Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo. (Psa 33:2-3)
Cantai ao Senhor um cântico novo, porque ele tem feito maravilhas; a sua destra e o seu braço santo lhe alcançaram a vitória. (Psa 98:1)
E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação; e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.
(Rev 5:9-10)
E cantavam um cântico novo diante do trono, e diante dos quatro seres viventes e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil, aqueles que foram comprados da terra. (Rev 14:3)
E olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o Monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que traziam na fronte escrito o nome dele e o nome de seu Pai. E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão e a voz que ouvi era como de harpistas, que tocavam as suas harpas. E cantavam um cântico novo diante do trono, e diante dos quatro seres viventes e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele
cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil, aqueles que foram comprados da terra. Estes são os que não se contaminaram com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes foram comprados dentre os homens para serem as primícias para Deus e para o Cordeiro. (Rev 14:1-4)

E vi como que um mar de vidro misturado com fogo; e os que tinham vencido a besta e a sua imagem e o número do seu nome estavam em pé junto ao mar de vidro,
e tinham harpas de Deus. E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, ó Senhor Deus Todo-Poderoso; justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos séculos. Quem não te temerá, Senhor, e não glorificará o teu nome? Pois só tu és santo; por isso todas as nações virão e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos.
(Rev 15:2-4) Vamos pra oficina, para os estúdios, pra os computadores e pra O Trono de Deus, e vamos cantar o que ainda não foi cantado, e tocar o que ainda não foi tocado!

SERÁ POSSÍVEL?
Paulo de Tarso, apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem